Saltar para o conteúdo

Crítica: The Mustang

Título: The Mustang
Ano: 2019
Realização: Laure de Clermont-Tonnerre
Interpretes:  Matthias Schoenaerts, Jason Mitchell, Bruce Dern…
Sinopse: A história de Roman Coleman, um prisioneiro violento que lhe foi oferecida uma oportunidade num programa em terapia de reabilitação, que envolve um treino com mustangs selvagens.

Este é um filme que pretende deixar uma mensagem. Este é um filme que pretende deixar uma mensagem. Uma mensagem de planos de apoio a reclusos para melhorar os seus comportamentos e reintegrarem-se novamente na sociedade. Esse apelo é descrito no início do filme e no fim com imagens de pessoas reais e os seus cavalos. “The Mustang” aborda a história de Roman Coleman, um prisioneiro que não tem muitas aptidões comunicativas que é aconselhado a inscrever-se num programa em terapia de reabilitação social que lhe possibilita treinar mustangs selvagens, para serem vendidos mais tarde em leilão. Esta ligação criada entre o homem e o cavalo (animal utilizado em muitas terapias com pessoas) é um vínculo forte que cresce e ajudam-se mutuamente. O protagonista, vai perceber que não precisa de estar completamente na solidão e tal vai-lhe abrir portas para criar laços perdidos com a sua filha adolescente que cortou as relações com o pai, por culpa-lo pelo estado vegetativo da mãe.

-You’ve been in isolation. What do you think about that?

-I’m not good with people.

Psicóloga e Roman

Estes filmes são importantes, pois ajudam a dar a conhecer excelentes iniciativas que não tínhamos conhecimento. Apesar de esta ser uma narrativa fictícia, compreendemos o estado emotivo do protagonista no avançar do filme. Com barreiras à sua volta e dificuldades de comunicação. Nunca aceitou os outros seres humanos, percebeu que afinal tem uma vocação e sentiu-se mais próximo da sua espécie através dos animais.

O realizador Laure de Clermont-Tonnerre inspirou-se nas belas paisagens do Nevada para a construção deste filme. Aliás é só mesmo pelas paisagens de terra batida e por-do-sol que esta obra cinematográfica se suporta. Durante o restante do tempo, acompanhamos o silêncio e comportamento do protagonista que não muito bom a comunicar. O argumento foi deixado um pouco abandonado, mas os melhores momentos são mesmo os de Roman com a sua filha. Concluindo “The Mustang” é apenas uma representação para transmissão de uma mensagem para o melhor da reabilitação social dos reclusos. O blogue atribui 3 estrelas em 5.

Rating: 3 out of 5.

beautifuldreams Ver todos

Licenciada em Ciências da Comunicação, adoro escrever e ler. Sou lontra de sofá, amante de filmes e séries televisivas, vejo tudo o que posso. Aprendiz de geek, vivo num mundo de fantasia. Adoro a vida e ainda há tanto para descobrir.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: