Melhores Episódios de Roswell

Melhores Episódios de Roswell

Top Episódios de Roswell

Roswell” comemora este ano 20 anos desde a sua estreia. A série de ficção científica que abordou a temática extraterrestre num formato mais juvenil, onde além de fantasia, conhecemos bons momentos de drama, comédia e romance.

Max, Isabel e Michael vivem em Roswell, no Novo México, e escondem um segredo desde sempre – que eles vieram de outro planeta. Quando Max é exposto enquanto tenta salvar a vida de Liz, eventualmente algumas outras pessoas acabam por descobrir o segredo. Os três alienígenas e os seus novos amigos tentam seguir vidas normais, enquanto descobrem mais sobre o lugar de onde vieram e como voltarem para casa.

Depois de três temporadas com fortes emoções, personagens carismáticas e narrativa envolvente, conseguimos escolher os melhores episódios. Os blogues Beautiful Dreams e o blogue More Than Entertainment juntaram-se para mais uma lista seriólica, desta vez desta série que marcou estas duas fãs e que terá sempre um lugar especial.

10) 2×17 “Cry your Name”

 

Este foi provavelmente o episódio mais doloroso de assistir. Alex, perde a vida num acidente de carro e nem os poderes de Max o conseguem salvar. Numa altura em que o romance entre Isabel estava a evoluir e quando já estava dentro do segredo que mantinha o grupo unido. O modo como o episódio foi realizado foi muito bem conseguido. Primeiro começamos com a tragédia e depois conforme o episódio avança descobrimos os contornos que envolvem a morte de Alex e as suas estranhas circunstâncias. No final Liz faz uma acusação que põe em risco a estabilidade do grupo. Neste episódio perdemos uma personagem que afectou a continuação da narrativa, pois pela primeira vez estavam a por em causa a segurança perto dos extraterrestres. Se eles são capazes de curar, também são capazes de magoar.

9) 1×09 – “Heat Wave”

Do episódios mais divertidos e espontâneos da série. Uma onda de calor acontece em Roswell e as hormonas não dão descanso aos jovens. Maria e Michael tentam levar a sua relação mais a sério. Isabel começa a notar Alex. Liz e Max consideram começar uma relação. O foco na juventude é o ponto mais alto neste episódio. Mas o que mais gostamos de assistir são os padrões sociais dos jovens. Liz e Alex são presos por Valenti, e numa noite de confissões, Liz sente-se encurralada entre dizer a verdade ou não sobre os extraterrestres. Tudo para salvar a amizade que tem com Alex.

8) 1×14 – “Blind Date”

Numa tentativa de ajudar a amiga a esquecer a paixoneta por Max, Maria inscreve Liz num concurso da rádio para encontrar par perfeito, um encontro às cegas. Maria e Alex acertam os últimos pormenores para o concerto ao vivo. Já Max, enciumado com o encontro de Liz, resolve beber, o que não é uma boa ideia para quem é extraterrestre. Com Kyle, Max entra numa aventura nocturna da qual não se vai lembrar.

7) 3×11 – “I Married an Alien”

 

Sem dúvida, este episódio tinha de estar na lista. Quando os recém casados Jesse e Isabel recebem em casa a visita de um amigo jornalista dos tempos de universidade de Jesse, Isabel vê o seu segredo em risco. Então imagina como seria a sua vida de casada com Jesse se este soubesse o segredo, mas ao estilo da série “Casei com uma Feiticeira”. Divertido e criativo, a junção de Roswell com Bewitched foi perfeita. Veríamos essa série xD

6) “Viva Las Vegas”

 

Este episódio surgiu como uma quebra ao novo drama pelo qual os jovens estavam a escapar. Depois de teorias da conspiração, extraterrestres mutantes e perseguições do FBI, “Viva Las Vegas” é um episódio de comédia bem divertido. Após Michael receber 50 000 dólares decide viajar até à cidade da loucura. Entretanto todo o gang decide acompanhá-lo. Mas as férias de Michael mudam de rumo, quando ele e Max discutem no casino e vão presos. Este é dos melhores episódios com o grupo completo que tentam ao máximo divertirem-se da melhor maneira que conseguem.

5) 1×22 – “Destiny”

 

Depois de fugir de Pierce, Max e o seu grupo de amigos ainda se encontram em risco ao serem procurados pelas forças do FBI. Mesmo depois de estarem dispostos a fugir todos, ajuda vem de onde mesmo se espera. Na demanda da descoberta da verdade do passado, uma divisão surge entre humanos e extraterrestres que separa de forma temporária o grupo. Um final de temporada cheio de emoção, tensão e que abre a curiosidade para as próximas aventuras.

4) 1×01 – “Pilot”

“Roswell” não podia ter começado da melhor maneira. Logo no primeiro episódio existe muita tensão, mistério e drama que nos deixa agarrados e com vontade de ver a série até ao fim. “It’s September 24th, I’m Liz Parker and five days ago I died”, esta foi a frase como tudo começou. Depois de Liz ser baleada no restaurante local onde trabalhava, Max salva-a, expondo-o o seu maior segredo: não pertence a este planeta. Mas não só ele, Isabel, a sua irmã e Michael o melhor amigo. O episódio continua com as dúvidas de Liz a procura da verdade. No final humanos e extraterrestres ajudam-se mutuamente para escaparem das desconfianças do xerife Valenti. Um episódio completo que já estava a mostrar o seu potencial.

3) 3×18 – “Graduation”

 

O último episódio de “Roswell” deixou alguma nostalgia, pois não queríamos que terminasse. Liz começa a ter premonições da sua morte, de Max, Michael e Isabel. Acreditando que o final destino será a duas semanas, o grupo junta-se para resolver a situação. Decidem deixar Roswell logo após a graduação, um por um. Descobrem muito tarde que afinal a morte dos quatro será durante a cerimónia de graduação, onde todos estão presentes. Este foi um final completo, mas que até conseguiu resultar muito bem, sendo dos melhores finais de séries. Os laços de amizade mantiveram-se unidos e isso é que importa.

2) 1x 06 – “285 South”

Michael rouba o carro de Maria e leva Maria para o Texas em procura da forma geodésica dome com a qual teve visões. Max, Isabel e Liz vão atrás deles mas infelizmente não são os únicos que os seguem. Um episódio que fortalece as relações entre o grupo, e que mostra o potencial de Michael e Maria como casal.

1) 3×10 – “A Tale of Two Parties”

Max e Maria juntam forças para tentar achar uma famosa rave de Final de Ano em Roswell. Enquanto Liz fica no Crashdown para uma tradição familiar com o pai, Michael passa mal. E Isabel ajuda Kyle a encontrar a mulher perfeita, levando o a re-pensar os sentimentos que ele sente por ela. Longe dos problemas que se avizinham no futuro, um episódio de Ano Novo divertido e que junta pares do grupo, algo improváveis.

Esta é uma lista para todos os fãs de Roswell. Episódios que fazem desta uma série fantástica, divertida e com ação. As personagens são carismáticas e hoje em dia ainda não encontrei uma série com um elenco assim tão dinâmico. Só de pensar que este ano “Roswell” faz 20 anos fico nostálgica. Acho que é um bom motivo para assistir a uma maratona destes melhores 10 episódios da série.

Anúncios

OS MELHORES 15 EPISÓDIOS “GAME OF THRONES”

OS MELHORES 15 EPISÓDIOS “GAME OF THRONES”

TOP 15 EPISÓDIOS “GAME OF THRONES

Depois da saga “Personagens influentes” e como ainda faltam umas semanas até a última temporada sair, decidimos continuar, desta vez com um artigo sobre os que para nós foram os melhores 15 episódios destas últimas sete temporadas. Sim, não foi nada fácil, porque esta série é recheada de bons episódios, já por isso é considerada das melhores séries de sempre. Mas, fosse pelo nosso gosto pessoal, ou pela qualidade do episódio, aqui estão os nossos escolhidos.

15) 5×10- “Mother’s Mercy”

Stannis Baratheon marcha para a batalha para reaver Winterfell dos Bolton. Cersei procura perdão e é submetida a uma humilhação pública. Jon, na Muralha, tem os seus próprios problemas, depois de ajudar o povo livre, há quem não esteja contente com essa ideia.Sansa tenta fugir das garras de Ramsay Bolton com a ajuda de Theon. Uma season finale intensa: tivemos a batalha de Winterfell que acabou mal para Stannis; Cersei viu-se numa situação que nunca antes pensou,mas foi vítima também da própria armadilha; Arya Stark riscou um nome da lista e a morte de Jon Snow ficou-nos gravada na memória, e deixou-nos na expectativa para ver o que lhe esperava.

14) 3×09 – “The Rains of Castamere”

O episódio é focado no casamento de Edmure Tully com Roslin Frey. Outras histórias abordadas incluem a separação do grupo de Bran Stark, a lealdade de Jon Snow é testada e Daenerys Targaryen planeia sua invasão da cidade de Yunkai. Mas, o porquê deste episódio estar no top, para além de ser bem realizado e bem escrito, é o choque que provoca. Este é o episódio do Casamento Vermelho, um episódio que ficará para sempre na memória dos fãs da série. Estávamos à espera de algo, mas não daquilo. Foi triste, chocante e horrível o que vimos naquele episódio, ainda por cima o que estava a acontecer aos Stark, que já tinham sofrido tanto. Será para sempre um dos momentos mais icónicos e chocantes da tv, e provocou reações bastantes fortes em todos. The North Remembers.

13) 1×07- “You win or you die”

Muitos acontecimentos tomaram lugar neste mesmo episódio. Tywin pressionou Jaime para ser o homem que ele é suposto ser enquanto se preparam para a batalha contra Catelyn Stark, que capturou Tyrion Lannister. Ned confronta Cersei acerca dos segredos que mataram Jon Arryn e revela que sabe sobre o seu segredo, que os três filhos desta não são de Robert, mas sim fruto do incesto com Jaime. Jon e Sam fazem os seus votos de fidelidade à Night’s Watch. Jorah salva Daenerys de uma tentativa de assassinato com vinho envenenado e Khal Drogo jura vingança , prometendo liderar os Dothraki para sítios onde nunca foram. Em King’s Landing, Robert que estava gravemente ferido, depois da caça ao javali ter corrido mal, numa tentativa de assassinato planeada por Cersei, acaba por morrer. E a partir daí, Ned nunca mais ficou seguro.

12) 6×05- “The Door”

Hold the Door! Hold the Door!” ainda conseguimos ouvir os gritos intermitentes na fuga de Meera e Bran da caverna, invadida pelos White Walkers. Holdor apenas só conseguia dizer o seu nome, sempre serviu os Stark em Winterfell e acompanhou Bran na sua jornada. Neste episódio compreendemos o significado do seu nome, e a sua história. Choramos baba e ranho pela morte desta personagem que apesar de ser secundária conseguiu sacrificar-se por um bem maior. O significado das suas palavras foi finalmente ouvido.

11) 2×03- “What is dead may never die”

Ainda sem motivos para confiar em alguém, Tyrion procura utilizar a sua melhor arma, a sua inteligência, para descobrir quem merece a sua consideração no Small Council. Tyrion rapidamente percebe que está num ninho de cobras, ambiciosos por poder. Catelyn decide dar apoio ao filho na guerra ao persuadir Renly a juntar-se às suas forças. O que podia ser uma aliança favorável às duas partes. Após a ameaça a Winterfell, Theon terá de escolher o seu caminho. Juntar-se às ideias tiranas da sua família e governar Winterfell, ou juntar-se a Robb, único irmão que conheceu, na sua cruzada?

10) 3×04 – “And now is watch is ended”

Cada peão começa a mexer-se para provar o seu poder. Jaime ainda perdido e sem mão, tenta voltar para casa a todo o custo. Cersei não está confortável com a presença da família Tyrell. Do outro lado, a Patrulha da Noite começa a ficar impaciente com a Craster que abusa das suas próprias filhas e troca os seus filhos para o outro lado da Muralha. Daenerys afirma o seu poder com a compra do exército dos Imaculados. A mãe dos dragões começa a estar preparada para uma guerra iminente.

9) 4×09 – “The Watchers on the Wall”

Jon Snow e o resto da Patrulha da Noite enfrentam o maior desafio até hoje: evitar a invasão por parte do povo livre.

8) 7×04- “The Spoils of War”

Muito aconteceu neste episódio, o mais memorável da temporada 7. Em Dragonstone, Daenerys e Jon observam os desenhos das cavernas, deixados pelas Children of the Forest (Crianças da Floresta), indicando que o First Men (Primeiro Homem) e estas lutam juntas contra os White Walkers. Em King’s Landing, a Cersei tenta obter mais investimento do Iron Bank depois de lhes assegurar que em breve a dívida será paga. A Norte, Arya volta a Winterfell, reunindo-se com Sansa e Bran, lutando contra a Brienne. Na estrada para King’s Landing, Jaime e Bronn, juntamente com os exércitos, são apanhados no ataque da Daenerys montada no Drogon e o exército Dothraki. Uma batalha frenética, e das melhores da série, como Got gosta de fazer.

7) 2×09 – “Blackwater”

A frota de Stannis Baratheon chega a King´s Landing e assim a batalha começa, sendo que quem comanda a defesa é Tyrion Lannister, que age como mão do rei, que na altura é Joffrey, que fugiu mal viu oportunidade.

Tyrion não só conseguiu pôr em ação um plano para conseguir acabar com a maior parte da frota de Stannis, envolvendo wildfire, mas também conseguiu motivar os moradores a lutar pela defesa da cidade.

Durante tudo isso, Cersei que estava convencida de uma derrota, preparou um veneno para matar-se juntamente com Tommen.

Esta foi a primeira grande batalha que a série nos preparou. Para muitos continua a ser melhor, com as batalhas serem repartidas entre terra e mar, com wildfire à mistura.

6) 4×02- “The Lion and The Rose”

Tyrion ajuda o irmão Jaime ao encontrar-lhe um novo parceiro de treino. Ramsay Bolton continua os seus jogos com Theon. Bran percebe para onde tem de seguir, em direção ao Three Eye Raven. Em King’s Landing, chega o grande dia: o casamento de Joffrey e Margaery. Durante essa celebração, percebemos mais uma vez a arrogância e mesquinhez de Joffrey, que depois ainda tira um pouco do seu tempo para humilhar o tio Tyrion. Contudo, Joffrey cai inanimado, envenenado. Se existiu uma morte celebrada em tv, foi a de Joffrey Baratheon. Momento satisfatório, ver aquela personagem que toda a gente odiava, finalmente ir desta para melhor.

5) 1×01 – “Winter is Coming”

No primeiro episódio, não podíamos imaginar a magnitude e os largos contornos que esta série iria tomar. A frase pronunciada “Winter is Coming” tornou-se o seu lema. Conhecemos a feliz família Stark que dentro de poucos episódios iria deixar de o ser. Por outro lado, conhecemos a família Lannister, que depressa percebemos que algo não bate certo na relação entre eles. Outras personagens começam a tornarem-se importantes, é o caso de Daenerys Targaryen, ainda uma inocente menina vendida aos dothraki pelo seu próprio irmão.

4) 4×06 – “The Laws of Gods and Men”

O julgamento de Tyrion chegou. Aclama-se inocente, mas as provas apresentadas estão cada vez mais próximas da sua execução. Um testemunho inesperado reage contra si. Mas, Tyrion não iria ficar em silêncio. No melhor monólogo de sempre, Tyrion diz tudo o que pensa, e não deixa nada por dizer. Estamos a ver o episódio, e é impossível não aplaudirmos Tyrion, mesmo estando a aplaudir para uma tv. Yara finalmente encontra o seu objectivo de libertar o irmão, Theon, mas quem encontra é uma pálida imagem do que foi. Daenerys tenta conciliar os seus deveres políticos com a responsabilidade social, ao conhecer Hizdar zo Loraq.

3) 6×09 – “Battle of the Bastards”

Daenerys finalmente está de volta a Meereen, no momento em que a mesma está a ser atacada. Mas, a Mãe de Dragões vai ripostar, com a ajuda dos seus fiéis conselheiros Tyrion, Greyworm e Missandei. Já em Westeros, mais propriamente em Winterfell, Jon Snow e Ramsay Bolton confrontam-se numa batalha por Winterfell e pelo Norte. Jon não tem uma tarefa fácil, mas com a ajuda de Davos, Tormund e o povo livre, e com a estratégia de Sansa de pedir ajuda ao Vale, os Stark conseguem tomar de volta a sua casa. Outra morte satisfatória, a de Ramsay Bolton, entre ele e Joffrey sinceramente, não sei qual deles o melhor. Com a realização 5 estrelas de Miguel Sapochnik, este não é só um dos melhores episódios da série, mas da tv em geral. Sequências de ação longas e realistas, que nos transportam para aquela batalha, e que nos deixam lá, sempre alerta, e com o coração nas mãos.

2) 5×08 – “Hardhome”

Uma batalha que demorou um mês a filmar e que não estava no material original, os últimos 20 minutos deste episódio foram de cortar a respiração, quando o Night’s King solta uma avalanche de mortos vivos ferozes, sobre Hardhome, uma vila dos Wildlings, quando Jon e Tormund lá estavam para convencer o resto dos Wildlings do perigo que se avizinhava. Este foi o momento que ajudou a solidificar Jon Snow como o herói final, provando que este estava certo na sua tentativa de unir as frações inimiga. Foi uma batalha muito intensa de cortar a respiração. E, na qual pudemos assistir à extensão do poder do Night King.

1) 6×10 – The Winds of Winter

Esperava-se uma season finale em grande, e foi mesmo isso que aconteceu. Com a música “Light of the Seven” como fundo, Cersei, Margaery, Loras, Tommem e o High Sparrow preparavam-se para o julgamento. Mas, Cersei tinha um plano bastante diferente. Em Dorne, alianças entre Tyrell e Martell são formadas. Daenerys finalmente se encaminha para Westeros com um exército de dothraki, unsullied, aliados de peso e três dragões. Já no Norte de Westeros, Jon Snow consegue uma aliança entre o povo livre, os nortenhos e os cavaleiros do Vale. E, ali, Jon é proclamado Rei do Norte.

Um episódio icónico com reviravoltas, vinganças, descobertas…O que um fã pode querer mais?

E vocês, concordam com esta lista?
Estamos ansiosas pela nova temporada, que certamente terá episódios que irão fazer parte deste top.

Game of Thrones – Personagens influentes

Game of Thrones – Personagens influentes

Parte 3

Nova semana, novo grupo de personagens. Sansa Stark, uma das personagens que mais mudou durante a história, será que no final irá finalmente se sentir livre e feliz? Theon Greyjoy é outra personagem que mudou bastante desde que o conhecemos no primeiro episódio. Sem dúvida, que fará de tudo para salvar irmã, se irá sobreviver isso já são outras suposições. Já Brienne of Tarth sempre foi igual a ela própria, destemida e honrada. Sem dúvida que será um elemento importante na guerra que se avizinha. O que vai acontecer a estas personagens? Lê e descobre.

Sansa Stark


Criada como uma donzela, a filha mais velha dos Stark, sonhava com um casamento e um príncipe encantado. Com a mão prometida a Joffrey e futuro rei, Sansa viaja para o Porto Real. Tudo muda com a morte do rei Robert. Com atitudes impassíveis e sádicas, Joffrey executa o pai de Sansa mesmo à sua frente. Abusada pelo futuro marido e prisioneira na cidade, Sansa tornar-se cúmplice de “Mindinho” que promete uma saída segura daquele local. O seu casamento com Joffrey é anulado, mas outro surge novamente. Sansa é obrigada a casar com Tyrion Lannister. O ódio de Sansa pelos Lannister aumenta, quando descobre que assassinaram o irmão e a mãe no casamento vermelho. Consegue escapar da cidade através de um plano para matar o rei Joffrey. Com a ajudo do Lorde Baelish, viaja para o Vale de Arrys, onde está a sua tia. Pouco tempo lá esteve. Lysa, tinha ciúmes de Sansa e do seu relacionamento com o Lorde Baelish. De volta a Winterfell e sua casa, Sansa volta a casar. Ramsay Bolton será o seu marido, o triplo de cruel comparando com Joffrey. Na sua noite de núpcias foi violada, as suas atitudes sádicas só pioraram de dia para dia. Decide fugir daquele local horrível juntamente com Theon. Reencontra-se com o seu irmão Jon Snow e convence-o a expulsar Ramsay de Winterfell. Sansa tem uma forte influência na Batalha dos Bastardos, quando ajuda o meio-irmão. Depois da morte de Ramsay, Winterfell volta a ser novamente dos Stark. Torna-se “Lady de Winterfell” e reencontra-se com os irmãos Bran e Arya. Sansa Stark será uma forte influência na Batalha Final, perdeu a confiança no amor, mas tornou-se numa mulher mais forte. Como ainda está legalmente casada com Tyrion, poderá continuar com ele, mas apenas como companheiro. Acredito que Sansa irá sobreviver e governar Winterfell.

Theon Greyjoy


Acho que não serei a única ao confessar que Theon Greyjoy nunca despertou muita confiança, apesar de ser quase como um filho para Ned Stark e um irmão para Robb Stark. Acho que essa desconfiança também provinha da forma como ele tratava Jon. Depois do aprisionamento e morte de Ned, Theon foi dos primeiros a proclamar Robb como Rei do Norte. Contudo, tudo não passaram de palavras ocas. Ao voltar para a sua casa, as Ilhas de Ferro, Theon reencontrou-se com o pai e a irmã, que não são fãs dos Stark ou do Norte. Plano? Theon, de forma a agradar ao pai, atacou Winterfell e proclamou-se senhor de Winterfell, não deixando alternativa para Bran e Rickon de fugir da sua própria casa. Mas, como what goes around comes around, Theon cruzou-se com Ramsay Bolton. Primeiro Ramsay fingiu ser seu aliado, mas depressa o cenário mudou. Theon sofreu uma tortura imaginável às suas mãos, tornando-o uma sombra da pessoa que foi. É como Reek que Sansa o reencontrou em Winterfell. Depois de um primeiro momento em que sucumbiu ao medo e influência de Ramsay, Theon fugiu com Sansa de Winterfell. Theon partiu depois para casa, com a finalidade de apoiar a pretensão da irmã ao trono de sal. Contudo, apareceu Euron Greyjoy, que os ameaçou. Theon foge com Yara e juntaram-se à causa de Daenerys Targaryen. Numa emboscada, Theon sucumbiu ao medo e fugiu, deixando a Yara á mercê de Euron. Depois de uma conversa frontal com Jon, Theon ganhou forças para resgatar Yara. Será que vai conseguir? Ou será que mais uma vez vai-se acobardar? Sobreviva ou morra, acho que Theon terá oportunidade de se redimir e tentar remediar os erros do passado.

Brienne of Tarth


Uma guerreira, alta e pouco amistosa, mas com uma força equivalente à dos homens mais fortes, literalmente uma mulher de armas, a única herdeira do Lord Selwyn Tarth de Evenfall Hall, na ilha de Tarth.Ela é uma mulher invulgarmente musculada e alta, com gosto pela luta desde criança, sonhando tornar-se numa cavaleira.

Começou como escudeira do rei Renly Baratheon, que acabou assassinado pouco depois pela criatura que Melisandre criou, quando todos a julgavam culpada, Catelyn Stark ajudou-a a fugir, fazendo com que ali Brienne lhe fizesse um voto de lealdade, tornando-se na sua espada.

Catelyn pediu depois para esta levar Jaime Lannister, que era prisioneiro dos Stark, como moeda de troca pelas filhas que estavam sequestradas em Kings Landing, durante este percurso Jaime e Brienne tiveram muitos momentos, não se entendiam inicialmente, mas depois deste a proteger de uma violação e este acabou mesmo por perder a mão pouco depois, cresceu ali uma admiração um pelo outro, que poderá vir a ser um amor?

Entretanto Catelyn foi morta, Sansa é agora cunhada de Jaime e Arya parece estar desaparecida, mas esta mantém a sua promessa para com Catelyn. Sansa foge de Kings Landing e Jaime pede a Brienne para encontrá-la e levá-la para um lugar seguro, longe da sua irmã e ali oferece-lhe uma nova armadura e a sua espada de Valyrian Steel, que ela nomeou de “Oathkeeper”, como presente de despedida, bem como o escudeiro de Tyrion, Podrick Payne.

Esta e Podrick vão em direção a Castle Black em busca de Sansa, mas acabam por descobrir pistas que levam até Arya, que estará acompanhada por Sandor Clegane (Hound), esta acaba por fugir durante a luta entre os dois.

Entretanto esta conseguiu matar o culpado pela morte de Renly, Stannis Baratheon, voltando para salvar a Sansa e depois levou-a para a segurança do seu meio irmão Jon Snow em Castle Black.

Ela conseguiu cumprir o seu dever por completo para com Catelyn Stark ao ter Sansa, Arya e Bran em Winterfell juntos. Durante um dos treinos com Podrick ainda fez uma pequena luta com a Arya e a sua espada “Neddle”, chegando a um bom empate.

Ela depois foi enviada por Sansa para Kings Landing para negociar com a Cercei, sendo que de seguida chegam Jon Snow e Daenerys Targaryan, ou seja ela esteve presente quando Cercei inicialmente recusou ajudar, mas no final pareceu que afinal iria ajudar.

Qual será o papel de Brienne nesta nova temporada? Será que as coisas entre ela e Jaime vão evoluir?

Sem dúvida que ninguém ficará indiferente ao final destas três personagens, resta-nos especular sobre o destino e o impacto destas na temporada que está para vir. Vamos descobrir mais sobre outras personagens no próximo artigo da saga, curiosos para saber quem são? Fiquem atentos e até para a semana.

 

Game of Thrones – Personagens Influentes

Game of Thrones – Personagens Influentes

Parte 2

Depois da primeira ronda de suposições sobre o final de “Game of Thrones”, os dados foram lançados novamente. Nesta semana descobre o que já aconteceu e ainda vai acontecer a estas personagens: Tormund, Varys e Bran. Será que Tormund está vivo? Sabemos que Varys não é de confiar, o que vai tramar a seguir? Será que Bran vai contar a verdade a Jon Snow sobre as suas origens? Lê e descobre.

Tormund Giantsbane


Tormund é um guerreiro muito reconhecido pelo Free Folk (Os selvagens), que vivem do outro lado da Muralha, este é um dos líderes que seguia e reconhecia Mance Rayder, como o rei para lá da muralha, aquele que os lideraria na Long Night (a noite longa). Após Mance ser morto, ele passa a ver Jon Snow como este líder e segue-o.

Apaixonou-se por Brienne mal a viu e isto deu origem a alguns momentos mais engraçados, numa série por vezes demasiado séria, como por exemplo os seus olhares descarados para ela e mais tarde o diálogo com o The Hound – Sandor Clegane, contando o seu interesse por esta.

Será que este romance entre Tormund e Brienne se vai desenvolver?
Este quase morreu na luta com os White Walkers naquela “ilha de gelo no final”, acabando mesmo por ter sido salvo por Sandor Clegane. No último episódio este estava na muralha, quando o exército liderado pelo Night King, que usa o seu novo dragão ressuscitado, Viserion, para a destruir, Tormund mandou todos correrem e em seguida vemos o rasto de destruição, ficando uma questão para esta temporada: Será que o Tormund sobreviveu?

Varys


Varys, a “Aranha” ou “Mestre dos Sussuros”, sempre foi das personagens mais misteriosas da série. Originário da cidade livre de Lys, foi vendido pelo seu mestre a um feiticeiro que o submeteu a um ritual macabro e que o mutilou para a vida. E, deixou-o para morrer. Contudo, conseguiu sobreviver. Depressa percebeu o poder que os segredos e informações poderiam ter como forma de chantagem. Juntou-se a Illyrio, e depressa ganharam fama graças à rede de informadores que disponham. E, foi dessa forma que foi convidado para o conselho do rei Aerys II. Varys percebeu qual o poder que uma informação podia ter no jogo político do poder. Também serviu como conselheiro do rei Robert Baratheon e, depois do seu suposto filho Joffrey Baratheon. Varys é manipulador e astuto, mas diz que o que faz é para o bem do reino. Realmente, ele tentou avisar Ned Stark das verdadeiras intenções de Cersei, e tentou chamá-lo à razão quando foi preso, ajudou Gendry a fugir das garras da mesma e ajudou também Tyrion, depois de ele ter morto o pai. Se ele fez por motivos altruístas ou egoístas não sabemos. Também ele fugiu com Tyrion, e juntaram-se a Daenerys Targaryen e à sua causa. É verdade que Varys conspirou com Illyrio para apoiar a causa Targaryen, por isso não foi grande surpresa quando se juntou a Daenerys. Não gosta de Melisandre e sempre se mostrou céptico em relação a profecias e visões. Devido também ao que lhe aconteceu no passado. Melisandre vaticinou a sua morte, que ele iria morrer em Westeros. Como irá morrer então o mestre dos sussurros? Por traição ou por sacrifício? E como irá reagir à pretensão de Jon ao trono, será que irá apoiar agora Jon, e destronar Daenerys? Ou terá planos para o proscrito Gendry? Certo é que Varys será uma das personagens que quase de certeza que irá morrer nesta última temporada.

Bran Stark


Dos filhos mais novos dos Stark, Bran em criança era um aventureiro. A sua vida mudou quando descobriu um grave segredo na torre, enquanto fazia escalada. Empurrado por Jamie Lannister que foi apanhado no acto com a irmã, caiu. Não morreu, mas perdeu a capacidade de andar. Após a morte do seu irmão. Rob, Bran tornou-se o senhor de Winterfell, mas o seu posto estava ameaçado. Theon Greyjoy decidiu conquistar o local e reivindicar o título. Bran conseguiu escapar do palácio que outrora fora seu. Hodor transportava Bran durante todo o caminho. Dirigiam-se para norte, mas encontraram-se com Jojen e a sua irmã. Jojen era um sensitivo tal como Bran, e ajudou-o a compreender essas habilidades. Tal é explicado quando conhece o Corvo dos Três Olhos, que aparecia nos seus sonhos. Um dos poderes de Bran é a capacidade de conseguir visões sobre o passado e assim descobrir a verdade. Foi num desses momentos que descobriu a verdade sobre as origens de Jon Snow. Bran Stark torna-se o próximo Corvo dos Três Olhos e terá a missão de controlar os seus poderes, antes dos White Walkers conquistarem os Sete Reinos. Volta para Winterfell, agora governada pelos Stark e reencontra-se com as irmãs, Arya e Sansa. A indiferença de Bran tornou-se evidente. A sua personalidade vívida perdeu-se. Agora tornou-se somente num vidente e segue essa missão com afinco. Na sua última visão, assistiu à chegada dos White Walkers à Muralha do Norte com um dragão morto-vivo a cuspir fogo azul. Bran será uma personagem importante para alinhar o destino de Jon Snow e Daenerys Targaryan e o ponto-chave para governar os Sete Reinos está nas suas visões.

Os dados estão lançados para o final da série mais épica. Descobrimos que desde o início de “Guerra dos Tronos” não podemos adorar uma personagem. Mas será que que a tua favorita vai sobreviver. Descobre durante as próximas semanas as suposições das bloggers BeautifulDreams, MoreThanEntertainment e Tagarela Geek.

Game of Thrones – Personagens influentes

Game of Thrones – Personagens influentes

Parte 1

Quem é fã de “Game of Thrones” espera com ansiedade e curiosidade o mês de abril, o mês da estreia da última temporada. Foi uma longa jornada, e quase parece mentira que a série vai acabar, mas o momento está a chegar. Uma série que sempre despertou emoções fortes e que se sempre se distinguiu de outras séries pela sua qualidade na realização e no argumento. E, pela inconfundível banda sonora.

Então, como fãs fiéis e acérrimas de “GOT” (BeautifulDreams, MoreThanEntertainment e Tagarela Geek), resolvemos fazer um pequeno resumo das personagens mais relevantes, e tentar adivinhar o que as espera no futuro. Pois, não faltará muito para lhes dizermos adeus.

Este é apenas o primeiro de uma série de artigos que vamos publicar ao longo das próximas semanas, cada um focando-se em três personagens diferentes, contando um pouco do seu percurso no decorrer da série e deixando algumas questões sobre o qual será o seu destino nesta última temporada que se avizinha.

Assim sendo, aqui vão as personagens escolhidas desta semana.

Jorah Mormont


Começou como um conselheiro de Daenerys Targaryan, mas trabalhava duplamente como um espião de Varys. Um misto de sentimentos começaram a surgir. Tinha o seu dever para o Reino, mas por outro começou a apaixonar-se fortemente por Daenerys. Não demorou muito até a khaleesi descobrir as verdadeiras intenções da sua missão. Decidiu exilar o seu braço direito, aquele que lhe tinha prometido estar ao seu lado enquanto conquistava o Trono de Ferro. Sozinho, Jorah procura uma forma de conseguir voltar para a sua rainha. Encontra Tyrion no caminho e considera uma excelente oferta para receber o perdão e voltar para junto de Daenerys. Numa emboscada é infectado pela doença da pedra. Uma doença lenta, mas fatal. Volta para Meeren e salva Daenereys de ser assassinada e do conflito entre os Filhos da Harpia. Sensibilizada com esta ação, a Mãe dos Dragões, promete que só o aceita de volta se conseguir encontrar a cura para a sua terrível doença. Jorah assim o faz. Viaja a Westeros, onde por acaso encontra Sam Tarly que consegue eliminar a infeção. Decidido a ajudar Daenerys na sua jornada do direito de nascença para a Coroa dos Sete Reinos, Jorah volta para o seu lado. Sobre o seu destino, acredito que esta personagem continuará até ao final. Muitos acreditam que irá sacrificar-se por amor na batalha, ou então pode manter-se de coração destroçado, após a morte da sua amada (se isso acontecer). Uma coisa é certa, Jorah Mormont será fiel até ao fim a Daenerys Targaryan.

Gendry


O filho bastardo de Robert Baratheon é um favorito dos fãs. De origem humilde e ferreiro de ocupação, Gendry não sabia quem era o pai, mas mesmo assim o caos do jogo dos tronos veio-lhe para à porta. Leal, justo e amigo do seu amigo, Gendry conheceu Arya Stark quando os dois fugiam de King’s Landing num grupo que supostamente se juntaria à Patrulha da Noite. E, assim se tornaram amigos. Quando se juntou à Brotherhood without banners, o seu objetivo era defender e ajudar aqueles que mais sofriam com a Guerra dos Cinco Reis. Mas, mal imaginava que ia ser vendido a Melisandre. Ora, Melisandre precisava do seu sangue real para as suas magias. Mesmo depois de conhecer o sobrinho, Stannis Baratheon não amoleceu e queria matá-lo. Com a ajuda de Davos, Gendry fugiu. Esteve algum tempo ausente da história, até que Davos foi recrutá-lo para a guerra que se aproxima. Onde o encontrou? Mesmo debaixo do nariz de Cersei a forjar armas para os inimigos do pai. Seguiu com Davos para Dragonstone onde conheceu Jon Snow, e depressa simpatizaram um com o outro. Gendry fez parte da excursão ao norte da muralha e foi ele que correu como não houvesse amanhã para pedir ajuda. Gendry deve fazer parte do grupo que se encaminha para Winterfell, e irá se reencontrar com Arya. Gendry poderá ser um elemento importante na guerra que se adivinha, pois tem o seu valor como soldado. Mas, há quem acredite que, mesmo sendo bastardo, é ele o legítimo herdeiro do trono de ferro. Acho que isso nem lhe passa pela cabeça. Já outros fãs torcem para que ele e Arya se tornem um casal. Seja o que for que lhe aconteça, gendry não está livre de também ser uma das baixas da guerra, pois sem dúvida iria ser sentida pelos fãs.

Euron Greyjoy


Capitão do navio Silence, o principal da frota de Ferro (Iron Fleet), tio de Theon Greyjoy e dos restantes Greyjoys, filhos de Balon, que era então rei do Salt Throne, Euron acabou por matá-lo, o seu próprio irmão e tomou o trono para si com o apoio de muitos Ironborn e persegue Yara e Theon, que entretanto se aliaram com Daenerys Targaryen. Foi até Kings Landing, a convite de Cercei Lannister, à qual se aliou e fez tudo o que ela pediu em troca de uma promessa de casamento com ela. Na mítica batalha da baía de Blackwater, em que enfrentou a frota de Daenerys, este conseguiu capturar Yara e Theon, tendo-os como reféns e Ellaria Sand, como um presente para a sua amada Cercei, matando as filhas desta com o príncipe Oberin Martell (Obara e Nymeria Sand) como uma vingança pela morte da filha de Cercei, a Myrcella Baratheon. A última vez que o vimos, este tinha visto pela primeira vez um white walker, decidindo ali que eram demasiado perigosos para enfrentar frente a frente, perguntando mesmo ao Jon Snow se estes sabiam nadar, decidindo assim levar a sua frota para trás. Parece que revelou aqui o seu lado covarde, no entanto a Cercei comentou com o Jaime que este estava a caminho de Essos para transportar a Golden Company de volta para lutar por ela.
Será que este vai conseguir? Ou irá morrer nesta aventura?

Na próxima semana a saga continua com mais três personagens, quem serão?

Aguardem pelo próximo artigo e descubram.

Os gestos mais românticos das séries

Os gestos mais românticos das séries

Neste especial Dia dos Namorados pensei numa lista com os gestos mais românticos que aconteceram nas séries. Não é apenas de momentos, mas ações que os protagonistas desempenharam para conquistar a cara-metade. Estes são alguns dos exemplos que fazem o nosso coração bater mais forte e suspirar.

Roswell – Max e Liz

It was you

Resultado de imagem para roswell max saves liz gif

Max Evans arriscou expor o seu segredo para salvar a vida de Liz Parker. Ele era um extraterrestre e ela jurou proteger a sua verdadeira identidade. Surgiu uma forte conexão entre ambos e foi o começo de uma grande história de amor. Tudo aconteceu depois de um tiroteio no restaurante onde Liz trabalhava, onde Max com as suas mãos que curam, ressuscitou-a de uma morte certa, expondo o facto de ser um extraterrestre, segredo que jurou não revelar a ninguém.

FRIENDS – Ross e Rachel

Under the stars

Na segunda temporada, depois do vai-e-vem entre Ross e Rachel, ela descobre os seus verdadeiros sentimentos. Depois daquele beijo fugaz no café Central Perk, começam a namorar, mas não está fácil marcarem um dia para o primeiro encontro. Quando surge a oportunidade, marcam reserva num restaurante. Tudo tem de ser interrompido pois Ross tem de resolver uma emergência no museu. Já é tarde, mas o casal decide terminar a noite com um piquenique com comida da máquina. Ross tem a ideia de estarem juntos debaixo das estrelas do planetário. Quando tudo parecia estragado, aconteceu o mais romântico.

Foi Assim que Aconteceu – Stella e Ted

O encontro de 2 minutos

Ted encontrou a mulher perfeita, Stella. Contudo ela, médica, mantinha a regra de não saída com pacientes. Ted esperou 10 longas semanas para finalmente pedir o primeiro encontro. Nada fácil para a agenda de Stella. Entre consultas, cirurgias, o seu tempo de almoço era muito limitado. Ted pensou num plano para conquistar Stella em 2 minutos de encontro. Passaram por todos os sítios que lhe ocorreram e o resultado foi encantador.

Gilmore Girls – Lorelai e Max

“I love you a thousand yellow daisies”

Resultado de imagem para lorelai 1000 yellow daisies gif

A relação entre Lorelai e Max estava a correr bem. No final da primeira temporada, Lorelai explicou ao namorado como devia ser a proposta de casamento perfeita. Já que discutiram e ele fez um pedido desleixado e sem sentido. “Deve haver 1000 margaridas amarelas, velas e um cavalo“, assim ela explicou. Max levou à letra o pedido da namorada. Não foram 1001, nem 999, mas sim especificamente 1000 flores que foram entregues a Lorelai na estalagem onde trabalhava. Um pedido de desculpas e uma proposta de casamento bastante cativante.

Anatomia de Grey – Meredith e Derek

“So pick Me, Choose Me. Love Me”

Depois de um romance a arrefecer, Meredith percebe que realmente Derek é o homem da sua vida. No final da temporada prepara-lhe uma surpresa pouco convencional. Afinal este casal era mesmo assim, até se casaram por um post-it. No terreno onde seria a casa de ambos, Meredith decora com velas, a fazer o desenho de cada divisão. Declara-se a Derek e onde até refere qual será o espaço onde os filhos de ambos vão brincar. No final só tem de festejar com champanhe.

Everwood – Ephram e Amy

“I can’t keep being your second choice, not when you’re my first.”

Depois de um anda e não anda destes dois, só mesmo no último episódio é que Amy revela os seus verdadeiros sentimentos por Ephram. Depois da morte do seu ex-namorado que a protagonista da série tem um medo tremendo em avançar numa relação. Esta declaração é a mais original possível. Lembrando-se do primeiro encontro de ambos na roda gigante, Amy consegui um carrossel idêntico, para  fazê-los lembrar dos melhores momentos. Depois disto evidentemente que ficam juntos no final.

Dawson Creek – Joey e Pacey

Ask me to stay

Ainda confusa com os seus sentimentos por Dawson e pela declaração de Pacey, Joey tem uma decisão para tomar. Pacey vai partir de Capeside no seu barco chamado de True Love e só pede uma coisa a Joey. Que ela peça para ele ficar e ele fazia isso por ela. Para transmitir a mensagem escreveu num mural “Ask Me To Stay”. Não demorou muito até a jovem decidir, no dia seguinte já estava com ele no barco, afirmando que o amava.

Trocadas à Nascença – Bay e Emmett

BK + EB

Outro pedido de desculpas bastante original e muito idêntico ao de cima foi o de Emmett a Bay. Juntos faziam o melhor casal da série (ainda estou zangada por não ficarem juntos). Depois de uma forte discussão, Emmet sente-se arrependido e pede perdão à namorada. Escreve-lhe uma carta com indicações de um mural onde numa cronologia explicou a história de amor entre ambos. Ela como era artista percebeu o significado completo daquele mural especial.

Diários do Vampiro – Damon e Elena

“I just have to say it once. You just need to hear it. I love you”

Nesta série houve o melhor trio amoroso da televisão. Elena era disputada pelos irmãos Salvatore. Como primeiro conhecemos Elena com Stefan acreditávamos que seria assim perfeito. Mas o que não sabíamos era que Damon foi o primeiro a conhecer a jovem.  O amor é uma dor e Damon privou o seu amor por Elena, depois de confessar tudo o que sentia por ela e de seguida apagou-lhe a memória. O amor deles não era certo acontecer. Nessa altura ela estava a namorar com o irmão Stefan e Damon preferiu sofrer em silêncio. Para ele era mais fácil ser o vilão na história, no entanto tinha um coração de ouro, por aqueles que amava.

 Mal-Me-Quer Bem-Me-Quer – Ned e Chuck

“What Makes Me Unique Has Brought Every Person I Love Into My Life”

Ned ou o Piemaker tinha um dom especial. Com apenas um toque conseguia ressuscitar o que estava morto. O senão é que não podia mais tocar nesse ser vivo ou então morria de vez. Aprendeu da pior maneira essa lição e prometeu nunca mais usufruir desse dom. Até ao dia em que descobre que Chuck, a sua melhor amiga de infância morreu. Ned utiliza mais uma vez a sua habilidade, mas apesar do amor que sente por Chuck, nunca mais lhe poderá tocar. Uma maldição que ambos terão de aprender a viver. O casal aprende a expressar o amor de outra maneira.

Resultado de imagem para pushing daisies ned chuck gif

 

 

O que esperar de 2019…

O que esperar de 2019…

2018 foi um ano excelente com bons filmes e boa televisão. Avançamos para 2019 e já se espera como grande. No cinema excelentes estreias vão encher as salas e fantásticas séries também são aguardadas. Esta é uma lista do que melhor podem esperar para 2019.

Avengers: Endgame

Depois de um final de partir o coração em Avengers: Infinity War (crítica aqui) é esperado um final épico para os nossos heróis. Ainda muito está em jogo e a guerra ainda não terminou. Capitão América, Homem de Ferro, Viúva Negra, Homem-Formiga, terão de “arregaçar as mangas” e lutar contra o inimigo para recuperarem o que foi perdido. Espera-se muito deste filme.

Dumbo

Tim Burton decidiu adaptar esta história da Disney para live-action. O elefante de orelhas grandes que vive no circo apenas deseja reencontrar a mãe. Aquele que é dos filmes mais tristes, também apresenta um trailer repleto de emoção. Os sentimentos mantém-se e espera-se algo diferente, mas idêntico à obra original.

Aladdin

A Disney está em força este ano. Aladdin será também um live-action do filme animado. Um jovem rato de rua que acidentalmente encontra uma lâmpada mágica e tem todos os seus desejos realizados, consegue conquistar a princesa. Contudo é ameaçado quando descobrem o seu segredo. Ainda com um teaser, adocicou bastante a curiosidade que temos sobre este filme, também já conhecemos o visual de Will Smith como génio.

Rei Leão

Outro dos mais esperados o live-action do filme animado da Disney “O Rei Leão“, um clássico que terá uma nova adaptação. Simba e os outros animais da savana serão retratados com a ajuda das novas tecnologias digitais nesta história recontada e que marcou a nossa infância. O detalhe da cinematografia visual é dos factores mais esperados.

Guerra dos Tronos

O derradeiro final desta fantástica série, está próximo. A última temporada vai estrear em abril. A guerra pelo trono está quase a terminar. Muito se espera desta temporada, e os atores já revelaram que vão existir muitas surpresas. Um final agridoce. Apesar de ser mais pequena a oitava temporada, também os episódios serão maiores, quase como um filme.

Stranger Things

A data de estreia já está marcada. 4 de julho será o lançamento da terceira temporada. Os monstros do mundo inverso vão voltar e cada vez mais fortes. No dia do feriado da independência norte-americana o grupo terá uma nova batalha para defender-se e evitar que os monstros consigam chegar ao mundo deles.

Star Wars: Episódio IX

Ainda sem nada revelado sobre este filme, espera-se um muita ação e aventura. Com estreia a 19 de dezembro de 2019, o confronto entre Rey e Kylo Ren está cada vez mais próximo. Realizado novamente por J.J. Abrams (que tem muito para corrigir) este é o monumental final da saga de Luke Skywalker.

La Casa de Papel

Depois do forte sucesso da série espanhola “La Casa de Papel” a terceira temporada vai chegar à Netflix ainda este ano. Com o mesmo grupo: O Professor, Tokyo, Rio, Denver, Helsinki, Nairobi, Estocolmo e Berlin? O grupo novamente unido para mais  um fantástico assalto que nos vai colar ao ecrã (mais uma vez).

Big Little Lies

Nesta série de mistério e drama da HBO tudo é possível e cada um é o suspeito. Depois do terrível crime, as mulheres vão unir-se para guardarem um segredo em comum. Protagonizada por Nicole Kidman, Reese Witherspoon e Shailene Woodley e agora acrescentaram ao elenco Meryl Streep, tem tudo para ser boa.

The Witcher

Espera-se muito da nova séria da Netflix. “The Witcher” baseada no jogo com o mesmo nome foca-se em Geralt of Rivia, um solitário caçador de monstros que procura o seu lugar no mundo, onde as pessoas são mais desumanas do que as bestas que caça. Protagonizado por Henry Cavill está personagem vai ser o seu novo desafio.

John Wick 3

O último filme do John Wick ou “O Papão” vai estrear este ano. Depois de ser banido do mundo dos assassinos, John tem a sua cabeça a prémio. Sozinho e rejeitado, sem armas nem ajuda, terá que lutar contra todos os seus inimigos, numa guerra que ele próprio provocou. Depois de dois fantásticos filmes, Keanu Reeves volta a ser o protagonista.

Toy Story 4

A Pixar volta a recriar o seu primeiro. Depois de um fantástico terceiro filme (muito difícil será ultrapassar), Tom Hanks e Tim Allen voltam a ser Woody e Buzz Lightyear. No Verão de 2019 este filme vai animar os cinemas, com as personagens que já conhecemos e novas.

Once Upon a Time in Hollywood

 Quentin Tarantino também está a preparar uma surpresa para 2019. Juntou um elenco de luxo: Margot Robbie, Leonardo Dicaprio, Brad Pitt, Dakota Fanning, Kurt Russel e Al Pacino para a sua obra-prima. Durante o reinado de terror de Helter Skelter em Los Angels em 1969, uma dupla tenta vingar no mundo da indústria cinematográfica.

Os melhores filmes de 2018

Os melhores filmes de 2018

Com um ano a terminar fazemos uma retrospectiva do que melhor aconteceu no cinema. Desta vez apresento os melhores filmes relativamente ao seu género cinematográfico. Vamos à lista.

Drama

Roma

O realizador Alfonso Cuarón não é novidade. Já nos habituamos ás suas obras cinematográficas. “Roma”  não se refere à capital francesa, mas sim a uma zona do México, onde Cuarón se inspirou para este filme. Baseou-se na sua infância e deixou-se filmar. A preto e branco sentimos mesmo como se fosse uma memória passada. O realizador, foi roteirista e até editou os planos que achava mais pertinente. Uma história inspiradora que decorre nos anos 70, que tornou-se numa obra-prima de Cuarón.

Comédia

Asiáticos Loucos e Ricos

Além de romper com os tradicionais costumes de Hollywood, “Asiáticos Loucos e Ricos” é uma comédia romântica bastante divertida. Com um elenco totalmente asiático, mas com produção norte-americana este filme é uma autêntica realidade baseada num livro, mas que se torna bastante divertida. Uma força da natureza que conquistou a crítica pelo modo como aborda a temática de uma forma totalmente renovada.

Ficção Científica

Ready Player One: Jogador 1

Uma lufada de ar fresco. “Ready Player One” uma ode à cultura pop  do mundo dos videojogos, filmes e séries de tv. Tudo neste filme tem um propósito. Realizado pelo mestre Steven Spielberg conseguimos perceber várias das referências apresentadas. O recurso ao CGI foi do melhor conseguido, necessário para o sucesso deste filme. O jovem elenco é forte e vão promover um excelente entretenimento. A crítica pode ser lida aqui.

Biográfico

Bohemian Rhapsody

Esperava por este filme há muito tempo. Finalmente alguém teve a coragem de assumir o controlo. Realizado por Bryan Singer, esta obra biográfica de Freddie Mercury, explica o caminho do sucesso da banda Queen, e os obstáculos que tiveram de lidar como uma nova banda de rock. Além dos desafios da banda, conhecemos um lado intimista do vocalista, interpretado por Rami Malek que desenvolveu um Freddie Mercury “quase” perfeito no ecrã. A crítica podem encontra-la aqui.

Animação

Homem-Aranha:  No Universo Aranha

Finalmente um filme que os fãs das bandas desenhadas esperavam ver no cinema. Neste filme de animação, vários universos paralelos do mundo do homem-aranha, juntam-se em apenas um. O traço mais realista do desenho complementa-se quase como se estivéssemos num videojogo e as cores noir prevalecem para criar um ambiente mais estável e capaz. Além da qualidade do CGI, a narrativa bem exprimida é dos factores mais positivos desta obra cinematográfica. Vale a pena conhecer.

Musical

Mamma Mia 2: Here We Go Again

Uma verdadeira surpresa foi este segundo filme musical de Mamma Mia. Uma vibe positiva que se impõe com músicas que todos conhecemos dos ABBA. Ultrapassou o filme anterior sem dúvia e conseguiu criar o seu próprio caminho. Uma comédia musical que nos faz ouvir as músicas em loop contínuo. A crítica pode ser lida aqui no blogue.

Ação

Missão Impossível: Fallout

Tom Cruise lidera novamente mais um filme da saga “Missão Impossível“. Com novos espiões duplos e missões suicidas, Ethan Hunt terá de avaliar o que é mais importante e conseguir salvar a vida de centenas de pessoas. Muita ação, adrenalina e com algum drama conseguimos acompanhar um filme de cortar a respiração. A crítica do filme pode ser lida aqui.

Terror

Hereditário

A surpresa do ano dentro do género. “Hereditário” conseguiu surpreender pelo seu desequilíbrio emocional de uma família perturbada. Nada é fácil de digerir  neste filme, o que o torna ainda mais intrigante e misterioso. Vale a pena conhecer esta obra perturbadora de Ari Aster, que arrisca tudo nesta sua primeira longa-metragem. A crítica pode ser lida aqui.

Suspense

Um Lugar Silencioso

Neste filme realizado por John Krasinski que também é ator, é-nos apresentado uma premissa diferente. Num mundo pós-apocalíptico uma família é forçada a viver em silêncio enquanto se escondem dos monstros super-sensíveis ao som. Interessante assistirmos ao desenvolvimento deste filme que nos consome a cada minuto. Será que todos vão conseguir sobreviver? Como é possível viver sem fazer um ruído que seja? A crítica podem ler aqui.

Aventura

Paddington 2

O ursinho que adora marmelada volta com o seu segundo filme. Nesta aventura Paddington tenta conseguir algum dinheiro extra para oferecer o presente perfeito à sua tia, mas é acusado de um roubo que não cometeu. Na prisão tenta conseguir novos amigos, enquanto a família Brown procura descobrir provas da sua inocência. Um filme carinhoso e familiar que aquece o coração. Paddington é uma personagem generosa que acredita no melhor de cada um. A crítica podem ler aqui.

Romance

Com Amor, Simon

Simon (Nick Robinson) tinha quase a vida perfeita. Amigos que adorava e uma família sempre presente, contudo havia algo que o incomodava. Simon guardava um segredo. Neste drama adolescente, acompanhamos os obstáculos de Simon em contar à família e amigos que é homossexual. Enquanto descobre o amor, fica “preso” num ciclo e pequenas intrigas que afecta  a vida dos outros. Este filme é leve, mas com carisma e diferente do habitual. A crítica podem ler aqui.

Fantasia

Vingadores: Guerra do Infinito

Um filme onde muito aconteceu e que nos deixou de coração partido pelos nossos heróis. Muito foi revelado e ficamos a conhecer ao  lado escondido de Thanos. Esta primeira parte foi um grande culminar de todos estes anos de filmes da Marvel e a continuação chega para o ano. Surpreendente esta narrativa que ainda hoje me arrepia. A crítica podem ler aqui.

Menções Honrosas: Pesquisa Obsessiva, A Todos os Rapazes que Amei, Assim Nasce Uma Estrela.

Eles não precisam de falar para ter piada

Eles não precisam de falar para ter piada

Não é preciso dizer uma anedota para uma personagem nos fazer rir. Pode ocorrer algum momento ao peripécia engraçada para sem darmos conta começarmos às gargalhadas. Estas personagens não falam, ou quase não falam e são das mais engraçadas do cinema e televisão. Por isso posso mesmo dizer que esta é lista das personagens que não precisam de falar para ter piada.

Charlot

A famosa personagem criada por Charlie Chaplin foi do mais adorado nas décadas de 60 e 70. Os seus filmes ainda hoje são fortes referências de piada social, onde criticava os políticos, sociedade e tudo em geral. A sua indumentária ainda hoje é reconhecida como um fato preto desmazelado, chapéu de coco, bengala, bigode curto e andar de pinguim. Ainda hoje esta personagem é retratada por muitos imitadores que pretendem ter a graça e jeito de Charlie Chaplin. Os seus filmes são de uma comédia imensa, quando ainda não havia som, tinha-se que improvisar de alguma maneira, e rir é o melhor remédio.

Bucha e Estica

Outra dupla muito conhecida do cinema mudo. Bucha e Estica ou Laurel e Hardy eram mestres em fazer rir. Estrelas do cinema norte-americano. Pré-Charlie Chaplin eram a sensação dos anos 20 e 30. Um americano gordinho e um inglês muito magro, só esta combinação é cómica. As suas peripécias a preto e branco são ainda imitadas nos dias recorrentes.

Resultado de imagem para Bucha e Estica gif

Mr. Bean

A personagem inglesa criada por Rowan Atkinson é das mais conhecidas dos tempos modernos. Pouco fala mas interage de uma maneira muito característica. Conhecido pela sua cara engraçada, o seu ursinho de peluche e o seu mini verde alface, Mr. Bean era aquela personagem que nos entretinha aos domingos da manhã na RTP. O primeiro episódio da série com o mesmo nome foi exibido em 1990, e deixou Rowan Atkinson muito conhecido. Conseguiu ainda duas longas metragens, uma série animada e vários livros.

Resultado de imagem para mr bean gif

Bumblebee

Esta personagem dos Transformers é a mais nova do grupo. Nos filmes live-action é sempre encontrada por alguém, e torna-se o  seu fiel companheiro. O filme dedicado a esta personagem estreou no dia 20 de dezembro e conta com uma nova história. Como não fala como o Optimus Prime, Bumblebee consegue comunicar de outra maneira, através de sons e música que toca na sua aparelhagem.

Resultado de imagem para bumblebee gif

Snoopy

Com um coração terno, Snoopy foi o cãozinho encontrado pelo pessimista e conformista Charlie Brown. O animal de estimação tem como passatempo favorito, dormir ao sol deitado no telhado da sua casota, e criar histórias cheias de imaginação. Não fala, nem ladra, mas já salvou muitas vezes o seu dono e ajuda-o nas mais diversas situações.

Imagem relacionada

 

Tom & Jerry

Os dois não se suportam, mas não vivem sem o outro. Cada episódio é uma epopeia de vingança e planos estratégicos para desafiar o outro. Com peripécias engraçadas e corridas sem fim, Tom e Jerry deliciam o público. Não falam, mas também, não precisam. Facilmente soltamos uma gargalhada quando vemos estes dois em ação.

Resultado de imagem para tom and jerry  gif

Dunga

O mais novo dos sete anões que ajudou a Branca de Neva a refugiar-se na floresta é o mais cómico de todos. Ao Dunga, tudo lhe acontece, mas desenrasca-se sempre com um sorriso na cara. Devemos ter sempre esta forma de estar na vida, apesar dos obstáculos, conseguirmos ser positivos.

Resultado de imagem para dunga snow white gif

 

Silent Bob

Silente Bob, diz sempre o melhor…nada. Esta personagem serve de apoio moral e inteligência ao seu colega, Jay. Esta personagem é presença habitual nos filmes realizados por Kevin Smith, o ator que lhe oferece atitude. Além disso também conseguiu um filme com o nome próprio.

Resultado de imagem para silent bob gif

Pantera Cor-de-Rosa

Sempre em aventuras, esta personagem mantém uma atitude positiva e consegue sempre escapar ao caçador que lhe atormenta a vida. A Pantera Cor de Rosa é astuta, ágil e sem medo de nada. Não produz um som, mas todos conhecemos a música de introdução da série.

Imagem relacionada

Scooby Doo

Não existe cão mais amedrontado do que este. Scooby Doo é um cão de porte grande que ajuda o seu dono e os seus amigos na resolução de casos sobrenaturais. O nome da equipa é Scooby Doo gang, mas o animal é o primeiro a fugir, juntamente com o dono Shaggy. Consegue dizer pequenas palavras, mas raramente as utiliza. Quem passava os domingos de manhã a assistir a esta série animada?

Resultado de imagem para scooby doo gif

 

As melhores interpretações de Glee

As melhores interpretações de Glee

A série Glee terminou em 2015, mas as suas interpretações musicais ficaram para a História da televisão. Adequadas aos momentos por quais os protagonistas estavam a passar, eram um factor crucial para manter a emoção da narrativa. Lembram-se da primeira vez que assistiram a Glee? A série apresentava um grande número de personagens que facilmente nos conseguíamos relacionar.  Seja com a bela cheerleader, ao nerd mais responsável, o rebelde, desportista ou até ao mesmo ao coração mais bondoso. O mais interessante sobre Glee é que não importa a situação, cada uma interpretava a canção no clube. Melhor do que qualquer diálogo. Estas são as 10 melhores interpretações musicais da série.

10) Born This Way – New Directions [T.2 E.18]

A série Glee sempre nos ensinou isto desde o início. Aceitar as nossas e as diferenças dos outros.  Não devemos de ter vergonha do nosso aspecto físico ou dos nossos gostos. Glee é mesmo um clube de aceitação e amizade. Com esta música da Lady Gaga, Born This Way, aprendemos que somos todos diferentes, mas todos iguais. As personagens vestiram t-shirts a realçar os seus aspectos que achavam menos positivos, aos olhos dos outros.

9) Teenage Dream – Blaine/Warblers [T.2 E.6]

A entrada da personagem Blaine, que depois acabou por ficar até ao final, não podia ser melhor. Teenage Dream da Katy Perry interpretada com energia positiva e muita coordenação. Uma forma de boas-vindas do Kurt para os Warbles, um grupo masculino de coro da Escola Dalton Academy. Esta foi a prova que a voz é o melhor instrumento que temos.

8) Don’t Speak – Rachel/Finn Blaine/Kurt [T.4 E.4]

Pode não ter sido das interpretações mais memoráveis, mas foi sem dúvida aquela com mais emoções. Don’t Speak dos No Doubt diz tudo o que precisa de dizer nesta situação da narrativa. Quando estes dois casais não estão completamente bem um com o outro, o ambiente sufoca. Esta música interpretada a quatro foi um momento forte para estas personagens.

7) I’ll Stand by You – Finn [T.1 E. 10]

Um solo de Finn que nos aquece o coração. A descobrir que vai ser pai, guarda para si a ecografia do bebé e canta para ele. I’ll stand by you dos The Pretenders foi o tema tão bem escolhido para este momento especial. O amor evidenciado nesta cena é tocante e faz-nos sentir parte da história. Além disso prova que por vezes cantar solta as nossas emoções mais profundas.

6) Dream On – Will e Bryan [T.1 E.19]

Um duelo de titãs para a música Dream On dos Aerosmith. De forma a querer ser melhor do que o seu ex-companheiro de escola, Bryan Ryan (convidado especial Neil Patrick Harris), Will tenta de tudo num concurso de talentos. Devido à falta de tempo da organização, os dois fazem um dueto. Melhor não podia ter corrido, ambos puxam pela voz e dão tudo naquela música, no final foi difícil manter a respiração.

5) Don’t Rain in my Parade – Rachel [T. 1 E. 13]

Rachel  nunca desilude nas suas interpretações. Apesar da sua personalidade mimada e carente de atenção, Rachel oferece tudo o que tem nas suas músicas. O seu sonho concretizou-se quando interpretou Don’t Rain on My Parade de Barbra Streisand, o seu ídolo, no filme Funny Girl. A música é catchy e a Rachel está na sua praia.

4) Singing in the Rain / Umbrella – Will e Molly [T.2 E. 7]

Um mash-up bombástico. Duas músicas relacionadas com chuva, Singing in the Rain, interpretada por Gene Kelly no cinema e Umbrella por Rihanna e Jay-Z. Will e Molly interpretaram este dueto, com uma dança apelativa, com muita água e que nos fazia lembrar do tema. A atriz Gwyneth Paltron estreou-se como convidada especial da melhor maneira com momentos que nos fazem lembrar os anos 50.

3) Bohemian Rhapsody –  Vocal Adrenaline [T.1 E.22]

Já conhecia esta música da banda Queen, mas ainda não conhecia até à exaustão. Foi após ver esta performance que comecei a conhecer a letra de Bohemian Rhapsody. Além da fantástica mistura de vozes, a dança é bastante personalizada e muito interpretativa. Captou a minha atenção até porque ainda havia aquele odiozinho/amor entre a Rachel e o Jesse, que na minha opinião conseguem os melhores duetos.

2) Rumour Has It /Someone Like You – Santana e Mercedes [T.3 E.6]

Um mix explosivo com excelentes vozes. O mash-up Rumor Has It/Someone Like You, ambas da Adele, excederam todas as expectativas. Santana com uma voz soul e Mercedes que atinge altos surpreendentes foi um toque positivo à música. Com uma dança bem coreografada e uma picante rivalidade feminina tornou esta performance das melhores da série.

1) Don’t Stop Believing – New Directions [T.1 E.1]

Foi neste episódio que tudo mudou. Corrijo. Foi nos últimos cinco minutos do episódio que tudo mudou. Durante o primeiro episódio de “Glee” ficamos a conhecer um pouco mais sobre as personagens que decidem participar no grupo coral da escola. Uns por iniciativa própria e por sonharem com o palco, e outros por influência que algo de maior possa acontecer. No últimos minutos ouvimos o grupo “New Directions” a interpretar “Don’t Stop Believing” dos Journey. Rachel e Finn como o dueto principal e os restantes elementos no coro. Foi naquele momento que percebemos que esta série era para valer.