A Verdade sobre o Caso Harry Quebert

A Verdade sobre o Caso Harry Quebert

Quem foi o culpado?

Um caso envolvido num grande mistério que acusa Harry Quebert, um prestigiado escritor, no assassinato de Nola Kellergan, que ocorreu 30 anos antes, numa pequena vila à beira-mar.

Resumo

Depois de “Anatomia de Grey“, o ator Patrick Dempsey volta à televisão. Nesta minissérie de 10 episódios, interpreta Harry Quebert, escritor do best-sellerA Origem do Mal“, que em 2008 é acusado da morte de Nola Kellergan (Kristine Froseth) uma jovem de 16 anos, desaparecida à 30 anos atrás. Quando o seu corpo foi encontrado enterrado nas traseiras da sua casa. Numa pequena vila onde as mesmas caras ficam passados anos, todos se lembram do caso Nola. O ex-aluno de Harry, Marcus Golman (Ben Schnetzer) tenta proteger o seu mentor e professor a todo o custo. Desencadeia-a uma investigação por conta própria com o propósito de descobrir a verdade sobra história que todos contam, mas ninguém conhece. Com um clima intenso e recheado de segredos será Harry culpado ou inocente?

A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert” foi baseado no livro com o mesmo nome, que se tornou um best-seller europeu do escritor suiço Joël Dicker. Publicado em 2012, esta obra literária traduzida em 32 línguas recebeu finalmente a sua adaptação televisiva. Uma narrativa cativante com um elenco de luxo.

Opinião

O realizador  Jean-Jacques Annaud já conhecido pela sua participação no filme “O Nome da Rosa” volta a criar suspense com as cenas apresentadas. Como um puzzle vamos construindo a cronologia dos eventos e adicionando os principais suspeitos ao crime. Viajamos entre o passado e presente, para compor a coerência sobre os factos. Nada é o que parece e tal como Marcus, o público tenta descobrir a verdade sobre o que aconteceu em Summerdale, 30 anos atrás.

Quando comecei a assistir a esta série não fazia a ideia a magnitude que ia ter. A sua complexa história, agarra o espectador do primeiro ao último minuto. Só mesmo no final descobrimos toda a verdade do caso Harry Quebert. Com uma narrativa hipnotizante e personagens carismáticas, pistas são lançadas sobre a verdade nesta teia de segredos e mentiras. Para quem gosta deste tipo de série de mistério e suspense, aconselho vivamente. A série terminou recentemente no canal AMC.

Último livro do escritor Joël Dicker
o-desparecimento-de-stepahine-mailer-mrec

 

Anúncios

A fantástica nova série do canal AMC

A fantástica nova série do canal AMC

A verdade sobre o caso Harry Quebert” é a nova série sensação que acabou de chegar ao canal AMC. Baseado no livro de Joël Dicker aborda a história de Marcus Goldman, um jovem prodígio da literatura que se encontra determinado a ajudar o seu mentor e professor, Harry Quebert na absolvição de um assassinato que ocorreu em 1975. Entre viagens ao passado e dúvidas do presente, o espectador acompanha a narrativa à medida que se descobre a verdade do caso. Será Harry culpado ou inocente?

O ambiente mistério envolve-nos durante todos os episódios. Somos confrontados com dúvidas e mais dúvidas sobre o que realmente aconteceu com Nola Kellergan, uma jovem de 15 anos que desapareceu em 1975. Marcus que decide ajudar Harry neste caso que o assumem como culpado, parte numa viagem de descoberta, trinta anos atrás, naquela pequena vila em Maine. Além das personagens carismáticas que completam a narrativa, é apresentado um excelente argumento que nos deixam colados ao ecrã. No elenco principal temos Patrick Dempsey como Harry Quebert (cof cof o McDreamy) e Ben Schnetzer como Marcus Goldman (A Rapariga que Roubava Livros) que lidera a investigação com alguma boa disposição e carácter.

O realizador  Jean-Jacques Annaud consegue cativar, e durante 10 episódios desta série recebemos peças de um puzzle por construir. A cada episódio novas pistas são reveladas sobre um passado que mudam o futuro. A série estreou no dia 2 de dezembro no canal AMC e a cada domingo um novo episódio estreia ás 22h.10m.

Receita Bolachas Carol The Walking Dead

Este ano vou insistir mais no meu canal do Youtube (subscrevam se ainda não o fizeram). A sério que vou. Querem que prometa? Ok. Vou tentar que vou. Acho que é um começo. Apesar de já ter este vídeo gravado desde outubro, só agora é que consegui terminar de edita-lo. Finalmente. Esta é a receita das bolachas da personagem Carol de The Walking Dead. Temos por aqui fãs? A receita não é a original da série, tentei adapta-la o melhor possível, já que nos E.U.A. utilizam ingredientes que por aqui não são comuns. Entretanto a receita é super-fácil e deliciosa.

Ingredientes:

240 gr. Farinha

140 gr. Açucar Mascavado

160 gr. Açucar Branco

Meia Colher Bicarbonato de Sódio

145gr. Manteiga

Meia Colher Baunilha

 1 Ovo

120 gr. Pepitas de Chocolate

Preparação:

Começamos por pré-aquecer o forno a 180º. Depois numa tigela juntamos os secos. Farinha, o fermento e o bicarbonato de sódio tudo misturado. Colocamos de parte essa tigela e noutra misturamos a manteiga, e os açucares, misturamos muito bem até conseguirmos obter uma massa cremosa. De seguida juntamos o ovo e a baunilha. Misturamos novamente. Juntamos os secos separados anteriormente e as pepitas de chocolate. Envolvemos novamente. Num tabuleiro forrado com papel vegetal fazemos pequenas bolinhas e amassamos com a colher, só um pouco. Para assim manterem o formato de bolacha. Levamos durante 12 minutos ao forno.

Bom Apetite

Agora o vídeo.

Zombies vão andar à solta

…E eu queria ver, pena morar longe.

Os zombies vão andar por Lisboa já amanhã, dia 16 de abril pelas 11h30m, na Praça Camões, espalhando o pânico por toda a cidade. Há relatos que Rui Unas e Joana Cruz vão estar presentes na invasão de um vírus ainda desconhecido. Não fiquem em casa, vai valer a pena.

A iniciativa foi promovida pelo canal AMC para assinalar a estreia da segunda temporada de “Fear the Walking Dead“. A série será transmitida às segundas-feiras ás 22.10h (posição 67 da MEO). A história ocorre em Los Angels quando o aparecimento de um vírus afecta a população, e ninguém está a salvo desta pandemia.

Se queres sobreviver, não fiques em casa e captura os mortos-vivos à solta na cidade. Fica a conhecer mais informação aqui.

image003

 

E eu ainda não comentei o último episódio de Walking Dead

[Só aconselho a ler quem assistiu ao último episódio de The Walking Dead]

Para quem assiste à série The Walking Dead já deve estar imune a este tipo de situações. Não há desculpas. Eu por exemplo mentalizei-me a não afeiçoar-me a nenhuma personagem. Não se deixem enganar pela sua força ou pelo seu protagonismo. Já se sabe que mais cedo ou mais tarde vai morrer. É o que acontece em The Walking Dead, falam de Guerra dos Tronos, mas aqui é bem pior.  No entanto existem personagens que nos marcam. Além de Rick, e Daryl era Glenn que acompanhava o grupo desde o início. Sim era, já não é. Já sabia que Glenn ia ter o seu fim na série, afinal ele morre nos comics, o que eu não esperava era que fosse desta forma absurda. O Glenn merecia melhor, era o mais ágil do grupo, na sua vida anterior era entregador de pizzas. Para mim esta era a personagem mais engraçada do grupo, usava aquele humor mais otimista que faz falta a qualquer grupo. Agora não sei bem o que vai acontecer. E a Maggie? Perdeu o pai de uma forma horrível, às mãos do Governador e quando pensava que finalmente ia encontrar a irmã novamente, esta também morre da forma mais inesperada. Enfim ou menos a morte do Glenn podia ter sido mais poética. Mas o episódio Thank You terminou com o Rick em maus lençóis. Como é que se vai safar desta? Ou será que não se vai safar?

TWD_amc