Samurai X: O filme Parte I

Samurai X: O filme Parte I

Título: Rurôni Kenshin: Meiji kenkaku roman tan
Ano: 2012
Realização: Keishi Ohtomo
Sinopse: Um assassino formado que jurou nunca mais matar é solemente testado.

Os filmes live-action começam cada vez mais a ganhar relevo. Contudo filmes live-action de animes é mais incomum. Samurai X marcou a minha infância. Um anime que focava-se na vida de Kenshin Himura, um ex-guerreiro que agora apenas queria uma vida com tranquilidade. Conhece Kaorou e instala-se no seu dojo, contudo o passado dele parece não o largar. Kenshin é muitas vezes visitado por fortes guerreiros que tem a ambição de vencê-lo, além disso é muitas vezes convocado pela polícia local para combater o malfeitores. As sequências de ação e as tenebrosas lutas eram dos factores mais empolgantes de “Samurai X“, além disso os momentos de comédia davam o toque final necessário ao sucesso da animação. Podem ler o artigo que fiz sobre o anime, aqui.

Este primeiro filme de uma trilogia, foca-se nos primeiros episódios do anime. As semelhanças são evidentes, seja na sequência da narrativa como no visual das personagens. Ainda bem, pois para os fãs este factor é importante. Evidentemente que existe uns atalhos, mas é a versão curta cinematográfica. Os atores estão impecáveis e sensíveis às origens das suas personagens. O filme demorou a começar, mas logo conseguiu proporcionar momentos empolgantes e dramáticos. As coreografias das batalhas e a agilidade de Kenshin são do melhor. O que tornou-se um factor menos favorável foi o argumento bastante simples e com diálogos desfragmentados que não nos deixava perceber a profundidade da personagem.

Concluindo, esta película conseguiu surpreender-me pela positiva e fiquei interessada em continuar a assistir à trilogia, pois finalmente vai aparecer o Shishio, o principal vilão de Kenshin. Para quem gostou do anime, também vai gostar deste filme. O blogue atribui 3,5 estrelas em 5.

golden_star2golden_star2golden_star2golden_star2

Anúncios