As melhores interpretações de Glee

As melhores interpretações de Glee

A série Glee terminou em 2015, mas as suas interpretações musicais ficaram para a História da televisão. Adequadas aos momentos por quais os protagonistas estavam a passar, eram um factor crucial para manter a emoção da narrativa. Lembram-se da primeira vez que assistiram a Glee? A série apresentava um grande número de personagens que facilmente nos conseguíamos relacionar.  Seja com a bela cheerleader, ao nerd mais responsável, o rebelde, desportista ou até ao mesmo ao coração mais bondoso. O mais interessante sobre Glee é que não importa a situação, cada uma interpretava a canção no clube. Melhor do que qualquer diálogo. Estas são as 10 melhores interpretações musicais da série.

10) Born This Way – New Directions [T.2 E.18]

A série Glee sempre nos ensinou isto desde o início. Aceitar as nossas e as diferenças dos outros.  Não devemos de ter vergonha do nosso aspecto físico ou dos nossos gostos. Glee é mesmo um clube de aceitação e amizade. Com esta música da Lady Gaga, Born This Way, aprendemos que somos todos diferentes, mas todos iguais. As personagens vestiram t-shirts a realçar os seus aspectos que achavam menos positivos, aos olhos dos outros.

9) Teenage Dream – Blaine/Warblers [T.2 E.6]

A entrada da personagem Blaine, que depois acabou por ficar até ao final, não podia ser melhor. Teenage Dream da Katy Perry interpretada com energia positiva e muita coordenação. Uma forma de boas-vindas do Kurt para os Warbles, um grupo masculino de coro da Escola Dalton Academy. Esta foi a prova que a voz é o melhor instrumento que temos.

8) Don’t Speak – Rachel/Finn Blaine/Kurt [T.4 E.4]

Pode não ter sido das interpretações mais memoráveis, mas foi sem dúvida aquela com mais emoções. Don’t Speak dos No Doubt diz tudo o que precisa de dizer nesta situação da narrativa. Quando estes dois casais não estão completamente bem um com o outro, o ambiente sufoca. Esta música interpretada a quatro foi um momento forte para estas personagens.

7) I’ll Stand by You – Finn [T.1 E. 10]

Um solo de Finn que nos aquece o coração. A descobrir que vai ser pai, guarda para si a ecografia do bebé e canta para ele. I’ll stand by you dos The Pretenders foi o tema tão bem escolhido para este momento especial. O amor evidenciado nesta cena é tocante e faz-nos sentir parte da história. Além disso prova que por vezes cantar solta as nossas emoções mais profundas.

6) Dream On – Will e Bryan [T.1 E.19]

Um duelo de titãs para a música Dream On dos Aerosmith. De forma a querer ser melhor do que o seu ex-companheiro de escola, Bryan Ryan (convidado especial Neil Patrick Harris), Will tenta de tudo num concurso de talentos. Devido à falta de tempo da organização, os dois fazem um dueto. Melhor não podia ter corrido, ambos puxam pela voz e dão tudo naquela música, no final foi difícil manter a respiração.

5) Don’t Rain in my Parade – Rachel [T. 1 E. 13]

Rachel  nunca desilude nas suas interpretações. Apesar da sua personalidade mimada e carente de atenção, Rachel oferece tudo o que tem nas suas músicas. O seu sonho concretizou-se quando interpretou Don’t Rain on My Parade de Barbra Streisand, o seu ídolo, no filme Funny Girl. A música é catchy e a Rachel está na sua praia.

4) Singing in the Rain / Umbrella – Will e Molly [T.2 E. 7]

Um mash-up bombástico. Duas músicas relacionadas com chuva, Singing in the Rain, interpretada por Gene Kelly no cinema e Umbrella por Rihanna e Jay-Z. Will e Molly interpretaram este dueto, com uma dança apelativa, com muita água e que nos fazia lembrar do tema. A atriz Gwyneth Paltron estreou-se como convidada especial da melhor maneira com momentos que nos fazem lembrar os anos 50.

3) Bohemian Rhapsody –  Vocal Adrenaline [T.1 E.22]

Já conhecia esta música da banda Queen, mas ainda não conhecia até à exaustão. Foi após ver esta performance que comecei a conhecer a letra de Bohemian Rhapsody. Além da fantástica mistura de vozes, a dança é bastante personalizada e muito interpretativa. Captou a minha atenção até porque ainda havia aquele odiozinho/amor entre a Rachel e o Jesse, que na minha opinião conseguem os melhores duetos.

2) Rumour Has It /Someone Like You – Santana e Mercedes [T.3 E.6]

Um mix explosivo com excelentes vozes. O mash-up Rumor Has It/Someone Like You, ambas da Adele, excederam todas as expectativas. Santana com uma voz soul e Mercedes que atinge altos surpreendentes foi um toque positivo à música. Com uma dança bem coreografada e uma picante rivalidade feminina tornou esta performance das melhores da série.

1) Don’t Stop Believing – New Directions [T.1 E.1]

Foi neste episódio que tudo mudou. Corrijo. Foi nos últimos cinco minutos do episódio que tudo mudou. Durante o primeiro episódio de “Glee” ficamos a conhecer um pouco mais sobre as personagens que decidem participar no grupo coral da escola. Uns por iniciativa própria e por sonharem com o palco, e outros por influência que algo de maior possa acontecer. No últimos minutos ouvimos o grupo “New Directions” a interpretar “Don’t Stop Believing” dos Journey. Rachel e Finn como o dueto principal e os restantes elementos no coro. Foi naquele momento que percebemos que esta série era para valer.

Anúncios

Cinema dentro de Cinema

Cinema dentro de Cinema

Filmes que tem como pano de fundo o cinema. Os bastidores é apresentado e como toda a magia chega aos olhos dos espectadores. Os segredos são revelados de como tudo acontece.

Hail Cesar!

Com a assinatura dos irmãos Coen e com um elenco forte de atores  conhecidos, “Hail Cesár!” é um filme sobre a idade de ouro do cinema. Filmes atrás de filmes eram massivamente produzidos. Neste filme o plot desenvolve-se quando a estrela principal é raptada e não existe a possibilidade de continuarem as gravações. Crítica completa aqui.

La La Land

Mia tinha o sonho de ser atriz, mas as oportunidades continuam a escapar-lhe. La La Land é um filme sobre o cinema nos tempos modernos. As dificuldades que um ator em início de carreira enfrenta. Além disso aprendemos um pouco sobre os bastidores do mundo cinematográfico e como  se grava um filme. Crítica completa aqui.

Serenata à Chuva

Serenata à Chuva” aborda a introdução do filme sonoro. As relações entre os atores e as dificuldades com esta nova tecnologia. Dantes como os filmes eram a mudos, agora os atores tem outras preocupações como a voz e decorar os diálogos e isso nem sempre é tarefa fácil. Uma brilhante comédia para rir do princípio ao fim.

Gritos 3

Os bastidores do filme “Stab” baseado nos assassinos em Woodstock é o palco de novos crimes. Sidney Scott terá de fugir novamente do Ghostface onde todos na produção podem ser os culpados. A relação profissional dos atores é também exposta neste filme.

Cinema Paraíso

O cinema é puro entretenimento. Em “Cinema Paraíso” esse tópico é fomentado. Para as pessoas daquela vila não havia maior alegria do que o dia do cinema. Por momentos esqueciam-se dos seus problemas e riam-se com filmes do Charlie Chaplin. Não apresenta os bastidores das produções cinematográficas, mas foca-se de como o cinema conseguia chegar ao seu público.

Birdman

Um ator em decadência luta para se manter novamente no ativo. “Birdman” foca-se principalmente nos bastidores de uma peça de teatro, mas apresenta os momentos de glória que uma determinada personagem pode trazer a um ator.

A invenção do Hugo

Os primórdios do cinema. Em “A invenção de Hugo” ao dar à manivela as imagens ganhavam movimento. Et vóila era estávamos a ver um filme. O primeiro foi dos Irmãos Lumiére que revolucionaram a indústria do entretenimento.

O Artista

Um filme de 2011 que ganhou o Óscar de Melhor Filme. Voltou aos primórdios. Ser a preto e branco e mudo. Um artista de cinema conhece uma jovem dançarina, mas a chegada de nova tecnologia, lança a carreira de ambos em direcções opostas.

Os melhores trios de aventuras

Não devemos fazer uma aventura sozinhos. É bem mais divertido se ao nosso lado tivermos companheiros com quem contar. Podem avizinhar-se tempos difíceis, mas fica tudo mais fácil com amigos. Esta é uma lista para os trios do cinema e televisão

Luke – Leia – Han Solo (Star Wars)

star wars

Só podia começar com o memorável trio da “Guerra das Estrelas”. Han Solo, Luke e Leia são um divertido grupo rebelde na luta contra o Império. São confiantes e determinados e mais importante estão lá uns para os outros.

Harry – Hermione – Ron (Saga Harry Potter)

harry potter and the deathly hallows part 1_3

Amigos de infância, tornaram-se inseparáveis no primeiro ano na Escola de Magia e Feitiçaria de Hogwarts. Na dura missão de Harry em acabar de vez com Voldemort, Hermione e Ron estão lá para ajudar o amigo. Durante oito filmes acompanhamos esta amizade para o bem e para o mal que durou muitos anos.

Frodo – Sam – Gollum (Saga Senhor dos Anéis)

frodo-sam-gollum

Na saga “Senhor dos Anéis” o grupo de aventuras encarregue de levar o anel à montanha de Mordor era grande. A meio do caminho separam-se. Não há trio que se destaque mais do que Frodo, Sam e Gollum. Apesar da desconfiança inicial para Gollum, Frodo e Sam lá o aceitam, afinal é o único que sabe o caminho, apesar da sua mente perturbada.

Dean – Sam – Castiel (Sobrenatural)

dean-sam-castiel

A série “Sobrenatural” já se aguenta à 13 temporadas. Um caminho de altos e baixos na vida dos irmãos Winchester. Mas a amizade que se manteve foi a do anjo Castiel.  Um papel que supostamente era para ser secundário de Misha Collins, acabou por durar, devido ao agrado dos fãs relativamente a este personagem.

 Monica – Rachel – Phoebe (F.R.I.E.N.D.S.)

Phoebe-Monica-Rachel-friends-23693823-353-400

Na série de comédia FRIENDS o grupo feminino merece o destaque. Monica, Phoebe e Rachel são amigas para a diversão, nos melhores e piores momentos. Conseguem sempre arranjar formas de consolar quem precisa e confessam as suas preocupações. Este é uma amizade para a vida.

Phil – Alan – Stu (A Ressaca)

hangover

Este trio divertido meteu-se em muita confusão. No filme “A Ressaca”, Phil, Alan e Stu apenas queriam oferecer ao melhor amigo uma fantástica despedida de solteiro em Las Vegas. Deu tudo para o torto e até perderam o noivo. Contudo no resultado final conseguiram divertir-se a valer.

Kathy – Don – Cosmo (Serenata à Chuva)

singing-in-the-rain

No filme musical “Serenata à Chuva” ficamos encantados com este trio, Kathy, Don e Cosmo. Com muita música e dança não existem momentos parados. A dinâmica entre os três é bastante energética e talvez por isso este é dos melhores filmes de sempre.

Buffy – Willow – Xander (Buffy e a Caçadora de Vampiros)

buffy-willow-xander

Na série juvenil Buffy a Caçadora de Vampiros, houve um trio que se destacou durante as temporadas todas. Estou a falar de Buffy, Willow e Xander. Este trio viveu inúmeras aventuras a derrotar os seres sobrenaturais, como vampiros e demónios, mas a amizade sempre ficou até ao fim.

Super-Homem – Mulher Maravilha – Batman (Superman V Batman: Dawn of Justice)

batman V Superman-1

No filme “Batman V Superman: Dawn of Justice” tivemos um pequeno brilho destes três. Super-Homem, Mulher Maravilha e Batman lutaram juntos de forma a combater um adversário maior. Juntos são mesmo o trio maravilha defensores do nosso Planeta. Agora espero encontrar mais aventuras destes três no filme “Justice League“.