Crítica: Cidades de Papel

paper towns 2

Título: Paper Towns

Ano: 2015

Realização: Jake Schreir

Interpretes: Nat Wolff, Cara Delevigne, Austin Abrams…

Sinopse: Depois de uma noite de aventura entre Quentin e a sua paixão de infância, Margo, ela desaparece totalmente. Mas o seu desparecimento foi propositado, Margo, deixa pistas para Quentin, numa viagem que o vai marcar para a vida.

paper towns 3

Cidades de Papel” é um filme baseado na obra literária de John Green com o mesmo nome. Depois de “A culpa é das estrelas” temos outra história de amor juvenil, onde, Margo, a personagem principal, e mal tem a decência de aparecer. A modelo Cara Delevigne estreia-se no cinema. É Margo, uma jovem rebelde que  não vive pelas regras e decide desaparecer, sem avisar ninguém. Cara Delevigne pode ser nova nestas andanças (entretanto vamos vê-la novamente no grande ecrã no filme Suicide Squad) mas soube dar à sua personagem o seu toque de independente. Já Nat Wolff o seu parceiro protagonista é mais experiente. Depois de “Encalhado no Amor“, “Aprovado” e “A Culpa é das Estrelas” é Quentin, um rapaz sonhador que desde criança vive enamorado de Margo. Mas como todas as histórias cliclés de teenager, imagina-se sem hipótese de ter algum relacionamento com ela. Até ao dia que inesperadamente tem a sua grande oportunidade. John Green consegue absorver os conflitos e dilemas existenciais dos adolescentes e colocar essas dúvidas em respostas filosóficas em  livros. Apesar do sucesso que as suas obras tem, o cinema não capta essa energia de palavras. Talvez por ter como base o factor visual. Não li este livro, mas li “A Culpa é das Estrelas“, o discurso é fluído e logo nos “prende-mos” às personagens. Consegui encontrar parecenças entre uma obra e outra. Como o cinema também é feito de ações e não apenas diálogos, a vivacidade que seria de esperar, perder-se.

paper towns 1

No seu todo, o filme é um “Já estava à espera“, não surpreende, não emociona, apenas existem uns pequenos momentos hilariantes, mas nada de muito memorável. Exepto quando cantam “Gotta catch them all“, tema da animação Pokemon, por essa não estava à espera. Aqueles que estão à espera de uma épica história de amor, podem tirar o “cavalinho da chuva”. Este não é um romance, mas sim um filme sobre amigos. E o que os amigos fazem pelos amigos, mesmo dar a volta a meio mundo para encontrar algo que não é certo. Confesso que foi a minha má percepção que me levou a ver este filme, queria mais mistério e mais amor. Não tive nada disso. Os produtores queriam idealizar um “A Culpa é das Estrelas 2“, devido às semelhas com o filme anterior, incluindo o elenco, mas não conseguiram. No entanto desta história poderia ter sido retirado mais sumo. O blogue atribui 3 estrelas em 5.

golden_star2golden_star2golden_star2

Anúncios

Bastidores – Cidade de Papel


Com estreia marcada para 23 de Julho, Cidades de Papel é a última obra de John Green, adaptada para o cinema, depois de A Culpa é das Estrelas. Sinopse: centra-se na adolescência de Quentin (interpretado por Nat Wolff, que também fez a sua presença A Culpa é das Estrelas), um estudante universitário apaixonado pela sua enigmática vizinha Margo (interpretada por Cara Delavingne) desde a infância. Depois de o levar consigo numa aventura de uma noite pela sua cidade natal, Margo desaparece subitamente – deixando para trás um mistério de enigmáticas pistas para Quentin decifrar. A busca leva Quentin e os seus perspicazes amigos numa emocionante viagem, que terá tanto de hilariante como de comovente. Por fim, para encontrar Margo, Quentin terá que descobrir em si uma compreensão mais profunda da verdadeira amizade – e do verdadeiro amor…

landscape-1428891625-469511678

Neste vídeo é apresentado os bastidores da sessão fotográfica, em que Nat aparece mais tímido, já Cara mais desinibida. Bem, a experiência fala por si, já que a jovem também é modelo e das mais requisitadas da atualidade. No entanto Cara, afirmou recentemente que está esgotada do mundo da moda, e sente-se vazia, devido aos  critérios de aceitação do mundo da moda. Por outro lado está a adorar a sua experiência como atriz, referindo que fica mesmo triste se perde um papel. Recorde-se que a atriz vai participar no elenco do filme Suicide Squad ao lado de Jared Leto e Will Smith.