Digimon

Digimon

O Mundo Digital antes de estar na Moda

Se recuar às minhas memórias de infância, um dos jogos que mais marcaram esses meus anos, além do Brick Game, onde passava horas a montar os cubos do Tetris, foi o Tamagotchi. Outro aparelho viciante que consistia em manter vivo o nosso animal digital, oferecendo-lhe comida, brincando com ele e entregando-lhe os medicamentos, quando ficava doente. Ora, numa época em que os telemóveis ainda eram feitos de tijolo e com antena, tinham apenas a função de fazer chamadas e enviar mensagens, não podíamos contar com eles para nos entretermos a jogar. Os Tamagotchi eram como se fossem o nosso próprio animal de estimação. Uma forma que o oriente (o jogo foi inventado no Japão) conseguiu para entrar no ocidente. O sucesso deste jogo electrónico foi tanto que só se ouvia falar no assunto. Muitos não sabem, mas foi daqui que surgiu um dos desenhos animados que marcou a minha infância e mais tarde a  fase adulta. Estou a falar dos “Digimon”. Os estúdios de animação Toei Animations viram no brinquedo um sentido de oportunidade e juntamente com a Bandai (a marca que abrange grande parte dos brinquedos japoneses) decidiram criar uma animação baseada em companheiros digitais para humanos. Depois desta febre de Tamagotchis em 1997, foi lançado em 1999 um anime (animação produzida em estúdios japoneses) e que no ano seguinte já estava a ser transmitido nas televisões portuguesas.

Digimon” foi provavelmente das animações que mais marcaram a minha infância. Esperava ansiosamente por cada episódio. Todos os dias durante a semana não falhava. No início dos anos 2000, havia outro anime que lhes fazia concorrência, era “Pokemon“. Ainda recentemente voltou a febre desta franquia, com o lançamento do jogo online Pokemon Go, onde os jogadores conseguiam interagir com a realidade e o virtual, já que possibilitava a captura de pokemons em qualquer lugar. Muitos aderiram à Pokemania. Começaram a praticar mais exercício sempre em busca dos animais virtuais nos lugares mais insólitos. Quanto aos animes, moldaram-se com conceitos idênticos. Criaturas diferentes que interagiam livremente com humanos. Muitos aplaudiam mais por Pokemon, mas eu era Digimon a cem por cento.

Durante 54 episódios, acompanhamos sete crianças, designadas como digi-escolhidas, que, enquanto estavam num acampamento de Verão, foram levadas repentinamente para o Mundo Digital. Um mundo paralelo ao nosso, habitado exclusivamente por digimons ou monstros digitais. Cada criança era responsável por um digimon e ficavam parceiros de aventuras. Rapidamente perceberam que para voltarem para casa, teriam que derrotar o Mal daquele mundo. Muita responsabilidade para umas crianças que deveriam ajudar os seus parceiros a evoluírem e tornarem-se mais fortes.

A aderência ao anime na altura foi um sucesso. Além da televisão, os “Digimon” podiam ser encontrados em brinquedos, cartazes, jogos, entre outro merchandising. Tal permitiu que a franquia expandisse até 2003, mas, como dizem, não existe amor como o primeiro e os primeiros protagonistas foram sempre os melhores da saga. [LER MAIS]

Anúncios

Os animes que ando a ver…

Os animes que ando a ver…

A par das séries que ando a ver, para quem não leu aqui está o texto  também estou a ver anime. Normalmente consigo adiantar mais episódios na minha hora de almoço. Fica então aqui a lista do que ando a ver de momento.

Animes que ando a ver1

Sakura Card Captor: Este anime ainda é recente. Estreou há três semanas. Como sou uma fã assumida da Sakura não podia deixar escapar esta oportunidade de continuar a ver a sua história. A animação é linda e as personagens estão mais crescidas.

Boruto: Este está um pouco fora de contexto. Eu não estou a seguir Boruto. Vi alguns episódios soltos, mas nada que me surpreendesse. A história é maçadora, não acontece nada e o Boruto é um embirrento. Nada como o Naruto no seu tempo.

Inuyasha: Comecei a ver para fazer cosplay da Kagome para o Iberanime OPO no ano passado. Fiquei logo rendida a este anime. Como via os episódios no youtube e como houve um tempo que não tive internet, perdi o fio à meada e entretanto comecei a ver outras coisas, como Sabrina A Bruxinha Adolescente. Entretanto já estou a terminar esta temporada da série e já começo com o meu querido Inuysha.

One Piece: Uma relação de amor-ódio. Adiantei muitos episódios e consegui a chegar a meio do anime. Mas entretanto fiquei sem episódios e agora vou ter de começar a ver online. Algo que me custa mais. Estou empenhada a terminar este anime. No meu tempo de almoço vou aproveitar para adiantar os episódios.

Animes que ando a ver2

Fairy Tail: Este é um daqueles animes que seguia de semana em semana religiosamente. Contudo com a proximidade da manga, o anime ficou em hiatus. Já voltou e vai terminar este ano. Nunca mais recuperei “Fairy Tail“. Mas quando terminar os que me falta vou dar mais uma oportunidade.

Dragon Ball Super: Tal como “Fairy Tail” e devido às pausas semanais que fui perdendo o rasto deste anime. Tenho mesmo que me actualizar porque esta história é épica e este ano vai ser o ano de Dragon Ball.

The Heroic Legend of Arslan: Só vi um episódio porque estava à procura de um anime para começar a ver. Como era da mesma escritora de Full Metall, why not? A história parecia interessante, mas tive de abandonar o projeto porque Inuyasha chegou à frente.

Baccano: Outro anime que só vi um episódio. A história era confusa, mas foi isso que me intrigou. Não sei o motivo de não continuar, mas quero fazer isso.

Animes que ando a ver3

Nanatsu no Taizai: Não é dos meus animes favoritos. A narrativa ainda tem muito para dar. A primeira temporada terminei muito bem, mas soube que a segunda já está a ser transmitida. Mais uma para começar a ver.

Digimon Tri: Adoro Digimon. Assim que soube que este grupo ia voltar fiquei feliz da vida. Por isso tenho seguido estes mega episódios. Os últimos tem saído fracos, uma narrativa confusa e com muito para explicar. Espero que próximo seja muito melhor.

One Punch-Man: Adorei ver este anime. Muito engraçado e com personagens carismáticas.  Vai voltar ainda este ano a segunda temporada. Este não vou perder.

Attack on Titan: Terminei recentemente a segunda temporada de Attack on Titan que gostei mais do que a primeira. A história está a tornar-se mais madura e complexa o que é positivo. A continuação deve estar para breve.

Digimon Tri: Kyosei (Simbiose)

Digimon Tri: Kyosei (Simbiose)

Digimon deliciou os seus fãs quando anunciaram o início de uma nova saga com os protagonistas originais. Depois de duas OVA’s excelentemente bem concebidas (Crítica do primeiro episódio podem ler aqui), a sua qualidade tem desabado com as mais recentes. O plot cada vez mais confuso não permite estabilizar o conteúdo de cada episódio.

Imagem relacionada

A importância dos episódios tem sido focada na nova personagem Meiko e no seu digimon Meicoomon. Uma desvantagem para quem é fã de Digimon. Esta devia ser uma nova missão, que juntasse a equipa inicial e os do Digimon 02. Ora não tem acontecido. Esta OVA tornou-se outra desilusão em muitos níveis. O plot confuso e pouco estruturado não foi o melhor aproveitado.
Apesar de existirem momentos engraçados na equipa. Estou a lembrar-me do medo de Yamato com as histórias de fantasmas que foi logo alvo de chacota entre as meninas e digimons. Não foi o suficiente para me interessar pelo episódio.

Resultado de imagem para Digimon Tri Kyosei yamato gif
Nos últimos 10 minutos é que começou a existir alguma ação. Mas achei superficial como a evolução do Meicoomon conseguiu derrotar os companheiros dos protagonistas nas suas formas avançadas. Não terminou por aqui. Numa tentativa heróica Taichi desaparece, ao que toda a gente supõe que terá morrido (sabemos bem que não, porque aparece no final do Digimon 02). Mas ninguém se parece importar muito com esta situação. Acho que merecia mais emoção por parte dos companheiros. Como faltava a digivolução de Tailmon, o digimon de Hikari, aconteceu neste episódio. Outro desperdício total. Ophanimon Fall Down evoluiu na sua forma negativa, o que acontece quando não há justiça. Foi o que aconteceu com o desaparecimento de Taichi. Apesar do excelente design deste digimon que ainda não aparecera na animação, só conseguiu 2 segundos de antena, pois imediatamente foi absorvido. Um final que ainda deixou muitas perguntas para responder. Espero que na próxima OVA tudo seja resolvido. Ainda não tem data marcada, mas será no verão do próximo ano.

Photoshoot Sora Digimon Adventure Tri

Photoshoot Sora Digimon Adventure Tri

Como este é o ano de “Digimon Adventures Tri“, podem ler aqui a minha opinião sobre a estreia, decidi fazer um Photoshoot do meu cosplay da personagem Sora Takenouchi. O cosplay utilizei-o este ano no Aonime para participar no Cosplay de Grupo. Decidi tirar umas fotografias já que o último filme está a chegar, com o nome “Confession“, estreia já no dia 24 de setembro (este fim-de-semana). Fica aqui a minha versão da Sora em Digimon Tri, com fotografias editadas por mim.

Continue a ler “Photoshoot Sora Digimon Adventure Tri”

Digimon Adventure Tri: Reunion

digimon tri2

Nem sei bem por onde começar. Digimon foi provavelmente das animações que mais marcou a minha infância. Não perdi nem um episódio, e sabia de cor a letra inicial e a final. “Digimon monstros digitais, digivoluem uma vez mais”, and so on. Recentemente revi os episódios, como podem ler aqui, e como seria de esperar a “febre” do digimon voltou a despertar. Digimon Adventures, Digimon Adventures 02 e filmes vi tudo num ápice. Mas desta vez, optei por assistir à versão original em japonês e não a dobrada, e acreditam gostei bastante mais. Este ano a animação comemorou 15 anos e celebrou em grande quando anunciou a chegada de um conjunto de 6 filmes com o nome Digimon Tri.  Além disso podemos contar com as mesmas personagens, mas em versão mais crescida, como também com o elenco original que deu a voz aos digimons. A estreia da primeira ova aconteceu no dia 21 de Novembro e logo saiu online fui logo ver. Com o título Saikai (Reunião), voltamos a reencontrar Taichi, Yamato, Sora, Mimi, Koshiro, Jou, T.K. e Kari com as suas vidas completamente diferentes desde que deixaram o mundo digimon.

Continue a ler “Digimon Adventure Tri: Reunion”

Digimon Tri a chegar!

digi

A equipa responsável pelo desenvolvimento da sequela de Digimon, lançou o trailer da animação, esta é a boa notícia. A má notícia, é que anime será apenas lançado a 21 de Novembro de 2015. Já faltou mais é verdade. Mas também já esperei muitos anos por esta continuação, que foi idealizada como mote de comemoração do 15º aniversário do Digimon.

Digimon_Adventure_Tri

Mas as novidades não se ficam por aqui, segundo a Toei, a produtora, esta animação será exibida em padrões diferentes. Será uma série de filmes, divididos em seis partes. O primeiro já tem nome, será Saikai (Reunião) e só em Novembro vai estrear. Enquanto isso podemos ver o trailer que se encontra no final do artigo.

Digimon-Tri-Tai-AgumonDigimon marcou uma geração e promete continuar a marcar. Não só podemos contar com as mesmas personagens, mas em versão mais crescida, como também com o elenco original que lhes deu a voz. Ai, a nostalgia está a bater forte.