Sabrina a Bruxinha Adolescente

Sabrina a Bruxinha Adolescente

Lembro-me de ser miúda a assistir religiosamente aos episódios que eram transmitidos da Sabrina no canal RTP2 na hora do jantar. A minha memória é mais clara nas últimas temporadas, quando a protagonista já estava na faculdade. “Sabrina a Bruxinha Adolescente” foi exibida em 1996 e conseguiu-se manter no ar até 2000. Recentemente voltei a pegar nesta série, que até ao momento estava esquecida, que começou a ser relembrada devido ao lançamento de uma nova série da Netflix com o mesmo nome, mas produzida noutros parâmetros. Escolhi voltar a vi este sitcom, porque primeiro não cheguei a terminar, e a minha curiosidade persistia. Será que a Sabrina ficou com o Harvey? e segundo queria uma série descontraída, e curta que servi-se para assistir ao final do dia e ainda rir um pouco. Comecei a ver, e o meu namorado não resistiu, acompanhou-me nesta aventura de rever um fantástico clássico da televisão.

Resultado de imagem para sabrina teenage witch gif

Sabrina Spellman, interpretada pela carismática e divertida Melissa Joan Hart, ao fazer 16 anos, descobre que é metade mortal e metade bruxa. Nesta idade, começa a receber poderes, mas rapidamente percebe que tudo tem um preço e nada se torna tão simples como parece. A viver com as suas tias bruxas, a responsável Zelda e a desatinada Hilda, vai aprender que não se deve tomar o caminho mais fácil. Além disso o gato de companhia falante Salem tem sempre opinião sobre todos os assuntos, às vezes inconveniente, mas sempre com a mesma piada.

Imagem relacionada

Esta série produzida por Hartbreak Films, Archie Comics, Finishing the Hat Productions, e Viacom Productions conseguiu ser um sucesso televisivo. Numa época em que se procurava chegar a um público mais juvenil , esta foi a solução encontrada que conquistou miúdos e graúdos. Apesar da sinergia cliché entre todas as personagens, “Sabrina The Teenage Witch” era engraçada, com muitas das piadas “secas” utilizadas por Salem e os sarilhos e diálogos protagonizados por Sabrina.


Resumo das Temporadas

Temporada 1

Nesta primeira temporada, Sabrina no seu 16º aniversário descobre que é uma bruxa. Meia mortal do lado da sua mãe que não a pode visitar e meia bruxa do lado do seu pai. Entregue ás suas duas tias, começa a desenvolver os seus poderes. Nesta temporada a protagonista tenta encontrar o equilíbrio entre os dois mundos (por vezes difícil), além disso vive nos loucos anos da adolescência. Deseja causar boa impressão no seu crush, Harvey Kinkle mas também deseja evitar problemas com a rapariga popular Libby, que está sempre no seu caminho. O argumento bem escrito foi dos factores cruciais para o seu sucesso. Depois desta temporada a sua melhor amiga Jenny e o professor Mr. Pool saíram da série sem explicação.

Resultado de imagem para sabrina teenage witch season 1 gif

Resultado de imagem para sabrina teenage witch season 1 gif

Temporada 2

Com 17 anos, Sabrina descobre que tem de estudar para passar no teste de bruxa, senão perde a licença. Contudo ela não respeita os conselhos das tias e falha. Obrigada a estudar num boot camp para bruxas, consegue passar, mas ainda com cautela. Apenas quando fizer 18 anos terá uma nova prova de feitiçaria. Será orientada pelo Quizmaster que ao longo do ano a vai aconselhar sobre a melhor maneira de fazer magia. Conhecemos a neurótica amiga de Sabrina, Valerie e o novo vice-presidente da escola, Mr. Kraft que acha Sabrina uma rapariga estranha, mas tem uma paixoneta pela sua tia Hilda.

Imagem relacionada

Temporada 3

Sabrina consegue a sua licença, mas descobre que para conseguir utilizar a mesma, terá de descobrir o segredo da família. Durante a temporada, membros da família visitam-na e oferecem-lhe pistas. No final da temporada as personagens Valerie e Libby saem da série.

Imagem relacionada

Temporada 4

Nesta temporada, Sabrina é mentora da nova personagem Dreama, uma bruxa muito desajeitada que nada o que faz, sai certo. Um novo amigo de Harvey, Brad, aparece na série. Brad te um gene especial que o torna um caçador de bruxas. Sabrina e Dreama tem de evitar a todo o custo, utilizar magia na presença de Brad. Além disso, a protagonista começa a trabalhar no Bean There, Brewed That, um coffee house, onde conhece Josh, um universitário. No decorrer da temporada as personagens Brad e Dreama, vão desaparecendo da série, sem motivo. A relação entre Harvey e Sabrina estava um pouco tremida devido ao beijo de Sabrina em Josh. No final da temporada Harvey descobre que Sabrina é uma bruxa, devido à quota de feitiços excedida nele e termina com a jovem.

Imagem relacionada

Temporada 5

Sabrina começa a faculdade e muda-se da casa das tias, para uma casa própria de faculdade. Lá conhece novos colegas: Roxie (uma feminista social), Morgan (uma mimada e fútil rapariga) e Miles (um geek obcecado com ficção científica e paranormal). Hilda e Zelda sentem-se sozinhas desde que a sobrinha saiu de casa e decidem seguir a sua vida. Hilda comprou o coffee house e Zelda começou a leccionar na faculdade. A série termina com um beijo entre Sabrina e Josh que finalmente assumem os seus sentimentos.

Imagem relacionada

Temporada 6

Ainda juntos, Josh e Sabrina terão de decidir algo importante juntos. Josh recebeu um proposta irrecusável para trabalhar no estrangeiro, o que complica a situação de ambos. Harvey reaparece, mas desta vez namora com Morgan, a colega de Sabrina. No final da temporada, Sabrina acorda em sacrificar o seu verdadeiro amor de forma a que Hilda case com o homem da sua vida. Sabrina parte-se em pedaços quando Harvey e Josh dizem que nunca mais a vão ver na vida.

Imagem relacionada

Temporada 7

Zelda sacrifica os anos da sua idade adulta para restaurar o coração de Sabrina. Depois das tias, Josh e Miles serem cortados da série, Sabrina e as amigas, Roxie e Morgan vão viver para a casa das tias. A protagonista começa a trabalhar como jornalista na revista Scorch. No final da temporada ela escolhe o seu verdadeiro amor.

Imagem relacionada


Conclusão

Sabrina a Bruxinha Adolescente” é uma série bastante divertida e apesar de ter o factor teenager , não cai em demasiados dramas do género. O argumento bem contextualizado é dos factores mais positivos e foca-se em temas como a responsabilidade, amizade, amor e fazer o que está certo. Apesar dos sarilhos e dilemas da personagem principal, o público aprende com Sabrina e emendar o errado. Esta é uma série com muita vibe dos anos 90 que me faz lembrar da minha infância, e conseguiu ter um novo gostinho agora que assisti novamente. Quem se lembra desta série?

Anúncios

Game of Thrones – Personagens influentes

Game of Thrones – Personagens influentes

Parte 5

Esta será a última semana de retrospectiva sobre as personagens de “Game of Thrones”. Mas, guardamos algumas das melhores para o fim: Cersei Lannister, Jon Snow e Arya Stark. Três personagens que sempre tiveram um impacto nos fãs. Sem dúvida, que as três serão importantes na última temporada e cada um terá o seu final.

Cersei Lannister

Mulher com punho de ferro, Cersei é uma forte personagem feminina que toma as medidas mais exigentes para sobreviver. Protetora da família e rainha. Teve três filhos, fruto do seu relacionamento incestuoso com o seu irmão gémeo Jamie. Todos com o destino traçado a morrer. Joffrey foi envenenado no seu casamento, ao que Cersei culpa o seu irmão Tyrion por tudo. A sua filha Myrcella morta como um dano colateral entre uma guerra de famílias e Tommen suicidou-se devido à pressão exigida pelo seu cargo de suserano e a falta de amor próprio. Cersei mantém boas influências e está sempre um passo à frente. Contudo não conseguiu prever o poder do High Sparrow, que surgia numa massiva ceita religiosa. Acusou Cersei de traição, incesto, manipuladora e assassina do qual durante vários dias prisioneira teve de percorrer a rua da vergonha, completamente nua enquanto era maltratada e insultada pelo povo como punição. Corrompida pela vingança e vergonha por aquilo que fizeram-lhe passar, Cersei trabalha num plano para terminar de vez com os fanáticos religiosos. Incendeia todo o espaço do julgamento. Cersei torna-se Rainha dos Sete Reinos. Engravida novamente de Jamie e acredita que aquela criança possa ser o presságio para um futuro melhor. Sem entrar em conflitos aceita encontrar-se com Daenerys e Jon Snow sobre a proposta de lutarem juntos contra os White Walkers, mas é a conversa com Tyrion que a convence. A própria fez questão de informar que estava grávida e talvez essa tenha sido sempre o seu plano para conseguir a segurança do bebé. Aceita ajudar, mas não passava de uma mentira. Mais tarde confessou a Jamie que não tinha intenções de mandar tropas. Espera que lutassem entre si, para depois atacar os enfraquecidos da batalha. Cersei joga para os dois lados, mas o mais importante para si é a sua família e o sangue Lannister. O seu destino será provavelmente a morte, esfaqueada na barriga e assim perderá o bebé. Mas quem dará o golpe final? Será Arya? Ou o irmão Jamie que trocou de lado no final da última temporada?

Jon Snow


Começa por ser o bastardo e renegado da família Stark e quem diria que o inicialmente tímido Jon, se iria transformar numa das personagens mais influentes e com mais impacto em toda a história?

Foi criado no castelo de Winterfell, como filho bastardo de Eddard (Ned) Stark, daí o seu último nome ser Snow, que é o nome dado aos bastardos dos nobres do Norte de Westeros.

Jon adota uma das crias de lobo gigante encontradas, a única que era diferente, um lobo albino, a quem chamou Ghost (fantasma).

Para escapar à sua vida como bastardo, este decide seguir as pegadas do seu tio Benjen Stark e junta-se à Patrulha da Noite (Night’s Watch), uma ordem criada para proteger a fronteira de Westeros a norte, os seus membros não podem casar e devem servir à ordem até morrer.

Ao partir para a Patrulha, este ofereceu a Needle a Arya e despediu-se de todos os irmãos, incluindo Bran que estava inconsciente após a queda da torre. Em Castle Black este torna-se amigo de Samuel Tarly (Sam) e conhece o Comandante Mormont que lhe dá a Jon uma espada de Valyrian Steel, Longclaw, que seria para o seu filho Jorah que se encontra exilado. Ygritte foi o primeiro amor do Jon, apesar de no primeiro encontro destes ela o seduzir e tentar enganar, quando Jon se infiltra nos Selvagens (Wildlings), eles apaixonam-se e começam uma relação, mas Jon acabou por escolher os seus votos à Night’s Watch em vez do amor por ela. Revoltada, esta atirou-lhe três setas, mas sem conseguir ter força para o matar. Ela acaba por ser morta por Olly, na batalha em Castle Black, morrendo nos braços de Jon que ficou devastado. Este acaba por ser escolhido como Lord Commander, no entanto é assassinado durante um motim, acabando por ser ressuscitado pela Red Priestess Melisandre. Libertado dos seus deveres da Patrulha, este junta-se à sua irmã, Sansa Stark, para construir um exército e retomar Winterfell que estava ocupado pelos Boltons, após conseguirem esta reconquista, este foi declarado o novo Rei do Norte (King of the North). No entanto, depois de conseguir capturar com sucesso um wight (uma criatura morta-viva) e presenteá-la aos Lannisters como prova de que o Exército dos Mortos existe, Jon promete o seu exército e o próprio a Daenerys Targaryan. Ultimamente acabamos por descobrir que afinal Jon é filho de Lyanna Stark e Rhaegar Targaryen, ou seja, na realidade o “pai” dele era o tio e os seus “irmãos” são primos, fazendo com que este seja também sobrinho da Daenerys Targaryen com quem acabou por se envolver, como será que ele vai reagir a esta informação nas circunstâncias em que se encontra? Será que este é o príncipe prometido? Ou será que da relação deles vai nascer o tal príncipe? Será que esta relação vai sobreviver?

Arya Stark


A pequena Arya sempre foi uma menina nobre diferente das outras, sempre gostou mais de brincar com os irmãos do que aprender a ser uma senhora. Sempre teve uma relação especial com Jon que lhe ofereceu a sua espada, a Agulha. Quando saiu de Winterfell, mal podia prever o que lhe iria acontecer. Viu o pai a ser executado, disfarçou-se de rapaz, esteve infiltrada em campos inimigos… Cruzou-se com Sandor Clegane, que à sua maneira a tentou proteger. Quando pensava que ia ser entregue em segurança à mãe e ao irmão, eles foram mortos durante um casamento, com ela à porta do castelo. Deixou Sandor Clegane para morrer, e foi para Braavos para começar o seu treino como um Faceless Man. Durante todos esses dias, recitou para a si a sua lista de pessoas de que se quer vingar. Por isso, também percebeu que não conseguia ser Ninguém, não conseguiu deixar de ser Arya Stark, a sua ligação com a família foi mais forte. Assim , parte para Westeros com um objetivo: vingar-se dos seus inimigos, todos os que estiveram envolvidos na desgraça que caiu sobre a sua família. Exterminou os Frey, e seguiu para Winterfell onde se reencontrou com Brienne, Sansa e Bran. Juntamente com os irmãos, matou Petyr Baelish. Arya sempre foi destemida e corajosa, e graças a isso conseguiu sobreviver. E, tudo o que aprendeu e o que é, torna-a uma peça importante na guerra que se aproxima. Irá se reencontrar finalmente com Jon, e também com Gendry. E talvez com Nymeria? Será que ela irá gostar de Daenerys? E como irá reagir quando descobrir a verdade sobre Jon? Acho que para ela será indiferente. Será ela a cumprir a profecia valonqar e a matar Cersei? Certo é que não quero que Arya morra, os Stark já sofreram o suficiente, e pelo menos merecem ficar juntos em Winterfell e usufruir da companhia uns dos outros.

E, com as previsões destas personagens chegamos ao fim. Cada uma delas terá o seu final, mas nós as três sem dúvida que torcemos pela sobrevivência e felicidade (na medida do possível, estamos a falar de Game of Thrones) de Jon Snow e Arya Stark. Cersei Lannister é uma das melhores personagens mas concordamos que o seu reinado tem de chegar ao fim.

Mas, fiquem atentos, pois mais conteúdo sobre “Game of Thrones” está a caminho.

Game of Thrones – Personagens influentes

Game of Thrones – Personagens influentes

 Parte 4

Mais uma semana passou, e já vamos para a quarta parte desta saga, sendo que esta semana saiu mais um trailer para alimentar ainda mais a vontade dos fãs e nos deixar a desesperar para que Abril chegue rápido.

Se ainda não viram o trailer, aqui está ele:

Neste artigo especulamos sobre o destino das principais personagens: Daenerys Targaryen, Jaime Lannister e Tyrion Lannister. Será a mãe dos dragões capaz de sobreviver à batalha e tornar-se Rainha dos 7 Reinos? Terá sorte no campo amoroso? Depois da decisão de Jaime no último episódio, será bem aceite longe de Cersei? Qual será o propósito de Tyrion? Fez uma proposta à irmã no último episódio, será que vai trair Daenerys? As teorias começam a rolar e já estamos a contar os dias para descobrir a verdade.

Daenerys Targaryen


Conhecida simplesmente por Dany ou Mhysa e mais complexamente por Daenerys of the House Targaryen, the First of Her Name, Daenerys Stormborn, The Unburnt, The Breaker of Chains, The Mother of Dragons, The Queen Across the Sea, … entre muitos outros nomes, esta é uma das personagens mais importantes e com mais impacto em toda a história, bem como a detentora de mais títulos. Irmã mais nova de Rhaegar e Viserys Targaryen e filha única do Rei Aerys II (Mad King) com a sua irmã e mulher, a Rainha Raella Targaryen, que foram expulsos do Trono de Ferro durante a rebelião de Robert Baratheon, estando a mãe grávida dela, fugiram para a ilha de Dragonstone, casa ancestral dos Targaryen, para escapar a Robert. Esta nasceu durante uma noite de tempestade, daí o nome Stormborn e a mãe acabou por morrer pouco depois, deixando-a órfã, sendo depois levada para o exilo com o seu irmão, estes acabaram em Pentos, este vendeu-a para se casar com Khal Drogo dos Dothraki, em troca de um exército, durante este casamento, esta recebe um presente especial, três ovos de dragão, o início deste casamento foi complicado para ela, mas conseguiu ultrapassar isso e comandar a seu lado, chegando mesmo a engravidar deste. No meio deste processo o irmão dela acaba por ser morto por Drogo, com ouro derretido derramado sobre a cabeça. No meio de várias tentativas de assassinato, Drogo acaba por morrer e o filho destes nasce deformado e morto, durante o funeral em que queima o corpo destes, coloca os ovos de dragão, acabando por ali nascer os pequenos e fofos dragõezinhos, fazendo todos reconhecerem-na e seguirem-na como rainha. Depois disto passou ainda por muitos maus bocados na tentativa de levar o seu exército para Westeros, procurando barcos para fazer a travessia, desde o conselho dos treze em Pyat Pree, em que chegaram a sequestrar os seus “filhos” na House of the Undying, após o reencontro em que estes cospem fogo pela primeira vez, escapando de Qarth para Astapor. Ela consegue um exército de Unsullied e encontra Missandei que a partir daí sempre a acompanhou, ordenou-os a matar os mestres e soltar todos os escravos, dominando Astapor, durante a viagem para Yunkai, Grey Worm foi o eleito como representante dos Unsullied e acabou por depois também libertar todos os escravos de Yunkai. No caminho para Meereen ela vê crianças escravas mortas e crucificadas, 163 no total e ordenou que fossem enterradas dignamente, acabando depois por fazer o mesmo aos mestres dali. Decide governar Meeren, Jorah chegou até a ser exilado, os dragões tornaram-se difíceis de controlar e assim esta teve mesmo de os prender. Esta acaba por ter a seu lado Tyrion (como Hand dela) e Jorah como conselheiros, alia-se a Yara e Theon Greyjoy que providenciam navios em troca de ajuda para derrotar o tio Euron Greyjoy e assim foi para Westeros com os Dothraki, Ironborn, Dornishmen, Reachmen, e Unsullied. Esta também tem Melissandre e Varys a seu lado também, ordenou Jon Snow (Rei do Norte) a ir ter a Dragonstone para se ajoelhar perante esta e reconhecê-la como rainha, este recusa, acaba por dar a conhecer a situação a norte da muralha e esta deixa fazer armas de dragonglass. Os Tyrell chegaram mesmo a aliar-se a esta, mas Ollena acabou por morrer, esta atacou Euron mas falhou, queimou o exercito de Tarly-Lanister, entretanto Jorah e Jon vão para norte para trazer provas da existência dos walkers, ela chega mesmo a ir lá ter, mesmo contra todos os conselhos para salvar Jon, perdendo mesmo um dos seus dragões, Viserion, morto pelo Night King, depois disto Jon jura lealdade a Daenarys. Acabamos por ver Daenerys a chegar a Dragonpit, transportada por Drogon, para a reunião com Cercei e todos os outros representantes dos diversos territórios de Westeros em que esta após ter recusado, acabou por aceitar ajudar. Daenerys navegou com Jon para norte, acabando por se envolverem. Momentos mais tarde descobrimos que eles são na realidade tia e sobrinho, mas isso ainda não é de seu conhecimento, o que será que vai acontecer quando descobrirem sobre isto?

Será que a suposta infertilidade desta vai ser superada e vai dali nascer um herdeiro Targaryen-Stark? Conseguirá Daenerys lutar contra o que aí vem e manter os seus restantes “filhos” a salvo?

Tyrion Lannister


Posto de parte desde que nasceu, Tyrion utiliza o argumento e inteligência como defesa. A “ovelha negra” da família Lannister. Por isso está habituado a não ser amado. Não tem receio de dizer o que pensa na cara, e talvez por isso, esteja sempre a ser acusado. Culpado de ter empurrado, Bran Stark da torre, Catelyn Stark, coloca-o em julgamento no Ninho da Águia. Bronn ajuda-o no combate, e conquista a sua liberdade. Tyrion volta para King’s Landing, onde se torna a Mão do Rei. Sobre a tutela do pai, desobedece a todas as suas ordens. No entanto torna-se uma grande ajuda na ameaça à coroa do sobrinho. Por tal o pai reconsidera-o como tesoureiro real. Vive um forte relacionamento com Shae, a aia da sua esposa Sansa. No entanto quando é acusado injustamente da morte de Joffrey, a sua amante culpa-o de tudo. Exigindo novamente uma libertação por combate, Tyrion não consegue prever mais solução. Oberyn Martell oferece-se como seu cavaleiro, mas morre em batalha. Certo que também vai morrer, Tyrion confessa ao seu irmão a verdade, que não está envolvido. Este ajuda-o a escapar. Mas antes Tyrion assassina o pai a sangue frio e Shae, pois descobre que tudo foi uma façanha entre ambos, pois eram amantes Convidado por Varys, viaja até Meeren para conhecer a lenda, Daenerys Targaryan. Provando a sua confiança em várias situações com o seu discurso fluente, Tyrion é congregado a Mão da Rainha. Uma forte ajuda para Daenereys na conquista ao trono. No reencontro com a sua irmã Cersei, a rainha, para o facto de todos juntos derrotarem os White Walkers que rapidamente se aproximam, Tyrion faz-lhe uma proposta. A verdade é que não sabemos o que foi conversado entre os irmãos. Acredito que está relacionado com o bebé por nascer de Cersei.

Será que Tyrion prometeu o trono à criança? Será que vai trair Daenerys? Ou terá mentido à irmã na sua proposta?

Jaime Lannister


Conhecido como o “Regicida”, Jaime Lannister sempre foi visto com desconfiança, por ser considerado um cavaleiro sem honra. Já que matou quem jurou proteger (embora tivesse uma razão válida para o fazer). Mas, também visto com inveja pois é irmão da Rainha Cersei Lannister, e cavaleiro da Guarda Real. Conhecemo-lo quando atirou Bran Stark para a morte, e julgamo-lo vilão a partir daí. Sempre foi deveras influenciado por Cersei, mas depois de ter passado por um cativeiro, ter conhecido Brienne e ter ficado sem uma mão, ele mudou gradualmente. Salvou Tyrion da morte certa e tenta agora honrar o acordo que fez ao se juntar à causa nortenha na luta contra os white walkers. Irá se reencontrar com Arya, Bran e novamente com Brienne. Será que Jaime irá cumprir a profecia do valonquar e matar Cersei? Será que terá oportunidade de viver um novo amor com Brienne? Pouco provável. Certo é que Jaime Lannister está em alta nas apostas das personagens com mais probabilidade de morrer. Contudo, acho que se isso acontecer, será uma morte digna e honrada, de forma a tornar-se também ele um exemplo para os futuros cavaleiros.

E à medida que a data de estreia desta última temporada se aproxima, a curiosidade vai aumentando exponencialmente e cada imagem e vídeo publicado pela HBO vai sendo analisado ao detalhe para tentar prever o que vai acontecer.

Qual será o destino de todas estas personagens?
Na próxima semana teremos mais um artigo desta saga, que será o último desta sequência, quem serão os escolhidos?

 

Game of Thrones – Personagens Influentes

Game of Thrones – Personagens Influentes

Parte 2

Depois da primeira ronda de suposições sobre o final de “Game of Thrones”, os dados foram lançados novamente. Nesta semana descobre o que já aconteceu e ainda vai acontecer a estas personagens: Tormund, Varys e Bran. Será que Tormund está vivo? Sabemos que Varys não é de confiar, o que vai tramar a seguir? Será que Bran vai contar a verdade a Jon Snow sobre as suas origens? Lê e descobre.

Tormund Giantsbane


Tormund é um guerreiro muito reconhecido pelo Free Folk (Os selvagens), que vivem do outro lado da Muralha, este é um dos líderes que seguia e reconhecia Mance Rayder, como o rei para lá da muralha, aquele que os lideraria na Long Night (a noite longa). Após Mance ser morto, ele passa a ver Jon Snow como este líder e segue-o.

Apaixonou-se por Brienne mal a viu e isto deu origem a alguns momentos mais engraçados, numa série por vezes demasiado séria, como por exemplo os seus olhares descarados para ela e mais tarde o diálogo com o The Hound – Sandor Clegane, contando o seu interesse por esta.

Será que este romance entre Tormund e Brienne se vai desenvolver?
Este quase morreu na luta com os White Walkers naquela “ilha de gelo no final”, acabando mesmo por ter sido salvo por Sandor Clegane. No último episódio este estava na muralha, quando o exército liderado pelo Night King, que usa o seu novo dragão ressuscitado, Viserion, para a destruir, Tormund mandou todos correrem e em seguida vemos o rasto de destruição, ficando uma questão para esta temporada: Será que o Tormund sobreviveu?

Varys


Varys, a “Aranha” ou “Mestre dos Sussuros”, sempre foi das personagens mais misteriosas da série. Originário da cidade livre de Lys, foi vendido pelo seu mestre a um feiticeiro que o submeteu a um ritual macabro e que o mutilou para a vida. E, deixou-o para morrer. Contudo, conseguiu sobreviver. Depressa percebeu o poder que os segredos e informações poderiam ter como forma de chantagem. Juntou-se a Illyrio, e depressa ganharam fama graças à rede de informadores que disponham. E, foi dessa forma que foi convidado para o conselho do rei Aerys II. Varys percebeu qual o poder que uma informação podia ter no jogo político do poder. Também serviu como conselheiro do rei Robert Baratheon e, depois do seu suposto filho Joffrey Baratheon. Varys é manipulador e astuto, mas diz que o que faz é para o bem do reino. Realmente, ele tentou avisar Ned Stark das verdadeiras intenções de Cersei, e tentou chamá-lo à razão quando foi preso, ajudou Gendry a fugir das garras da mesma e ajudou também Tyrion, depois de ele ter morto o pai. Se ele fez por motivos altruístas ou egoístas não sabemos. Também ele fugiu com Tyrion, e juntaram-se a Daenerys Targaryen e à sua causa. É verdade que Varys conspirou com Illyrio para apoiar a causa Targaryen, por isso não foi grande surpresa quando se juntou a Daenerys. Não gosta de Melisandre e sempre se mostrou céptico em relação a profecias e visões. Devido também ao que lhe aconteceu no passado. Melisandre vaticinou a sua morte, que ele iria morrer em Westeros. Como irá morrer então o mestre dos sussurros? Por traição ou por sacrifício? E como irá reagir à pretensão de Jon ao trono, será que irá apoiar agora Jon, e destronar Daenerys? Ou terá planos para o proscrito Gendry? Certo é que Varys será uma das personagens que quase de certeza que irá morrer nesta última temporada.

Bran Stark


Dos filhos mais novos dos Stark, Bran em criança era um aventureiro. A sua vida mudou quando descobriu um grave segredo na torre, enquanto fazia escalada. Empurrado por Jamie Lannister que foi apanhado no acto com a irmã, caiu. Não morreu, mas perdeu a capacidade de andar. Após a morte do seu irmão. Rob, Bran tornou-se o senhor de Winterfell, mas o seu posto estava ameaçado. Theon Greyjoy decidiu conquistar o local e reivindicar o título. Bran conseguiu escapar do palácio que outrora fora seu. Hodor transportava Bran durante todo o caminho. Dirigiam-se para norte, mas encontraram-se com Jojen e a sua irmã. Jojen era um sensitivo tal como Bran, e ajudou-o a compreender essas habilidades. Tal é explicado quando conhece o Corvo dos Três Olhos, que aparecia nos seus sonhos. Um dos poderes de Bran é a capacidade de conseguir visões sobre o passado e assim descobrir a verdade. Foi num desses momentos que descobriu a verdade sobre as origens de Jon Snow. Bran Stark torna-se o próximo Corvo dos Três Olhos e terá a missão de controlar os seus poderes, antes dos White Walkers conquistarem os Sete Reinos. Volta para Winterfell, agora governada pelos Stark e reencontra-se com as irmãs, Arya e Sansa. A indiferença de Bran tornou-se evidente. A sua personalidade vívida perdeu-se. Agora tornou-se somente num vidente e segue essa missão com afinco. Na sua última visão, assistiu à chegada dos White Walkers à Muralha do Norte com um dragão morto-vivo a cuspir fogo azul. Bran será uma personagem importante para alinhar o destino de Jon Snow e Daenerys Targaryan e o ponto-chave para governar os Sete Reinos está nas suas visões.

Os dados estão lançados para o final da série mais épica. Descobrimos que desde o início de “Guerra dos Tronos” não podemos adorar uma personagem. Mas será que que a tua favorita vai sobreviver. Descobre durante as próximas semanas as suposições das bloggers BeautifulDreams, MoreThanEntertainment e Tagarela Geek.

Os cenários da última temporada da Guerra dos Tronos

Os cenários da última temporada da Guerra dos Tronos

A oitava e última temporada da aclamada série, Guerra dos Tronos já tem data marcada. Estreia a 14 de abril. Para os fãs já foi lançada uma lista dos locais onde foram filmadas as cenas mais importantes da série. Esta é a lista dos principais destinos.

Irlanda do Norte

Este é o país com mais cenas gravadas para a série. Desde a primeira temporada que o Castelo de Ward foi o escolhido para recriar o pátio do território de Winterfell, a casa da família Stark. Ainda utilizado para as cenas, local onde se encontra Sansa, Arya e Bran Stark e onde Jon Snow se vai voltar a reunir com os irmãos e apresentar Daenerys Targaryan. Outro local como Tollymore Forest Park foi o local utilizado no piloto onde os pequenos lobos foram encontrados. Mas não é só. A famosa cena da batalha dos bastardos foi filmada em Saintfield em Belfast. A paisagem de Moneyglass foi seleccionada para o cenário da batalha mais épica da saga, foram necessárias 55 noites de filmagens para concluir.

Tollymore Forest Park, Irlanda do Norte

Croácia

Tal como nas temporadas anteriores, a Croácia vai estar novamente a representar a capital dos Sete Reinos. Dubrovnik é o local escolhido para o King’s Landing na última temporada. Segundo as teorias dos fãs, será aqui o local de decisão sobre o final da série, mas ainda sem nada confirmado. É possível encontrar alguns atores na cidade,e sabe-se que foi produzido uma réplica da Fortaleza Vermelha nos estúdios da série na Irlanda do Norte. Na cidade de Dubrovnik, Stari Gard é uma das visitas obrigatórias, e neste caso, a cidade encontra-se rodeada de muralhas que apareceram de forma recorrente na série. E sim, antes chamava-se a Fortaleza Vermelha mas não pode ir a Dubrovnik sem visitar o Forte de Lovrijenac, onde esta fortaleza foi criada e onde Stannis Baratheon tentou conquistar o trono de ferro ao Rei Jofrey.Mas se Dubrovnik não é suficiente para si, a cidade de Split e a Fortaleza de Klis são alguns dos destinos mais impactantes elegidos para filmar Guerra dos Tronos.

Dubrovnik, Croácia

Islândia

Este foi um dos destinos chaves e será também na oitava temporada. Neste país foram gravadas todas as cenas que correspondem às “Para lá da Muralha”. E nesta última temporada estará também presente ainda que, apesar da queda do muro, as terras dos Whitewalkers já não aparecerão de forma tão recorrente e, enquanto estes avançam, as paisagens vão-se convertendo em lugares cada vez mais frios e sombrios. Nesta região, foram vistos durantes estes últimos dois anos de filmagens, atores que interpretam personagens de Guerra dos Tronos: Brienne de Tarth, Daenerys Targaryen, Jon Snow, Tormund Giantsbane, Sam Tarly ou Sir Jorah Mormont. O local mais conhecido será a Praia de Vik onde Jon Snow partiu parte da Muralha para “Para lá da Muralha” na última temporada, ou a Cova Grjótagjá, onde Jon Snow quebrou o seu juramento como Night Watcher ao sucumbir aos encantos de Ygritte. Outra das mais memoráveis é o glaciar Southern Svínafellsjökullonde teve lugar a batalha contra os Whitewalkers no qual Daenerys perdeu o seu dragão.

Vik Beach, Islândia

Espanha

Para finalizar, Espanha foi a última conformação para a oitava temporada, e embora haja localizações que não estão completamente asseguradas, como o Castelo de Ureña em Valladolid, se há uma localização confirmada são as Ruínas da Antiga Cidade Romana de Itália. Este espaço já foi eleito para o último episódio da sétima temporada de Guerra dos Tronos, no qual os grandes protagonistas da série se reúnem para pactuar contra o inimigo comum: os caminhantes brancos. Nesta última temporada, Dragon Pit voltará aparecer e vai ter lugar uma vez mais na Itálica. Mas ao longo da série, Espanha apareceu em múltiplas cenas. Desde o norte do país, onde se criou Dragonstone em São João de Gaztelugatxe, até às idílicas paisagens da cidade de Dorne filmados nos jardins de Real Alcázar de Sevilha.

Ruínas de Itálica, Espanha

Estima-se que cada um dos episódios custe por volta de 15 milhões de euros na sua produção, e cada episódio chega a ter cerca de 80 minutos de duração.

Fonte: Skycop

A Verdade sobre o Caso Harry Quebert

A Verdade sobre o Caso Harry Quebert

Quem foi o culpado?

Um caso envolvido num grande mistério que acusa Harry Quebert, um prestigiado escritor, no assassinato de Nola Kellergan, que ocorreu 30 anos antes, numa pequena vila à beira-mar.

Resumo

Depois de “Anatomia de Grey“, o ator Patrick Dempsey volta à televisão. Nesta minissérie de 10 episódios, interpreta Harry Quebert, escritor do best-sellerA Origem do Mal“, que em 2008 é acusado da morte de Nola Kellergan (Kristine Froseth) uma jovem de 16 anos, desaparecida à 30 anos atrás. Quando o seu corpo foi encontrado enterrado nas traseiras da sua casa. Numa pequena vila onde as mesmas caras ficam passados anos, todos se lembram do caso Nola. O ex-aluno de Harry, Marcus Golman (Ben Schnetzer) tenta proteger o seu mentor e professor a todo o custo. Desencadeia-a uma investigação por conta própria com o propósito de descobrir a verdade sobra história que todos contam, mas ninguém conhece. Com um clima intenso e recheado de segredos será Harry culpado ou inocente?

A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert” foi baseado no livro com o mesmo nome, que se tornou um best-seller europeu do escritor suiço Joël Dicker. Publicado em 2012, esta obra literária traduzida em 32 línguas recebeu finalmente a sua adaptação televisiva. Uma narrativa cativante com um elenco de luxo.

Opinião

O realizador  Jean-Jacques Annaud já conhecido pela sua participação no filme “O Nome da Rosa” volta a criar suspense com as cenas apresentadas. Como um puzzle vamos construindo a cronologia dos eventos e adicionando os principais suspeitos ao crime. Viajamos entre o passado e presente, para compor a coerência sobre os factos. Nada é o que parece e tal como Marcus, o público tenta descobrir a verdade sobre o que aconteceu em Summerdale, 30 anos atrás.

Quando comecei a assistir a esta série não fazia a ideia a magnitude que ia ter. A sua complexa história, agarra o espectador do primeiro ao último minuto. Só mesmo no final descobrimos toda a verdade do caso Harry Quebert. Com uma narrativa hipnotizante e personagens carismáticas, pistas são lançadas sobre a verdade nesta teia de segredos e mentiras. Para quem gosta deste tipo de série de mistério e suspense, aconselho vivamente. A série terminou recentemente no canal AMC.

Último livro do escritor Joël Dicker
o-desparecimento-de-stepahine-mailer-mrec

 

Doutora no Alabama

Doutora no Alabama

Hart of Dixie ou em título português Doutora no Alabama é uma série criada por Leila Gerstein (produtora de Handmaid’s Tale) que conseguiu quatro temporadas ao longo de 2011 e 2015. A história centra-se em Zoe Hart (Rachel Bilson) uma nova-iorquina que para se tornar numa melhor médica é obrigada a praticar medicina numa clínica na pequena cidade no Alabama, Bluebell. Descobre mesmo aí que a clínica lhe foi deixada pelo anterior médico da cidade, o Dr. Harley Wilkes.

Habituada à cidade e com dificuldades de integração numa pequena vila, Zoe é logo posta de parte pelos habitantes. Contudo a sua simpatia, e bom cuidado médico vão ser factores que a vão aproximar dos seus utentes e será esse o mote para Zoe continuar em Bluebell.

Imagem relacionada

O sólido elenco é dos factores mais promissores da série. Rachel Bilson (The O.C.) é a protagonista Zoe Hart, deste drama/comédia romântica, muito ao estilo de Gilmore Girls. A atriz é bastante engraçada com atitudes divertidas e estratégias que acabam sempre furadas. Um triângulo amoroso acontece quando Zoe, apaixona-se por George Tucker interpretado por Scott Porter (Friday Night Lights), mas conhece Wade Kinsella (Wilson Bethel), o mulherengo da zona. Apesar de parecer um plot cliché, não é, muito acontece com as personagens. Lemon Breeland (Jaime King), a noiva de George, começou a receber destaque o que originou divertidas peripécias. Lemon conseguiu receber um desenvolvimento emocional maior e foi das personagens que mais cresceu na série.

Imagem relacionada

Apesar de ser aquele típica girl show, “Doutora no Alabama” consegue diferenciar-se. O argumento bem escrito, complementado com diálogos coerentes e muito divertidos tornam ainda mais apaixonante está série com simplicidade. Cada episódio é uma aventura e depois de conhecermos as personagens melhor, conseguimos mesmo rir em vários momentos. Intrigas pessoais, planos de juntar casais, segredos que são revelados e sentimentos à flor da pele. “Hart of Dixie” foi filmado nos mesmo estúdios de “Gilmore Girls” e “Everwood” que se focam em pequenas cidades, tal como Bluebell. As reviravoltas no plot é uma das características desta série. Para quem aprecia mais este tipo de série relaxante e comédia trapalhona é um excelente serão. Além disso o final desta série foi dos mais divertidos que já assisti. Aquela sensação de happy ending é do melhor.

As primeiras impressões Roswell New Mexico

As primeiras impressões Roswell New Mexico

[O seguinte texto contém spoilers sobre o primeiro episódio da série]

Como mega fã da série original, Roswell (podem ler aqui) recebi a notícia deste reboot com o pé atrás. Primeiro o êxtase e depois a dúvida. Um pouco reticente sobre se iam “estragar” o que já estava bem feito. Roswell (1999-2002) apresentava uma história apelativa, com personagens carismáticas. Contudo fiquei mais descasada quando anunciaram o plot desta nova série, Roswell New Mexico. As personagens mantinham-se as mesmas, mas eram mais velhas, o assunto adolescente foi descartado e podíamos contar com uma nova visão dos acontecimentos.

Conseguiram os direitos dos livros, escritos por Melinda Metz, e tornam esta nova série diferente, mas mais idêntica à obra literária. Enquanto assistia ao episódio “Pilot” tentei ser imparcial, e esquecer-me por completo que já conhecia a série e aquelas personagens. Foi difícil, muito difícil. Comparações foram feitas, e até compreendo a baixa avaliação da série. Os fãs do original são imensos. E como fã houve vários aspectos que não gostei. Mas como primeira espectadora até era uma série que aprendia a gostar.

Imagem relacionada

Houve muitos momentos que sentia estar a ver a série original novamente. O Crashdown, os uniformes ridículos com antenas, o tiroteiro, a inquietação do Michael, a lógica da Isobel, a dança extrovertida da Maria, a conexão entre o Max e a Liz e aquele segredo que os aliens da série juraram proteger. Além disso o melhor foi mesmo aquela vibe de finais dos anos 90. A banda sonora da série conseguiu mesmo destacar-se. Aquele momento final do episódio com a música “when the truth hunts you dwn” do Sam Tinnesz com aquela revelação, fez-me esperar ansiosamente pelo próximo episódio.

Contudo a balança das primeiras impressões, está mais para o lado negativo do que positivo. Aquela abordagem mesmo “in the face” sobre as políticas de Trump eram desnecessárias. Percebo que seja um tema bastante atual, mas não era preciso ser tão óbvio e várias vezes referido. Aliás a personagem mantém o seu nome original do livro e a descendência mexicana, mas sobre isso até acho interessante. A atriz Jeanine Mason ainda não me convenceu como Liz, um pouco dona disto tudo que não sabe bem o que quer. Ora odeia tudo em Roswell, ora já quer ir a todo o lugar. Relativamente ao assunto que mais se tem comentado na internet sobre este episódio. Sim, estou a falar do beijo entre as personagens Michael e Alex, sou totalmente contra. As duas personagens na história original não são um casal, a televisão hoje em dia “obriga-se” muito a estes romances entre pessoas do mesmo sexo. Apesar de tudo gostei da química entre os atores Michael Vlamis e Tyler Blackburn. Outro aspecto que não considerei lógico, foi o facto que para recuperarem forças, os extraterrestres tem de beber removedor de verniz de unhas em substituição ao molho de Tabasco como série original. Tipo, o quê? Isso foi explicado já que os produtores não tem os direitos da série, tiveram que conseguir uma outra solução.

Resultado de imagem para roswell new mexico cw gif

Apesar de tudo ainda vou dar uma nova oportunidade a esta série, já que deixou-me curiosa para o desenrolar de certos assuntos pendentes. Afinal tenho de manter a mente aberta e pensar nesta série como uma nova versão. Já agora adorei a interpretação de Nathan Parsons como Max Evans.

A fantástica nova série do canal AMC

A fantástica nova série do canal AMC

A verdade sobre o caso Harry Quebert” é a nova série sensação que acabou de chegar ao canal AMC. Baseado no livro de Joël Dicker aborda a história de Marcus Goldman, um jovem prodígio da literatura que se encontra determinado a ajudar o seu mentor e professor, Harry Quebert na absolvição de um assassinato que ocorreu em 1975. Entre viagens ao passado e dúvidas do presente, o espectador acompanha a narrativa à medida que se descobre a verdade do caso. Será Harry culpado ou inocente?

O ambiente mistério envolve-nos durante todos os episódios. Somos confrontados com dúvidas e mais dúvidas sobre o que realmente aconteceu com Nola Kellergan, uma jovem de 15 anos que desapareceu em 1975. Marcus que decide ajudar Harry neste caso que o assumem como culpado, parte numa viagem de descoberta, trinta anos atrás, naquela pequena vila em Maine. Além das personagens carismáticas que completam a narrativa, é apresentado um excelente argumento que nos deixam colados ao ecrã. No elenco principal temos Patrick Dempsey como Harry Quebert (cof cof o McDreamy) e Ben Schnetzer como Marcus Goldman (A Rapariga que Roubava Livros) que lidera a investigação com alguma boa disposição e carácter.

O realizador  Jean-Jacques Annaud consegue cativar, e durante 10 episódios desta série recebemos peças de um puzzle por construir. A cada episódio novas pistas são reveladas sobre um passado que mudam o futuro. A série estreou no dia 2 de dezembro no canal AMC e a cada domingo um novo episódio estreia ás 22h.10m.

Downton Abbey

Downton Abbey

Não há série mais fiel aos tempos antigos, do que Downton Abbey. Tal se deve o seu sucesso, ao detalhe minucioso de todos os pormenores relacionados com o início dos anos 20. O criador da série Julian Fellowers, não teve mãos a medir ao criar esta série de época, líder de audiências.


O Resumo

Durante o reinado de Jorge V, e início do século XX, acompanhamos o quotidiano da família aristocrata Crawley, proprietária da mansão Downton Abbey. A primeira temporada desenvolve-se em torno da trágica notícia sobre o naufrágio do Titanic, em 1912. Tal informação abalar o destino de Downton. O conde Crawley e atual responsável pela propriedade tem de conceder a herdade a um elemento masculino da família, contudo como só tem filhas, o destino de Downton torna-se cada vez mais incerto. Por tal motivo, tenta conseguir casamento para a filha mais velha, Mary, com um primo afastado da família, Matthew. Durante esta temporada acompanhamos os segredos das personagens, as suas decisões e o impacto para o futuro. Além dos senhorios da mansão, os empregados são elementos fundamentais para a manutenção do espaço. Desde o mordomo, Mr. Carson, ao lacaio, Thomas, ao motorista Tom, à governanta, Ms Hughes, cozinheira, Ms Pattmore, todos tem um papel fundamental para a família e Downton.

Imagem relacionada

A segunda temporada abrange a primeira guerra mundial, e como tal afectou a sociedade e economia do país. Tornou-se um assunto sério quando explorou o sofrimento da guerra para os britânicos. Os desaparecimentos, ferimentos e mortes causadas. A independência das mulheres e a gripe espanhola foi outros dos assuntos que marcaram. A terceira temporada decorre no começo dos anos 20. As consequências da guerra ainda continuam, a falta de dinheiro para manutenção da propriedade e a baixa no nível do pessoal, preocupa Downton. Esta temporada foca-se noutros temas como a homofobia e prostituição. Na quarta temporada os problemas financeiros dos Crawley continuam. A família terá de conseguir criar um plano de gestão da propriedade para esta se tornar rentável. O preconceito racial é o tema principal da quinta temporada. Isso e os conflitos internos entre os familiares. Na última temporada, e a chegada do mundo moderno, Downton está novamente em vias extinção. Devido a várias mansões nobres sucumbirem, é caso para não deixarem traçar o mesmo destino para Downton que se mantém como casa familiar durante gerações.

Imagem relacionada


O Sucesso

Arrasador de prémios, conquistou o público e a crítica. Nunca uma série de época conseguiu audiências tão altas. O detalhe com que ficamos a conhecer o quotidiano destas personagens, seja proprietários ou criados foi dos factores mais impressionantes. Além disso o argumento bem descontraído, com vários momentos de humor e personagens carismáticas conseguiu captar a atenção dos espectadores. “Downton Abbey” funciona quase como uma aula de história. Conhecemos os costumes, hábitos e as dificuldades/curiosidade com a chegada do mundo moderno, desta sociedade. Imediatamente fazemos parte da família Crawley, e criamos amizades com a criadagem.

O elenco é base principal de excelência que nos brindaram com excelentes interpretações. Adoro a personagem de Maggie Smith, a Condensa Violet, não perde a oportunidade para dizer o que pensa. Mas outras referências como Hugh Bonneville, Michelle Dockery e Jim Carter são sempre presenças que marcaram a série.

Esta série vai comover-nos do princípio ao fim. Apenas perde um pouco de qualidade a partir da terceira temporada, quando os assuntos já começam a desgastar. Contudo é algo superável. Especial atenção para os episódios de natal que se tornaram sempre uma referência da série. Das séries mais apelativas da televisão nos últimos anos e que nos ensina que por vezes a simplicidade é o melhor remédio. Foi anunciado este ano que Downton Abbey vai voltar para um filme com todas as personagens que já conhecemos a amamos.