Entrevista com Khrystyna Tyminska

Entrevista com Khrystyna Tyminska

[PT] Atriz, modelo e influencer, Khrystyna Tyminska é a nova multifacetada it girl de 2019. Conhecida pelo seu trabalho extensivo em várias campanhas de de moda, vídeos musicais, incluindo no single de Chris Brown “Grass Ain’t Greener” assim como a sua carreira de televisão e cinema. Khrystyna vai ser o nome mais ouvido deste ano. Nasceu na Ucrânia e mudou-se para Dubin na Irlanda aos 9 anos. Khrystyna sempre sonhou em ser lembrada na industria do entretenimento. O blogue BeautifulDreams entrevistou a modelo nesta sua fase de carreira em crescimento.

[EN] Actor, model, and influencer Khrystyna Tyminska is the new self-made, multifaceted it girl of 2019. Known for her extensive work on various modeling campaigns music videos, including Chris Brown’s “Grass Ain’t Greener,” as well as her acting in film and television, Khrystyna is a true hustler whose name will be on everyone’s lips this coming year. Born in the Ukraine and having moved to Dublin Ireland at the age of 9 years old, Khrystyna knew from a young age that she wanted to make a splash in the entertainment industry. 

[PT] 1) Nasces-te na Ucrânia. Podes contar-nos as melhores memórias sobre quando lá vivias?

Tenho muitas memórias da infância. Penso que os momentos mais memoráveis são os que guardo com o meu pai. O meu pai faleceu quando eu tinha apenas 11 anos e eu valorizo imenso os momentos que passávamos juntos.

[EN] 1)You were born in Ukraine. Can you tell us what were your best childhood memories while you were there? 
I have a lot of childhood memories that’s for sure. I think the best memorable moment for me was with my father. My father passed away when I was only 11 years old and I definitely remember and cherish all the moment we shared together.

[PT] 2) Como modelo profissional, quais foram os maiores desafios que enfrentas-te no mundo da moda? 

Penso que viajar para longe da família possa ser muito difícil de gerir, mas eles apoiam-me e isso é muito importante para mim.

[EN] 2) As a professional model what were the main obstacles you faced?
I think travelling away from family can be very tough at times but they support me so that is very important to me.

khrystyna 5

[PT] 3) A Khrystyna participou no video clip de Chris Brown. Quais foram as maiores dificuldades que teve na representação?

Sim. A parte mais desafiante da representação, não o acto em sim, mas para mim é o sotaque, que estou a trabalhar no momento. Muitos produtores querem que tenhas um sotaque americano para papéis em filmes, mas eu tenho um fantástico treinador que me ajuda nesta minha dificuldade.

[EN] 3)You participated in a Chris Brown music video. Which was the difficulties from you found in acting?
Yes. I think the most challenging part in acting is not the acting itself for me but the accent which I am working on at the moment. A lot of producers want you to have an American accent for roles in movies, but I have an amazing acting coach who trains me for this.

[PT] 4) Com quase 100,000 seguidores no Instagram, pode indicar-nos algumas dicas para o seu sucesso no mundo digital?

As redes sociais ofereceram-me fantásticas oportunidades para colaborar com diferentes marcas em moda e beleza. Ajuda-me a conectar com diferentes pessoas pelo mundo que acho extraordinário.

[EN] 4)With almost 100,000 followers on Instagram can you give us some insights about your success in the digital world?
Social media has given me amazing opportunities to collaborate with different brands in beauty and fashion. It helps me to connect with different people around the world which I find amazing.

[PT] 5) Com uma carreira ainda em crescimento, preferia participar na em produções televisivas ou na indústria cinematográfica?

Sinceramente, eu adorava ambos. Mas sou mais apaixonada pela indústria cinematográfica, adoro a arte dos bastidores.

[EN] 5)With a career still growing, would you rather participate on television or movie productions?
I would like to do both for sure but more I would like to do movies. I love the movie industry and the art behind it.

[PT] 6) A imagem é muito importante na sua profissão. Qual é a sua rotina diária?

A minha rotina diária inclui comer o mais saudável possível durante o dia. Treino em casa e no ginásio e também cuido da minha pele, de manhã, quando acordo e à noite.

[EN] 6)Image is very important in your profession. What is the daily routine you usually have?
My daily routine includes eating as healthy as possible throughout the day, exercise either at home or in the gym and also take care of my skin in the morning and evening time.

[PT] 7) Quais são as suas actividades favoritas no seu tempo livre?

Eu adoro ler livros positivos e de motivação, e formações em representação.

[EN] 7)What are your favorite activities in your spare time?
I love to read positive and motivational books as well as doing acting classes.

[PT] 8) A sua profissão envolve muitas viagens. Até ao momento qual foi o local que mais a surpreendeu pela positiva?

Eu adoro viajar, é tão divertido! Difícil é escolher um local que me inspirou positivamente. Eu penso que cada país acrescenta algo de diferente relativamente à moda e cultura.

[EN] 8)Your profession involves a lot of travelling. So far what was the place that positively surprised you the most?
I absolutely love travelling it is so much fun! It is very difficult to say what place has inspired me the most because I think every country brings something different when it comes to fashion or culture.

Muito Obrigado Khrystyna Tyminska por esta fantástica entrevista. | Thank you very much Khrystyna Tyminska for this interview. Wish you the best. 
Images: Courtesy of Khrystyna
Anúncios

Os melhores filmes para ver quando se está doente

Os melhores filmes para ver quando se está doente

O inverno está a chegar e com ele aquele tempo frio que só temos vontade de estar em casa embrulhados numa mantinha quente, comando na mão e a ver um filme. Principalmente quando está a chover. Ou então somos “obrigados” a estar em repouso quando a gripe nos encontra. Estar em casa doente é desconfortável e desgastante, mas quando tal acontece a televisão também pode ser a nossa melhor aliada. Entre espirros fortes, pingo do nariz, lenços de papel por todo o lado, e chá na mesa de apoio juntamente com as caixas dos medicamentos, um bom filme é uma excelente companhia que nos vai alegrar. Esta é uma lista de possibilidades de bons filmes para assistirmos nessas alturas.

Saga Harry Potter

harry potter and the deathly hallows part 1_3

A saga Harry Potter sabe bem ver em qualquer altura. Os oito filmes no mundo de magia e feitiçaria criado por JK Rowling é do mais entusiasmante que existe. Os filmes são completados com por muita diversidade. Drama, comédia, ação e magia podem esperar por tudo. Uma mistura perfeita de conteúdos para nos animar em qualquer momento. Vale sempre a pena, repetir e repetir.

La La Land

La La Land

O romance musical protagonizado por Ryan Gosling e Emma Stone é dos mais emocionante. As personagens bem definidas e os cenários bem construídos, complementam-se com uma narrativa linear que nos faz sonhar. A música é o acompanhamento perfeito neste filme. Vale mesmo a pena e sabe sempre tão bem.

O Amor Acontece

love

Quase que parece uma religião, todos os anos assisto a este filme pela altura do Natal. Já faz parte de quem eu sou. O fantástico elenco é a principal causa do sucesso deste filme, isso e a narrativa coerente mas surpreendente. “O Amor Acontece” é uma caixinha de surpresas positivas que nos faz rir. Como se passa no natal, faz-nos sonhar com esta melhor altura do ano.

O Diário de Bridget Jones

bridget-jones

A saga “O Diário de Bridget Jones” já tem três filmes. O último estreou no ano passado. Uma trintona que ainda não desistiu do amor, fica envolvida num triângulo amoroso difícil de resolver. Nada corre bem a Bridget que é senhora das vergonhas, mas que segue sempre de cabeça erguida. Muitas peripécias engraçadas são esperadas neste filme, cigarros, excesso de peso e palavrões.

Paddington

paddington

Outro filme britânico, desta vez aconselho a assistirem ao amoroso filme “Paddington“. O ursinho amante de sandes de marmelada faz das suas quando decide viajar para Londres. Perdido na estação de comboios é acolhido pela família Brown. Depois da desconfiança dos moradores, Paddington merece o respeito destes devido à sua generosidade e carinho. No total são dois filmes e cada um especial.

Winnie the Pooh

Winnie the Pooh Wallpaper-51

Outro urisnho guloso que aconselho é Winnie The Pooh. Adora mel e fica sempre em sarilhos devido à sua gula. Juntamente com os seus amigos da floresta, Piglet, Tigre, Igor e Christopher Robin procuram divertir-se com o melhor que têm. Filmes de animação que aquecem o coração. Quem nunca viu tem de ver.

Hereditary

Hereditary

Três bloggers, uma festa do pijama e um filme de terror para assistir, Beautiful Dreams, More Than Entertainment e Tagarela Geek, juntaram-se numa noite cheia de terror e mistério, repleta de doçuras para acompanhar e vamos agora partilhar neste artigo a nossa opinião do filme escolhido para essa sessão, Hereditary.

Sinopse


Gênero: Terror, Mistério
Realização: Ari Aster
Argumento: Ari Aster
Elenco: Toni Collette, Milly Shapiro, Gabriel Byrne…
Duração: 2h 07m

Quando Ellen, a matriarca da família Graham, morre, a família da sua filha começa a desvendar segredos enigmáticos e aterradores. Quanto mais descobrem, mais se veem emaranhados no destino que herdaram. Uma tragédia familiar torna-se assim em algo sinistro e profundamente desconcertante.

Realização


Hereditary” é o primeiro filme de Ari Aster, que até agora tinha realizado curtas-metragens. E, não se saiu nada mal. Aliás, superou as expectativas, na realização e no argumento.

O início do filme foca-se na morte da matriarca e as suas repercussões em cada membro da família. Contudo, depressa percebemos que existe um passado familiar obscuro. Uma maldição que vai sendo descoberta aos poucos e lentamente à medida que a narrativa avança. O argumento vai deixando pistas para a resolução do mistério, e quando pensamos que vai acontecer algo, acontece algo completamente diferente. O filme vai-nos surpreendendo e, claro, assustando. Mas, sempre no momento certo e de uma maneira arrepiante que nos dá vontade de fechar os olhos. E, isso é sempre um bom indicativo de que é um bom filme de terror.

Ari Aster apresenta uma perspectiva ousada de acontecimentos, não só na escrita do argumento, mas também com uma edição e montagem que ajudam ao ambiente tenso do filme. Relembro uma cena que também é apresentada no trailer em que a câmara desce sete palmos de terra enquanto segue o caixão a entrar na terra. Uma sequência que nos dá calafrios só de pensar.

Toni Collette tem uma interpretação fantástica, passando por vários estágios: raiva, medo, luto… Mas, também Alex Wolff, que passa de adolescente rebelde, a criança assustada para o final do filme. O elenco conseguiu suportar bem o impacto emocional presente neste filme. Acredito que não tenha sido fácil digerir várias das cenas filmadas.

Opiniões


É um filme bastante intenso, recheado de mistérios que vão sendo desvendados em cenas muito bem realizadas, com atenção a todos os pormenores, levando-nos assim a sentir aqueles arrepios à medida que as coisas vão ficando mais intensas, quase como se estivéssemos lá a acompanhar tudo na primeira pessoa.

A narrativa bem construída, conseguiu captar a atenção. A curiosidade adensa à medida que o filme avança e só queremos compreender o que vai acontecer aquela família. Os planos escuras tornam a visão dos acontecimentos mais tenebrosa o que ajuda a criar o clima necessário a este género de filmes. Uma vibe negativa deambula durante todo o filme e isso reflecte-se nas cenas retratadas. A própria banda sonora é pesada e ajuda também no ambiente.

Há bastantes anos que não havia um bom filme de terror tão bom como este.

O filme escolhido foi definitivamente uma boa escolha, porque atingiu e excedeu as nossas expectativas, queríamos um filme de terror e foi isso que tivemos, com direito a várias cenas assustadoras proporcionando assim aqueles tapar os olhos em antecipação e espreitar por entre os dedos levando assim um valente susto.

Ainda bem que o vimos acompanhadas e mesmo assim, tivemos de ver um filme de animação a seguir para animar e assim evitar uma noite repleta de pesadelos.

Espero que tenham gostado desta nossa análise conjunta do filme e que este seja o primeiro de muitos artigos feitos pelas três.

Classificação – 4

E agora? Ficamos sem Super-Homem

E agora? Ficamos sem Super-Homem

A notícia foi lançada há dois dias e os fãs ainda estão em estado de choque. Negociações para uma possível participação no filme “Shazam” (estreia a 5 de abril de 2019), caíram por terra e mudanças no estúdio criaram a sentença final, Henry Cavill pode não voltar a usar a capa de Super-Homem.

Depois dos vários sinais de Hollywood a não considerarem o ator Ben Affleck para mais filmes da DC como Batman. Relembro que o ator voluntariamente decidiu entrar numa clínica de reabilitação, devido ao seu vício com o álcool. A porta para Henry Cavill para ser o Super-Homem novamente, parece que também se está a fechar. Após filmes como “Homem de Aço“, “Batman V Superman: O Despertar da Justiça” e “Liga da Justiça“, o ator pode ter os dias contados com a Warner Bros.

Motivos de mudança de estratégia são as principais razões apontadas. Os estúdios pretendem mudar o rumo dos seus filmes de super-heróis da DC Comics. Com filmes como “a” e “Aquaman” em caixa, estão a pensar noutras histórias é o caso de “Supergirl“, a origem desta super-heroína, o que deixaria de parte Cavill, pois seria necessário um Super-Homem mais novo. Em julho o ator já tinha dado indicações que a sua participação como Super-Homem ainda estava muito incerta. Contudo recentemente o ator foi confirmado na série “The Witcher” que será produzida pela Netflix e será o protagonista Gerald de Rivia.

Esta notícia abalou-me porque esperava ver mais de Henry Cavill como super-herói, que na minha opinião foi o melhor Super-Homem no cinema. Os filmes da Liga da Justiça ficaram por terminar (pelo menos por agora), mesmo depois daquelas revelações de Lex Luthor no final, para a criação de uma liga de vilões. Uma crítica grande para a DC e Warner Bros que não conseguiram construir bem a timeline dos eventos, e tal danifica gravemente as narrativas dos filmes, criando confusão aos fãs. Ao contrário da Marvel que construiu os filmes durante 10 anos, com o propósito de culminar tudo num único filme, “Vingadores: Guerra do Infinito“, e que tão bem idealizado.

Inuyasha o Filme – Sentimentos Que Transcendem o Tempo

Inuyasha o Filme – Sentimentos Que Transcendem o Tempo

Título: Inuyasha – Toki wo Koeru Omoi
Ano: 2001
Realização: Toshiya Shinohara
Interpretes: Kappei Yamaguchi, Satsuki Yukino, Kôji Tsujitani..
Sinopse: Inuyasha, um meio demónio e Kagome uma viagante do tempo terão de derrotar, Menomaru um demónio chinês que tem como objectivo invadir o Japão.

A manga de sucesso, criado por Rumiko Takahashi, conseguiu a sua adaptação em anime e o seu primeiro filme em 2001. A animação mereceu um novo lustre com esta obra cinematográfica. As personagens apresentam traços mais delicados e diferentes do anime. A história complementa o que já conhecemos. Inuyasha é meio demónio e juntamente com Kagome, uma rapariga do tempo atual que conseguiu viajar no tempo até à época feudal, Sango, uma guerreira, Miroku, um sacerdote e Shippo, um youkai, pretendem encontrar os pedaços da shikon no kakera, uma poderosa pedra de magia. Desta vez o grupo terá um forte inimigo em mãos. Menomaru um demónio chinês que tenciona derrotar Inuyasha, e seguir o legado do seu pai, destruído pelo pai do protagonista. Este caminho de vingança, não será fácil para o grupo.

A narrativa apresenta aspectos positivos, com vários momentos emocionais e ação também não falta. São apresentadas novas personagens e mesmo outras personagens que fazem parte do enredo inicial juntam-se ao acontecimento, refiro-me a Sesshoumaru, meio-irmão de Inuyasha e Kikyo, um antigo amor do protagonista. “Inuyasha o Filme – Sentimentos Que Transcendem o Tempo” consegue manter-se razoavelmente no mesmo nível do original e não ultrapassa os limites na sua intervenção. Concluindo este é um filme que se torna um complemento para os fãs do anime e apresenta um desenrolar de ações e contornos interessantes para as personagens, sem estragar o que já foi feito. O blogue atribui 3 estrelas em 5.

golden_star2golden_star2golden_star2

Curtas Vila do Conde

Curtas Vila do Conde

O Curtas – Festival Internacional de Cinema em formato de curta-metragens invade novamente a cidade Vila do Conde durante os dias 14 a 22 de julho para a sua 26ª edição. A par dos outros anos espera-se muita animação e diversidade na qualidade dos filmes exibidos. No total o festival apresenta 90 sessões e mais de 200 filmes, provenientes de 40 países diferentes.

Como cabeça de cartaz da programação do Curtas temos a Competição Nacional. Reunindo o melhor do cinema português durante 2017 e 2018, com filmes assinados por jovens já conhecidos ou ainda promessas futuras. A seleção oficial conta com 17 filmes no total: “3 Anos Depois”, de Marco Amaral; “À Tona”, de Filipe Abranches; “Agouro”, de David Doutel e Vasco Sá; “Água Forte”, de Mónica Baptista; “Anteu”, de João Vladimiro; “Aquaparque”, de Ana Moreira; “Declive”, de Eduardo Brito; “Entre Sombras”, de Alice Eça Guimarães e Mónica Santos; “Equinócio”, de Ivo M. Ferreira; “Madness”, de João Viana; “Nevoeiro”, de Daniel Veloso; “Onde o Verão Vai (Episódios da Juventude)”, de David Pinheiro Vicente; “Pas de Confettis”, de Bruno Ferreira; “Pixel Frio”, de Rodrigo Areias; “Placenta”, de Paulo Lima; “Sara F.”, de Miguel Fonseca e “Sheila”, de Gonçalo Loureiro.

Na competição internacional mantém-se uma relação entre o formal, a temática e o género cinematográfico. Trinta e uma curtas-metragens, entre as quais constam as últimas obras de cineastas premiados tanto no próprio festival, como internacionalmente, como Ben Rivers e Ben Russell, Bertrand Mandico, Helena Girón e Samuel M. Delgado e João Paulo Miranda Maria. A Competição de Vídeos Musicais, integrada na secção Stereo e dedicada a celebrar a relação entre música e cinema, apresenta uma sessão com o melhor do género a nível nacional. Por fim, a Competição Take One!, este ano alargada a mais seis países europeus, além de Portugal, dedica-se à descoberta daquilo que melhor se faz nas escolas de cinema.

O Curtas de Vila do Conde investe também numa programação dedicada aos mais novos, para desde pequenino criar o gosto pelo cinema. O Curtinhas apresenta também uma secção competitiva, dividida em três faixas etárias (M/3, M/6 e M/10), além de vários workshops e outras atividades didáticas dedicadas aos mais  novos. O filme “The Incredibles 2: Os Super-Heróis” abre a secção logo no primeiro dia do festival, a 14 de julho, numa sessão para toda a família.

Mothers-Day-The-Incredibles-Helen-Parr-1

Paralelamente ao festival, outras sugestões são apresentadas pela cidade de Vila do Conde. Exposições, workshops, animações, festa, música e muito convívio é tudo e mais do que se pode esperar deste festival que conta com a sua 26ª edição. Não perca esta oportunidade de conhecer o melhor cinema de curtas durante os dias 14 a 22 de julho em Vila do Conde.

O caminho até “Vingadores: Guerra do Infinito”

O caminho até “Vingadores: Guerra do Infinito”

O culminar de toda a história e todas as linhas temporais vão juntar-se neste próximo filme que estreia mundialmente a 26 de abril. Com esta técnica os produtores da Marvel previnem possíveis spoilers. Este será o maior e provavelmente o mais longo filme da Marvel alguma vez feito.  Esperam-se grandes surpresas (boas a más)  sobre o destino das nossas personagens favoritas.  No entanto algumas perguntas prevalecem. Será que Thanos vai conseguir todas as Pedras do Infinito? Se sim, a que custo?  Está tudo em aberto, e sem dúvida tudo pode acontecer.

Os 10 melhores livros de Nicholas Sparks adaptados ao cinema

Os 10 melhores livros de Nicholas Sparks adaptados ao cinema

Depois de ver mais um filme do escritor Nicholas Sparks, percebi que já os vi quase todos. Podem achar lamechas, mas de vez em quando sabe bem assistir a um filme com uma história assim. Romance e muito drama à mistura, um misto de sentimentos que ninguém fica indiferente. Esta é uma lista das melhores adaptações para cinema dos livros de Nicholas Sparks.

10º A Melodia do Adeus

Miley Cyrus conheceu o seu atual namorado Liam Hemsworth no filme “Melodia do Adeus“. Ambos interpretam um casal que se apaixona. Ronnie é uma rapariga rebelde que é obrigada a passar as férias de verão no Sul com o seu pai. Através da paixão pela música surge um romance que não vai ser fácil devido ao clima emocional de ambos.

A Melodia do Adeus - www.wook.pt

9º O Sorriso das Estrelas

Resultado de imagem para night Rodanthe gif

Por vezes é difícil entregarmos-nos ao amor. Um dos obstáculos pode ser a idade que já avançada pelo tempo, descobre que é melhor desistir. Em “O Sorriso das Estrelas“, Richard Gere e Diane Lane apaixonam-se como se fosse a primeira vez. Paul é um médico que viaja para visitar o seu filho, contudo é surpreendido pelo afeto que sente por uma mulher com um casamento fracassado numa praia perto do farol.

8º Palavras que nunca te direi

Resultado de imagem para message on the bottle movie gif

Em 1999 este foi o primeiro livro de Nicholas Sparks adaptado ao cinema. “Palavras que nunca te direi” tem como protagonista o galã Kevin Costner e Robin Wright. Theresa descobre uma estranha mensagem numa garrafa na praia. Decidida a procurar o autor daquelas palavras, parte numa viagem de auto-descoberta.

7º Juntos ao Luar

Channing Tatum (que ficou recentemente solteiro) faz par romântico com Amanda Seyfried neste filme. Um soldado apaixona-se por uma estudante conservadora no tempo que ele está em casa antes de partir para a sua missão. Juntos definem a lua como ponto de encontro. Porque não importa onde estiveres, a lua nunca é maior do que o teu polegar.

Resultado de imagem para dear john gif

6º Uma Escolha por Amor

Apesar de primeiro estranhar, gostei muito da química entre estes dois. Travis e Gabby são vizinhos e não se dão bem ao início. Na pequena vila costeira apaixonam-se apesar de já manterem uma relação. Uma trágica situação vai mudar a vida de ambos e por à prova o amor que sentem um pelo outro.

Imagem relacionada

5º Um Refúgio para a Vida

Uma mulher com um passado misterioso, muda-se para Southport, North Carolina. Começa a apaixonar-se por um viúvo e só ele vai conseguir confrontar o terrível segredo do passado dela. Este é um filme sobre recomeços e que possível sempre encontrar o amor.

Resultado de imagem para safe haven gif
Um Refúgio para a vida- www.wook.pt

4º O Melhor de Mim

Entre o passado e o presente compreendemos o romance de Dawson e Amanda. Um jovem casal que se apaixonou em adolescente, mas que uma terrível situação os separou. Reencontraram-se 20 anos depois e perceberam que o amor ainda existe, apesar de terem avançado com as suas vidas. Como não podia deixar de ser Nicholas Sparks adiciona o fator trágico à história.

Imagem relacionadaNicholas Sparks - www.wook.pt

3º Uma Vida a Teu Lado

Gosto deste por seguir uma narrativa diferente. “Uma vida a teu lado” apresenta duas histórias paralelas. Além disso adiciona o factor de ação. Luke, o cowboy de rodeo, apaixona-se por Sofia uma estudante. Contudo a vida de Luke é arriscada devido à sua perigosa profissão. Será o amor mais forte?

Resultado de imagem para the longest ride gif

2º Um Amor para Recordar

Provavelmente o primeiro filme que vi de Nicholas Sparkes. Dois adolescentes da Carolina do Norte. Landon Carter e Jamie Sullivan juntam-se depois das confusões de Landon. Obrigado a ser um aluno melhor tem a ajuda de Jamie nos estudos. Apenas existe uma regra: não se podem apaixonar. Evidentemente que algumas regras são para quebrar, contudo Jamie esconde um segredo.

Imagem relacionada

1º O Diário da Nossa Paixão

Em primeiro lugar só podia estar “O Diário da Nossa Paixão“. Já o vi uma dezena de vezes e gostos sempre. Este foi o único livro que li do autor. Allie e Noah não se suportavam. Isso até ao dia em que ele a obriga a sair consigo. Um amor de verão que será curto. Os pais da jovem não apoiam o romance e proíbem de se encontrarem. Só o tempo os vai juntar, quando passados anos se reencontram e esclarecem todo o passado. Um jovem Ryan Gosling e Rachel McAdams assumem o protagonismo.

Resultado de imagem para the notebook gif

Qual é para vocês o melhor filme?

Os filmes de heróis que mais esperamos este ano

Os filmes de heróis que mais esperamos este ano

Os estúdios de cinema encontram a sua galinha dos ovos de ouro. Os filmes de super-heróis conseguem vender bem. Quase todos os anos somos abordados com filmes dedicados a esta temática de heróis com super-poderes. Depois do filme Black Panther (que em breve terá crítica no blogue) o primeiro super-herói de cor a ter um filme próprio arrasou bilheteiras e tornou-se num dos melhores filmes da Marvel dos últimos tempos. Mas durante o ano de 2018 mais filmes do género apareceram. Aqui fica a lista.

Avengers: Infinity War

4 de maio

É já em maio que o um dos filmes mais arriscados de super-heróis vai estrear. Em Avengers: Infinity War todos os heróis da Marvel vão se juntar, para derrotar um inimigo em comum, o destruidor Thanos. Capitão América, Homem de Ferro, Thor, Homem-Aranha, Guardiões da Galáxia, Dr. Strange, Black Widow, Scarlet Witch. Todos estes heróis num só filme. Vai ser ousado mas penso que vai valer a pena.

Deadpool 2

18 de maio

No mesmo mês, a Marvel não vai ter mãos a medir para tanto filme. Estreia Deadpool 2. Depois do sucesso do primeiro filme, este segundo promete mais aventura, má língua e muita ação. Ryan Reynolds volta a ser o protagonista deste anti-herói que só pensa nele.

The Incredibles 2

14 junho

A continuação do filme de super-heróis criada pela Pixar vai finalmente chegar aos cinemas. A espera foi longa mas finalmente vai estrear. A família Incredible terá novos desafios, mas ainda não sabemos muito sobre o assunto. Um filme para toda a família.

Ant-man and the Wasp

6 julho

Outra continuação dos estúdios da Marvel. Depois do filme de 2015, Ant-Man tem uma parceira, Wasp. Esta é a primeira vez desta personagem no grande ecrã. O primeiro trailer já foi lançado e podemos esperar por muita ação e comédia.

Venom

5 outubro

Venom, o vilão de Spider-man vai ter o seu primeiro filme próprio. Interpretado por Tom Hardy, será um filme que vamos torcer pelo mau da fita? A sua origem vai ser explicada e o primeiro teaser já foi lançado e eu já fiquei ansiosa.

X-men Dark Phoenix

2 novembro

Ainda não se sabe muito sobre X-Men Dark Phoenix. Quem viu o último X-Men Apocalypse percebeu que Jean Grey (Sophie Turner) para derrotar o vilão teve que soltar todo o seu poder. Tal efeito criou a Dark Phoenix, uma devastadora força mutante. O filme estreia em novembro. Ainda não tem trailer.

x_men_apocalypse

Aquaman

21 dezembro

Esta personagem já nos foi apresentada no filme “Liga da Justiça” (2017), mas as suas origens ainda não são bem conhecidas. “Aquaman” será o filme da DC lançado este ano, com Jason Momoa no principal papel.

jason momoa-got-aquaman

Robocop

Robocop

Título: Robocop
Ano: 2014
Realização: José Padilha
Interpretes: Joel Kinnaman, Gary Oldman, Michael Keaton…
Sinopse: Em Detroit em 2028, quando Alex Murphy, um marido amada, um pai e um bom polícia – é gravemente ferido devido ao seu dever, a Omnicorp uma multinacional encontra a oportunidade perfeita para torna-lo na nova aposta do futuro policial.

Robocop-2

Os filmes do “Robocop” marcaram a minha infância. Lembro-me que ficava acordada até tarde (talvez era só até às 11 horas ou meia-noite, mas para mim já era tarde) para assistir ao filme, transmitido na televisão. Não era o meu género, mas gostava. Como costumava entreter-me com os brinquedos dos meus primos, alusivos a esta personagem, conhecia-o bem. A história de um polícia-robô para mim na altura sempre foi muito banal. Era perfeitamente possível. Agora, com mais idade percebo que não é bem assim. Ainda existe uma grande barreira entre a assistência das máquinas nas tarefas dos humanos. Será possível? Temas maioritariamente morais refutam esta ideia. Um robô sem emoções, apesar de conseguir mais eficácia, nunca poderá substituir um ser humano. É nesse tema que se foca este remake de “Robocop“.

Nesta obra cinematográfica, realizada por José Padilha o polícia robótico é criado de forma a limitar os crimes nas cidades, num futuro próximo. O projeto ficou restringido devido à falta de argumentos entre liberadamente deixarmos a cidade em segurança, nas mãos de uma máquina. O projeto recebe novos contornos, quando Alex Murphy um polícia sobre graves ferimentos após uma explosão. Assim renasce o Robocop, uma máquina, com emoções humanas.

O filme avança lentamente e não cativa a atenção do espectador. O enredo é muito vago e desordenado. Faltava uma continuação, contudo vejo que seja pouco provável de acontecer. Joel Kinnaman interpreta um Robocop, muito sério e desinteressante. Não senti muito empatia por esta personagem, prefiro o original. Concluindo este filme está muito mediano. O blogue atribui 3 estrelas em 5.

golden_star2golden_star2golden_star2