Saltar para o conteúdo

Crítica: X-Men Fénix Negra

Título: Dark Phoenix
Ano: 2019
Realização: Simon Kinberg
Interpretes:  James McAvoy, Michael Fassbender, Jennifer Lawrence…
Sinopse: Jean Grey começa a desenvolver um incrível poder, que a manipula a transformar-se na Fénix Negra, causando divisões entre os X-Men.

Esta última saga de X-Men tem sido de altos e baixos. Os primeiros filmes, “X-Men: O Início” e “Dias de Um Futuro Esquecido” foram bons, mas “Apocalipse” e “Dark Phoenix” perderam-se no caminho. A reintegração de um novo elenco também dificulta toda a história. A saga dos X-men deveria ter terminado com o filme de 2014. Quando está bem, não se estraga. Neste último filme voltaram a focar-se na Dark Phoenix, situação que já tinha sido apresentada em X-Men 3: O Confronto Final. Com a repetição da história, voltaram a mexer com a linha temporal e torna tudo ainda mais confuso.

Neste filme focaram-se na vida de Jean Grey, integrante principal dos X-Men que durante a infância sofreu um grave trauma e daí os seus poderes tiveram de ser contidos. Claro que numa missão pode acontecer o pior. E aconteceu. Jean Grey foi alvo de um poder máximo que alterou a sua constituição de mutante. Tornando-se um perigo para todos e com dificuldade em controlar esta magnitude de poder, procura descobrir mais sobre o seu passado e abandona os X-Men.

The mind is a fragile thing. Takes only the slightest tap to tip it in the wrong direction.

Professor Xavier

“X-Men: Dark Phoenix” apresenta muitas falhas na sua narrativa. Um forte desleixo na construção das personagens que não apresentam sentimentos nenhuns a trágicos acontecimentos. Além disso os actores não aceitaram bem os seus papéis, apenas se destacam James McAvoy, Michael Fassbender e Jennifer Lawrence que fizeram o melhor que podiam pelo filme. Os restantes apresentam um desempenho fragilizado. Contudo a culpa não é só dos atores, esta película estava destinada a falhar. As pressas dos estúdios em avançar com este filme, sem criarem um plano que possibilitassem o seu sucesso. Isto da venda dos direitos e afins complica a qualidade da representação cinematográfica. Após de 20 anos de filmes do X-Men este não correu bem e não é o ponto mais forte desta saga que conseguiu excelentes momentos. Poderiam ter terminado em grande e de forma mais vitoriosa, mas pelo contrário ficamos com um filme que mais valia não ter existido. O blogue atribui 3 estrelas em 5.

Rating: 3 out of 5.
20th Century Studios Fox

beautifuldreams Ver todos

Licenciada em Ciências da Comunicação, adoro escrever e ler. Sou lontra de sofá, amante de filmes e séries televisivas, vejo tudo o que posso. Aprendiz de geek, vivo num mundo de fantasia. Adoro a vida e ainda há tanto para descobrir.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: