The Crown – Temporada 2

The Crown – Temporada 2

Uma das séries de sucesso da Netflix voltou para a segunda temporada. Baseia-se noutra década do reinado da Rainha Elizabeth II.

Misadventure” é o título do primeiro episódio. Começamos a temporada com uma crise matrimonial entre a Rainha Elizabeth (Claire Foy) e Philip o Duque de Edimburgo (Matt Smith). Durante os episódios seguintes, recuamos meses do ponto de partida e compreendemos a origem da situação. O casamento real é posto à prova, e o divórcio não é opção. O casal terá de lutar para que o matrimónio se mantenha estável. Elizabeth terá de tomar difíceis decisões a nível pessoal e nacional. Numa série histórica que acompanha factos verídicos, o espectador conhece mais pormenores sobre a Crise Suez e o Caso Profumo. Para relembrar, a guerra Suez, mencionada, aconteceu no ano de 1956, uma crise política que teve início quando Israel com o apoio do Reino Unido e França, países que utilizavam o canal para o livre acesso ao comércio oriental, declarou guerra ao Egipto. Já o desfecho da temporada foi marcado pelo Caso Profumo. Um escândalo político, entre John Profumo, Secretário do Estado de Guerra e Christine Keller uma futura modelo de 19 anos de idade  que abalou  o Parlamento e  resultou na demissão do Primeiro-Ministro.  Estes foram fortes assuntos que assombraram as décadas de 1950 e 1960, período que se foca esta temporada.

A Netflix prometeu-nos 60 episódios desta série que se tem mantido um sucesso, e ainda só vamos na segunda metade de reinado na vida da Rainha. Durante estes anos além das crises políticas que abalavam o governo, após Churchill (interpretado por John  Lithgow na temporada passada) dois primeiros-ministros não conseguem manter-se no cargo, fortes críticas são feitas à monarquia, a fidelidade do Duque de Edimburgo é posta em causa, o casamento real entre a princesa Margaret e um fotográfico bissexual e até a visita dos Kennedy ao Palácio Buckingman, dois anos antes do  assassinato do Presidente, todos estes temas foram  retratados nesta temporada. [LER MAIS]

Anúncios

O guarda-roupa na série “The Crown”

As séries de época normalmente costumam ter um guarda-roupa de delirar. Não foi a toa que “The Crown” foi caracterizada como a série mais cara da Netflix. O detalhe e semelhança com a realidade foi dos factores mais importantes para a produção deste trama baseado no reinado da rainha Elizabeth II. Este é um pequeno vislumbre das roupas femininas utilizadas na série que mais gostei. Clica nas imagens para mais informação.

The Crown

thecrown

O peso da coroa pode ser difícil de suportar. Elizabeth (Claire Foy) sentiu essa responsabilidade aos 26 anos, após a morte prematura do seu pai, o rei. Ainda muito jovem e recém-casada não estava preparada para liderar um vasto país. Num pós-guerra ainda recente, Elizabeth teve de se impor num mundo governado por homens repletos de tradições e conservadorismos. A sua chegada ao trono trouxe uma vitalidade inesperada. A sua coração foi a primeira a ser filmada, e marcou um passo importante na história televisiva. Além das decisões políticas e sociais, as familiares também só postas à parte. Mesmo com a ajuda de Winston Churchill (John Lithgow) como Primeiro-Ministro o caminho não é fácil.

“The Crown” foi considerada a série mais cara da Netflix. Com todo o seu vigor mostra na perfeição aquela época dos anos 50. As propriedades reais, o guarda-roupa e decorações tudo foi planeado de forma a manter-se com o mais real possível.

thecrownnetflix

Os atores completam toda a exuberância desta série de televisão que retrata os primeiros tempos de reinado da rainha Elizabeth II, que ainda continua. Além da sua vida política, acompanhamos um retrato íntimo da família real britânica. Os constantes desacordos com a sua irmã, Margaret, as dúvidas da sua mãe e ainda a insegurança que mantinha com o seu marido, o Príncipe Philip da Grécia e Dinamarca. Além disso os seu conflitos pessoais entre fazer o que está certo, ou o que manda a monarquia.

Além do argumento bem refinado, esta série mantém uma excelente fotografia com paisagens que conseguem captar toda a beleza do momento, além disso somos confrontados com factos históricos interessantes que abalaram o Reino Unido, mas também o resto do mundo.

Este é uma obra bem sucedida que merece a nossa atenção e é sem dúvida das melhores séries de 2016. “The Crown” vai continuar por mais uma temporada onde vai apresentar mais uma década na vida da Rainha Elizabeth II.