Saltar para o conteúdo

Crítica: O Bom Rebelde

Título: Good Will Hunting
Ano: 1997
Realização: Gus Van Sant
Interpretes:  Robin Williams, Matt Damon, Ben Affleck…
Sinopse: Will Hunting um contínuo na M.I.T., tem um talento inato para a matemática, mas necessita da ajuda de um psiquiatra para ajuda-lo a criar rumo à sua vida.

Em 1993, dois melhores amigos decidem juntar-se e escrever o argumento de um filme. Ninguém estava à espera do que aconteceu depois. Em 1998 ganhavam o Óscar. Estou a falar dos meninos prodígios de Hollywood: Ben Affleck e Matt Damon. Ainda conseguiram nomeações para melhor filme e melhor ator, mas apenas Robin Williams conseguiu o de melhor ator secundário com esse filme. A história original aborda um rapaz desorientado, Will Hunting que tem imenso potencial. Ele sabe disso, mas não aceita o seu talento de génio da matemática. Quando é descoberto por um professor universitário e este potencializa as suas competências. Mas tudo muda quando conhece um psicólogo (Robin Williams) que o encoraja a seguir os seus próprios ideais e a procurar o seu próprio caminho.

Num filme naturalmente dramático, mas com uma narrativa bem eficaz conhecemos uma lado humano e emocionante sobre um jovem que a vida não foi simpática com ele, mas que com tempo descobre que apenas ele próprio é dono do seu destino e só por isso vale seguir cada oportunidade.

You’re not perfect, sport, and let me save you the suspense: this girl you’ve met, she’s not perfect either. But the question is whether or not you’re perfect for each other.

Sean

O Bom Rebelde” é um excelente filme com uma boa formação de equipas. Não só a nível de actores como Matt Damon, Ben Affleck, Robin Williams, Casey Affleck, Mimi Driver, mas também existe uma forte conexão dos co-argumentistas. Já o realizador Gus Van Sant conseguiu criar uma obra cinematográfica real e comovente. Esta é principalmente uma história de amizades seja ela em diferentes momentos e tipos. Temos a amizade entre amigos, de professor e pupilo e mesmo de psicólogo e paciente. Cada uma cresceu à sua maneira durante este filme. Cada personagem desenvolveu a sua perspectiva mais íntima à medida que o filme avança. Esta também é uma história sobre amor que apesar de algumas barreiras, evoluiu e marcou o destino dos protagonistas.

Concluindo “O Bom Rebelde” começou em dúvida por dois jovens que ainda não tinham 18 anos, mas que se tornou num excelente filme e ainda hoje mantém um forte marco no cinema. O blogue atribui 4 estrelas em 5.

Rating: 4 out of 5.

beautifuldreams Ver todos

Licenciada em Ciências da Comunicação, adoro escrever e ler. Sou lontra de sofá, amante de filmes e séries televisivas, vejo tudo o que posso. Aprendiz de geek, vivo num mundo de fantasia. Adoro a vida e ainda há tanto para descobrir.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: