Vista Pela Última Vez…

Vista Pela Última Vez…

Título: Gone Baby Gone
Ano:2007
Realização: Ben Affleck
Interpretes: Morgan Freeman, Ed Harris, Casey Affleck…
Sinopse: Dois investigadores privados de Boston, procuram informações sobre o rapto de uma menina de 7 anos, e que se transforma numa crise profissional e pessoal.

A estreia de Ben Affleck na realização começou com este filme de suspense e protagonizado pelo seu irmão. “Gone Baby Gone” é um drama policial sobre o desaparecimento de uma menina num bairro social. Os investigadores privados Patrick e Angie procuram pistas sobre o desaparecimento de Amanda. A mãe uma despreocupada que trabalha como estafeta de droga procura sempre refugio no sexo oposto, que nem sempre são a melhor companhia. Amanda é como se fosse uma filha para o tio e a esposa que não consegue engravidar. O desaparecimento da menina vai chamar a atenção dos meios de comunicação e todos vão fazer o melhor para descobrirem o seu paradeiro.

O elenco revela grandes nomes do cinema como Morgan Freeman e Ed Harris, mas o destaque principal é mesmo Casey Affleck. Nesta altura ainda não tinha ganho o seu Óscar pela interpretação em “Manchester by the sea” mas já se apresentava pertinente no seu desempenho. Um policial rogue que  obedece às regras do que é mais correto e necessita de ser feito, mesmo contra a opinião de todos.

gone baby gone-2

O elenco é forte, mas o argumento também. As personagens apresentam um desenvolvimento do início ao final do filme. Quando pensávamos que a narrativa está a chegar ao fim, uma reviravolta acontece e novas pistas para descobrir a verdade aparecem. Gostei desta iniciativa emocionante, em que o público é sempre surpreendido. Uma realização e criação arrojada de Affleck que apesar de não ser tão memorável como “O Bom Rebelde” é uma obra cinematográfica cativante que envolve o espectador do início ao fim, refugiando-se entre as ervas daninhas da sociedade: drogas, álcool, gangues, polícias corruptos entre outros. “Vista pela última vez...” é assim um misto de muito suspense a intriga. O blogue atribui 3,5 estrelas em 5.

golden_star2golden_star2golden_star2golden_star2

Anúncios

Dogma

Dogma

Título: Dogma
Ano: 1999
Realização: Kevin Smith
Interpretes: Ben Affleck, Matt Damon, Linda Fiorentino…
Sinopse: Uma empregada de uma clínica de aborto com um destino especial é chamada para salvar a existência da Humanidade, evitando que dois anjos voltem para o céu.

Dogma” foi um filme que passou despercebido na altura. Talvez por ser muito acima do seu tempo. Criado por Kevin Smith temos uma obra cinematográfica religiosa (ou não) que se foca principalmente no caminho da redenção. Com personagens nada convencionais como anjos, apóstolos, demónios e profetas, temos uma narrativa tresloucada para rir do princípio ao fim. A história centra-se em Bethany (Linda Fiorentino), uma funcionária de uma clínica de aborto que lhe foi dada uma missão. Visitada por Metraton (Alan Rickman) um anjo sem pudores, terá que proibir a entrada de dois anjos caídos Bartleby (Ben Affleck) e Loki (Matt Damon) de voltar a entrarem no céu. Para ajuda-la tem os profetas Jay (Jason Mewes) e Silent Bob (Kevin Smith) e ainda o apostolo perdido Rufus (Chris Rock).

Dogma-2

Com um elenco assim só podemos contar com muito disparate e situações atribuladas. No argumento pode ser encontrado pequenas pérolas que tornam este filme único. A narrativa ainda se mantém bastante atual e temas sérios são abordados. Contudo o foco principal é a sátira à religião. As situações ridículas e exageradas são muitas, mas é o que torna este filme num excelente serão de divertimento. O blogue atribui 3,5 estrelas em 5.

golden_star2golden_star2golden_star2golden_star2

Liga da Justiça

Liga da Justiça

A DC desde o lançamento dos filmes de super-heróis no cinema, que tem sofrido com o infortúnio das más críticas. Filmes como “Homem de Aço” (2013), “Batman V Super-Homem: O Despertar da Justiça” (2016) e “Esquadrão Suicida” (2016) sofreram todos do mesmo destino. O único que conseguiu safar-se desta vibe negativa foi “Mulher-Maravilha” (2017), que apresenta uma história clara e sem pretensões e por isso recebeu o apoio total da crítica. O filme da “Liga da Justiça” era um projeto já há muito aguardado pelos estúdios. Contudo devido à grandiosidade de produção ninguém lhe pegava. Zack Snyder já envolvido em filmes da DC arriscou neste filme e realizou o desejo de muitos fãs.

Mantive as expectativas baixas quando cheguei ao cinema para assistir à “Liga da Justiça”. A minha opinião mudou logo nos primeiros segundos de filme. No início, numa conversa com um grupo de crianças, Super-Homem revela o significado de esperança do “S” no seu peito. “A man I knew used to say that hope was like your car keys. It’s easy to lose, but if you dig around it’s usualy close by”. Nesse momento encontrei a minha esperança para dar uma nova oportunidade a esta obra cinematográfica. “Liga da Justiça” não pretende ser o melhor filme do ano, tem apenas um objetivo: entreter o público e só por isso conseguiu.

Como a maioria dos filmes de super-heróis, o plot mantém-se muito básico. Um grupo de desconhecidos com habilidades especiais juntam-se para salvar o Planeta Terra de uma grande ameaça.  Depois  dos acontecimentos do filme   anterior Bruce Wayne aka  Batman  (Ben Affleck) tenta recrutar uma equipa de salvadores. Diana , a Mulher Maravilha (Gal Gadot),  Barry Allen ,  o Flash (Ezra Miller),   Arthur  Curry ou Aquaman (Jason Momoa) e Victor Stone, o Cyborg (Ray Fisher) para juntos travarem   o plano destrutivo de Steppenwolf.   Este  novo vilão pretende reunir o poder das antigas três ‘caixas mãe’,  uma força ancestral capaz destruir toda a vida no planeta. As caixas estão protegidas pelos humanos, as amazonas e os   atlantes . [LER MAIS]

Crítica: José – Rei dos Sonhos

joseph-king-of-dreams-1

Título: Joseph King of Dreams

Ano: 2000

Realização:  Rob LaDuca, Robert C. Ramirez 

Interpretes:  Ben Affleck, Mark Hamill, Richard Herd….

Sinopse: José é um menino especial. No entanto os seus irmãos tem ciúmes dele. José tem ainda o dom de interpretar os sonhos dos outros.

joseph-king-of-dreams-3

O filme “O Príncipe do Egipto” marcou-me em criança. A história era linda, com músicas inspiradoras. Vi esse filme umas quantas vezes, e apesar de já conhecer a história de Móises, achei esta abordagem tocante e emocional. Talvez por isso não hesitei em ver Exodus: Deuses e Reis. No entanto este filme não estava tão bom como a animação. “José O Rei dos Sonhos” foi idealizado pelos mesmos estúdios. A Dreamworks Animation desenvolveu esta película com o mesmo desenho pré-feito depois do sucesso de “O Príncipe do Egipto“. Estes filmes bíblicos para os mais novos transmitem sempre uma mensagem. José foi a criança que nasceu de um milagre, já que a sua mãe não podia conceber filhos. A proteção em demasia pelos seus pais, fez com que José fosse odiado pelos seus 11 irmãos mais velhos. Para complicar a situação nada favorável do jovem, começou a ter sonhos que se tornavam realidade e por consequente conseguia interpretar os sonhos dos outros. O ódio crescente dos irmãos por si, fizeram com que este fosse vendido como escravo aos egípcios.

joseph-king-of-dreams-2

O bom coração e astúcia de José permitem que se torne conselheiro do faraó, após anos preso numa cela fria. Um José mudado e com ambição na vingança dos irmãos. De forma simples e com pouca aspiração de sucesso este filme não é tão bom como a história de Móises. As músicas também não são excelentes, apenas se mantém pelo nível satisfatório, assim como todo o filme. Esperava uma história mais envolvente e carismática. Não aconteceu. O blogue atribui 2 estrelas em 5.

golden_star2golden_star2

As Separações mais Mediáticas

A imprensa fez correr muita tinta com a mediática separação de Angelina Jolie e Brad Pitt, o casal de sucesso de Hollywood que vivia um conto de fadas. Mas ao que parece “Happy endings are just stories that haven’t finished yet” lá dizia Jolie no filme em que ambos se apaixonaram Mr. & Mrs. Smith. Aqui está uma lista das separações mais conhecidas.

Angelina Jolie e Brad Pitt

Brad-Pitt-e-Angelina-Jolie-Salt-size-598

Tudo começou em 2005 quando as estrelas Brad Pitt e Angelina Jolie estavam em gravações no filme Mr. & Mrs. Smith. Ela tinha vindo de uma relação perturbada com o ator Billy Bob Thorton e ele estava casado com Jennifer Aniston. A química era tanto que Pitt divorciou-se imediatamente e cuidou dos filhos adoptados de Jolie como se fossem dele, adoptaram mais um e tiveram três filho biológicos. Casaram-se em 2014, mas foi de pouca dura, ela avançou com os papeis da separação sem setembro deste ano, por motivos ainda não confirmados.

Ben Affleck e Jennifer Garner

jennifer-garner-ben-affleck

Ben Affleck sempre foi o menino prodígio em Hollywood, apesar de algumas escolhas más em papéis, ganhou o oscar no argumento de “O Bom Rebelde“. Depois de um romance mediático com Jennifer Lopez, caiu nos braços de Jennifer Garner, apaixonaram-se no filme “Daredevil” (que foi um fiasco). Mas já se conheciam antes, nas gravações do filme “Pearl Harbor“. Casaram em 2005 e 10 anos foi o tempo que durou o casamento. A fama de mulherengo persegue o ator, apesar de várias tentativas do casal que tem três filhos em comum.

Elizabeth Taylor e Richard Burton

elizabeth-taylor-richard-burton

Este é um caso de amor-ódio. O quinto casamento de Elizabeth Taylor (era uma mulher de muitos amores) foi com o ator britânico Richard Burton. Devido ao seu problema com o álcool batia na esposa. O casamento durou de 1964 a 1674. Mas não foi o último. Burton voltava com jóias e diamantes (que ela adorava) para a sua eterna namorada e lá voltaram a casar, e deta vez só durou um ano o casamento, os problemas eram os mesmos. O casal também contracenou junto em vários filmes.

Johnny Depp e Vanessa Paradis

johnny-depp-and-vanessa-paradis

Este parecia um casal que verdadeiramente entendia-se. Ele vivia para a música e algumas obras cinematográficas e ele a estrela de Hollywood. Juntos mantinham um estilo inconfundível. Foi no ano de 1998 que a relação começou. Em conjunto tiveram dois filhos, Lily-Rose, nascida em 1999 e Jack nascido em 2002. No início de 2012 o casal começou a dar sinais de separação que se confirmou em junho do mesmo ano. Apesar disso ainda continuam amigos. Recentemente o ator Johnny Depp esteve envolvido noutra complicada separação, com Amber Heard que o acusava de violência.

Robert Pattinson e Kristen Stewart

1345153361_kristen-stewart-robert-pattinson-article

Outro romance que parecia de conto de fadas foi o de Robert Pattinson e Kristen Stewart. O casal começou o namoro nas gravações da saga Twilight. Os filmes foram um sucesso, e da fição para a realidade o amor cresceu. Tudo terminou pouco tempo depois do final da saga, nas gravações do próximo filme da atriz “Branca de Neve e o Caçador” em que Stewart foi “apanhada” em momentos quentes com o realizador do filme. Robert só teve conhecimento do sucedido pelos media, terminou imediatamente o namoro.

Tom Cruise e Katie Holmes

katie holmes

Este casal surpreendeu tudo e todos quando confirmaram a relação. O ator de sucesso Tom Cruise casou com Katie Holmes a menina da televisão em novembro de 2006. A diferença de idades, o mediatismo dos atores e a cientologia foram dos assuntos mais comentados. O casal teve uma filha em conjunto em abril de 2006. Após cinco anos de casamento Holmes pediu os papeis do divórcio por não aguentar com a pressão.

Demi Moore e Ashton Kutcher

demi-moore-and-ashton-kutcher

Outro romance que sofreu críticas devido à diferença de idades. Ela já tinha uma carreira bem estável e ele era um recente ator e ex-modelo. O casal juntou-se em 2003, e dois anos depois decidiram dar o nó. Não correu bem, em novembro de 2011 já estavam separados, com assinaturas nos documentos do divórcio. Demi Moore tem uma queda por homens mais novos, pois de momento namora com o ator Alex Pettyfer. Já Kutcher vive junto com Mila Kunis de quem tem uma filha em conjunto.

O que não sabias sobre…”Pearl Harbor”

O filme voltou a dar na televisão e eu voltei a vê-lo. Já devo conhecer as falas completas de “Pearl Harbor”, mas não importa. Decidi fazer uma pesquisa de curiosidades sobre este longa-metragem, este foi o resultado.


  • A personagem interpretada por Cuba Gooding Jr. existiu na realidade. Doris ‘Dorie’ Miller foi o primeiro afro-americano a receber a cruz da marinha.

gooding-pearl harbor



  • O avô de Ben Affleck recusou ver o filme. Explicando mais tarde que não estava disposto em reviver a guerra novamente, seja em qualquer forma.ben affleck-pearl harbor

  • Tendo Jerry Bruckheimer e Michael Bay como responsáveis do filme, entrou no livro do Guiness como o filme com mais explosões.pearlharbor-explosions

  • O trio amoroso era para ser Ben Affleck, Matt Damon e Gwyneth Paltrow. No entanto os dois últimos atores eram muito caros, ficaram com Ben Affleck e Kate Beckinsale e Josh Hartnett entraram no plano.mattdamon-gwynethpaltrow

  • Segundo Michael Fassbender, “Pearl Harbor” foi o seu primeiro filme a sério para o qual fez a audição.

Michael Fassbender



  • Michael Bay desistiu do projecto 4 vezes devido a problemas no orçamento. Já Ben Affleck inicialmente recusou o papel de Rafe.

pearl-harbor

Filmes da Marvel que foram um fiasco

Hoje em dia estamos habituados ao mediatismo dos filmes da Marvel e já sabemos que tudo que é seu filme, corre bem. Não duvidamos em nada. Mas nem sempre tudo é uma maravilha e por vezes corre mal. Esta é uma lista de alguns dos filmes baseados na Marvel, que se tornaram num fiasco.

Howard e o Destino do Mundo (1984)

Um desastre autêntico. Contudo tinha tudo para correr bem, uma obra de fição cientifíca, com George Lucas (após terminar a trilogia de Star Wars), mas só conseguiu sair um filme com um pato de mau feitio como protagonista e uma história desengonçada. Nos créditos finais dos “Guardiões da Galáxia” existe uma referência a este filme.

Howard e o destino do mundo

Demolidor – O Homem Sem Medo (2003)

O menino de Hollywood, Ben Affleck era o protagonista desta história do herói cego. Correu muito mal e Affleck foi criticado com todas as forças, talvez por isso agora prefira a DC. O fiasco aconteceu devido ás enormes falhas no enredo e à confusão história que propõe.

Demolidor 2003

Hulk (2003)

Depois do “Tigre e o Dragão“, Ang Lee na realização mantinha-se firme, mas deu para o torto. Um Hulk sem feições e cores certas, uma história sem graça. Foi desastroso, rapidamente decidiram substituir Edward Norton como protagonista por Eric Bana. A Marvel apressou-se a realizar outro “Hulk” e preferem que este filme não exista mais.

Hulk 2003

The Punisher (2004)

Com John Travolta no elenco, não teve o sucesso que desejava. Recentemente decidiram aproveitar novamente a personagem e já vai ter série na Netflix. Em 2008 surgiu  teve outra oportunidade de reerguer o Punisher, mas não se aproveitou, o filme nem saiu para os cinemas.

The Punisher

Elektra (2004)

Elektra com Jennifer Garner, parecia ter sido a única coisa aproveitável do filme “Demolidor”, mas como filme próprio não se destacou. Os diálogos eram confusos e inexperientes. A própria atriz afirmou mais tarde que apenas aceitou fazer o papel devido ao seu contrato que ainda continuava.

elektra

X-Men O Confronto Final (2006)

Após dois excelentes filmes sobre mutantes, Bryan Singer fez uma pausa. X-Men 3 O Confronto Final esteve a cargo do realizador Brett Retner. As diferenças são consideráveis. Excesso de ação, falta de uma história consistente e explosões em excesso (parece o Michael Bay) tornou um filme do desastre. O projeto não é apreciado por muitos.

X-Men Confronto Final

Ghost Rider (2007)

Nicholas Cage teve a oportunidade de ser badass ao lado de Eva Mendes. Os filmes de comics não estavam a dar dinheiro, e esta foi uma alternativa. O filme até teve um sucesso considerável. Apostaram em fazer uma sequela e correu muito, muito mal.

Ghost Rider

O Fantástico Homem-Aranha: O Poder do Electro (2014)

Esta é uma nova saga e depois de um filme com sucesso, a Sony voltou a apostar na sequela do fantástico homem-aranha. Contudo este filme não rendeu. Confusões na linha temporal da história, excesso de vilões, levaram ao deterioramento das personagens principais.

fantastico homem aranha2

Quarteto Fantástico (2015)

Esta era para ser uma nova versão do Quarteto Fantástico, mas caiu na desgraça. A falta de organização, argumento pouco decidido e inexistente ação tornaram o filme enfadonho.

Quarteto Fantastico

Crítica: Batman V Super-Homem – O Despertar da Justiça

batman V Superman-1

Título: Batman V Superman: Dawn of Justice

Ano: 2016

Realização: Zack Snyder

Interpretes: Ben Affleck, Henry Cavill, Amy Adams, Holy Hunter, Jesse Eisenberg…

Sinopse: Depois das ações do Super-Homem, Batman tenta derrotar o homem de aço, mostrando às pessoas o verdadeiro herói que necessitam.Com Batman e Super-Homem a lutarem entre si, Lex Luthor começa com uma nova ameaça. Em momento de crise é necessárioos heróis entenderem-se, e com a ajuda da Mulher-Maravilha derrotarem uma ameaça maior.

Btaman V Superman-2

Vamos esquecer por um momento as críticas. Não devemos deixar de ver um filme, só porque a opinião de alguns não cumpre as expectativas. Devemos vemos o filme para descobrirmos a nossa própria opinião. Apesar das más reviews, Batman V Superman não se mede aos palmos e já entrou no top de filme mais visto no fim-de-semana de estreia, e isso só quer dizer que os heróis ainda fazem lucrar. O realizador Zack Snyder volta a aventurar-se em histórias de super-heróis. Depois de Homem de Aço que se tornou um fracasso, Snyder apelou novamente à ajuda de Chritopher Nolan para o filme Batman V Superman que junta os dois heróis ovos de ouro da DC Comics. O realizador aprendeu com os erros do passado e este filme apresenta-se mais cuidadoso, apesar de ainda conter falhas. Ben Affleck está claramente no centro do história e superou excessivamente as expectativas para o papel de Batman. Em 2014 quando foi anunciado Ben Affleck como homem-morcego, o ator foi bombardeado de críticas negativas. Afinal depois de um excelente Christian Bale em “Cavaleiro das Trevas” o público já estava satisfeito. Mas este é um filme de oportunidades que além de Affleck apresentar-se como um Batman, um pouco mais velho, cumpre com todos os requisitos da personagem. Como equilíbrio feminino temos Gal Gadot como Mulher-Maravilha. No trailer a sua presença parecia quase “descartável”, mas afinal serviu como mote interessante para a apresentação da Liga da Justiça. Jesse Eisenberg apresenta-se como um Lex Luthor energético e com uma pitada de loucura, um dos melhores vilões desta geração, no entanto já tínhamos assistido a Jesse neste registo. Considero Henry Cavill um Super-Homem bem escolhido pois apresenta uma postura energética e uma atitude com bom-coração. Já Lois Lane (Amy Adams) está mais decidida neste filme, contudo a sua personagem é sempre escrita como donzela em apuros.

Batman V Superman-3

Red capes are coming, red capes are coming” e “Do you bleed? You will” já são frases que facilmente associamos ao filme. O argumento está cuidadosamente escrito, compreendo o quanto é difícil compactar a história de três fantásticas personagens em apenas quase 3 horas. Comparando com “Men of Steel” a história de Batman foi resumidamente bem elaborada, desde o assassinato dos seus pais, até à sua consagração como homem-morcego (apesar de considerar essa cena demasiadamente fantasiosa), passando pela ligação com o filme antecessor, até momento ao seu atual.

Snyder não se fica por aqui. Apresenta-nos um espectáculo luminoso na luta final, contra o vilão Doomsday. Com o recurso a um CGI pomposo, mas necessário. Houve planos de câmara bem pensados e consequentemente bem elaborados. As cenas de ação comprometeram-se a coreografias  fantasticamente delineadas. Não tenho nada a apontar  quanto ao confronto entre o Batman e o Super-Homem, foi um momento muito esperado, e não desiludiu. Excepto talvez como terminou e como facilmente os heróis “apertam as mãos”. O ambiente escuro e sombrio de Gotham e Metropolis torna o filme mais denso e inesperado. Outro factor que gostei foi aquela diferença entre “Man Vs God” que é descrita durante todo o plot.

As rápidas sequências e lapsos temporais, torna o destino das personagens bastante disperso. Entretanto situações inesperadas e confusas acontecerem e talvez aí esteja a maior falha do filme. Batman V Superman é considerado um filme para fãs. Mas claramente que para assisti-lo é necessário ter umas noções das histórias da banda desenhada e conhecer um pouco das personagens. Porque para quem esperava um filme descritivo da história de Batman e Super-Homem desengane-se, pois para tal seriam necessárias 10 horas de filme. Concluo a dizer que surpreendeu-me bastante (e acreditem não estava à espera de muito, já que Men of Steel deixou marca) e que apresenta-se como um espectáculo de entretenimento com heróis. O filme é um carrossel de acontecimentos e o final dá vontade para ver mais. O blogue atribui 4 estrelas em 5.

golden_star2golden_star2golden_star2golden_star2

Batman V Superman: Será que estão preparados para esta batalha?

Todos sabemos que a fraqueza do Super-Homem é a kryptonite, no entanto os seus super-poderes fazem com que ele seja um dos homens mais fortes do mundo. Já Batman é apenas humano, sem nenhum poder em especial, excepto o dinheiro, que faz com tenha vários gadgets fixes.

Continue a ler “Batman V Superman: Será que estão preparados para esta batalha?”