Saltar para o conteúdo

Love, Marilyn

Um ícone do cinema e uma estrela sem igual. Marilyn Monroe não teve uma vida fácil, mas o seu nome é dos mais lembrados de sempre. Celebridades dos tempos atuais, interpretam excertos de memoirs de textos de pessoas que a conheciam e até da textos da própria Marilyn Monroe, encontrados recentemente numa cave, com cartas e diários escritos por si. Já muito conteúdo se criou sobre esta celebridade, mas acho que nada tão cru e sincero. Um documentário de 2013 sobre os pensamentos da atriz, enquanto lidava com a fama e a solidão.

Marilyn Monroe ainda é um mistério para muitos. A sua morte demasiadamente cedo, também foi um mistério. A sua vida parecia cheia de sorte e glamour, mas na verdade Marylin só queria ser amada, feito que nunca conseguiu verdadeiramente conquistar. Numa indústria de homens com poder, a atriz era só um objecto, mesmo lutando contra isso, não conseguiu manter-se sã e teve dificuldades em libertar-se do consumismo da sua imagem.

Nascida Norma Jean, esteve no sistema, de sítio em sítio até ao sonho de ser atriz (naquela altura era a fuga para a dura realidade). O seu ar fotogénico abriu-lhe muitas portas, mas Marilyn não queria ser mais uma. Apesar de ser sempre escolhida para papéis absurdos de bimba, falta de inteligência e gold digger, foi conquistando o seu lugar na fama aos poucos. Começou a ler (muito) e a pesquisar de que forma o seu corpo poderia comunicar, já que não lhe davam voz. Usou e abusou do seu corpo curvilíneo e tornou-se no ícone da perfeição. Os paradigmas de beleza começavam a ser outros e Marilyn foi a pioneira.

A fama aumentou e como tal a atenção também. As luzes dos holofotes interferiram bastante com a sua vida privada. Muito frágil, não teve sorte no amor e isso marcou-lhe com repercussões fortes na sua vida privada. Dificuldades que nunca conseguiu ultrapassar, pois lidava com os piores homens.

Com várias caras reconhecidas a participarem neste documentário, temos atores como: Glenn Close, Viola Davis, Ben Foster, Lindsay Lohan, Marisa Tomei, Adrien Brody, Uma Thurman, entre outros. Todos a interpretar textos com explicações na primeira pessoa dos acontecimentos. Este é um documentário longo, mas que de forma invasora conhecemos a intimidade da diva e mito de Marilyn Monroe.

beautifuldreams Ver todos

Licenciada em Ciências da Comunicação, adoro escrever e ler. Sou lontra de sofá, amante de filmes e séries televisivas, vejo tudo o que posso. Aprendiz de geek, vivo num mundo de fantasia. Adoro a vida e ainda há tanto para descobrir.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: