Melhores Filmes 2019

Drama

Parasitas

Se há filme que merece o prémio revelação no ano que passou de 2019, é sem dúvida este. “Parasitas” é brilhante e não deixa ninguém indiferente. A história foca-se num casal de sul-coreanos, com dois filhos adolescentes, todos desempregados, que recorrem a todas as estratégias para conseguirem sobreviver e ter comida no prato. Por isso decidem começar a trabalhar para uma família rica, mas nos seus próprios termos. No final do filme, o destino destas personagens muda. Excelente realização, argumento e atores. A crítica podem ler aqui.

Comédia

Once Upon a Time in Hollywood

Quentin Tarantino é sempre uma surpresa nos seus filmes. “Once Upon a Time in Hollywood” junta as duplas mais esperadas do cinema, Leonardo DiCarprio (que volta após vencer o Óscar) e Brad Pitt. Juntos, tornam o filme mais empolgante com traços de comédia nos seus diálogos. Na década de 60, a idade do ouro do cinema em Hollywood, seguimos os bastidores do que é ser uma estrela naquela época. Mesmo no final é quando o filme acelera o seu ritmo e apresenta aquele toque à Tarantino. A crítica podem ler aqui.

Biográfico

Dois Papas

Baseado em factos verídicos e produzida pela Netflix, temos o encontro entre dois papas Bento XVI o atual da altura e Francisco que ainda era cardeal. Ambos conversam sobre as alterações que poderão ser feitas para o bem da Igreja Católica. Enquanto um é mais conservador, o outro é mais liberal e disposto a aceitar os tempos modernos. Um filme que expressa os bastidores e o quotidiano no Vaticano. Com excelentes interpretações dos atores Anthony Hopkins e Jonathan Pryce, num retrato intimista sobre um momento decisivo. Em breve crítica no blogue.

Animação

Klaus

Klaus é uma daquelas histórias que nos faz aquecer o coração e acreditar que a bondade humana ainda é possível. Mesmo em clima natalício e com uma história recontada sobre um simples carteiro que torna-se no principal responsável da magia do Natal. Produzido por estúdios espanhóis, mas falado em língua inglesa, temos um conto bonito, emocionante e divertido. A animação é diferente, mas com qualidade. A crítica podem ler aqui.

Musical

Rocketman

Este filme também podia estar no biográfico, pois aborda a vida do cantor Elton John. Mas a sua conotação musical, obriga-o a estar nesta categoria. Considerado dos melhores compositores, músicos e pianistas da atualidade, Elton John é conhecido por todos nós. A história acompanha-o desde os tempos em que, ainda criança, encantava professores da Royal Academy of Music, uma das instituições musicais mais respeitadas do Reino Unido, até à consagração como estrela internacional. Passamos por tudo, a luta contra a depressão, abuso de drogas e as dificuldades na aceitação da sua própria homossexualidade. Taron Egerton é o ator principal e recebeu indicações do próprio artista.

Ação

John Wick 3 – Implacável

O terceiro filme da saga de sucesso protagonizado por Keanu Reeves chegou no passado ano. Com a cabeça a prémio por 14 milhões de dólares, o lendário John Wick torna-se alvo de todo o tipo de assassinos a soldo. Com um certo prazer no risco, volta a ser a impiedosa máquina de matar que o mundo dos marginais em tempos conheceu, desencadeando uma batalha sem precedentes com uma única finalidade: a sobrevivência. Este triller está recheado de boa ação.

Terror

Midsommar – O Ritual

Ari Aster, o mesmo realizador de “Hereditário” volta para mais um filme fora do vulgar. “Midsommar – O Ritual” é mais uma surpreendente obra de terror. Dani luta contra uma depressão, depois de um evento traumático que nunca foi capaz de superar. Para tornar tudo pior, a relação com Christian, o namorado, está à beira da ruptura. Quando ela percebe que ele foi convidado para um festival em honra do solstício de Verão a decorrer numa pequena localidade sueca, pressiona-o para que a inclua. Dos EUA, partem com um grupo de amigos até à Suécia, onde esperam viver uma experiência diferente e enriquecedora. Mas, ao contrário do que imaginavam, vão deparar-se com um festim assustador, repleto de cultos pagãos e rituais demoníacos.

Suspense

Joker

Considerado por muitos como dos melhores filmes do ano, “Joker” apresenta Joaquin Phoenix como protagonista, neste filme que lhe pode valer o Óscar. Gotham City, início da década de 1980. Habituado ao desprezo dos seus semelhantes, o comediante Arthur Fleck esforça-se por arrancar sorrisos aos poucos espectadores que ainda lhe restam. Amargurado e emocionalmente desequilibrado, é obrigado a comparecer a reuniões periódicas com uma assistente social para avaliação psicológica. Um dia, após ter sido despedido da agência de talentos onde trabalhava, é barbaramente agredido. Nesse momento, a sua já ténue lucidez desintegra-se numa raiva descontrolada. É assim que, das profundezas da sua mente atormentada, surge o psicopata impiedoso que será conhecido pelo nome de Joker. Merecedor do Leão de Ouro na 76.ª edição do Festival de Veneza, um “thriller” dramático sobre a solidão.

Romance

Marriage Story

Neste filme realizado e pensado por  Noah Baumbach temos uma história de um casal. Apesar de serem par ideal, um para o outro e com um filho em comum, decidem avançar com o processo de divórcio. Uma visão real quando a paixão desaparece e outros interesses da vida e sonhos surgem. Não existem histórias felizes e Charlie e Nicole terão de ultrapassar este momento juntos. O argumento e as brilhantes interpretações de Adam Driver e Scarlett Johansson são do melhor. A crítica do filme podem ler aqui.

Crime

O Irlandês

Uma obra-prima de Martin Scorsese com uma produção Netflix, temos uma história verídica de máfia e gangsters. Com Robert de Niro, Al Pacino e Joe Pesci nos principais papéis. Acompanhamos durante o tempo, uma história de assassinato e poder. Não existem bons nem vilões, apenas a lei do mais forte. Durante 3 horas e meia, não nos cansamos do filme. Uma obra-prima dos tempos modernos.

Fantasia

Vingadores: Endgame

O final épico da saga da Marvel era dos mais esperados do ano. No filme passado Thanos venceu e conseguiu o seu objectivo ao tornar-se proprietário de todas as pedras do Infinito. Mas a equipa de vingadores (o que restaram) não aceita o sucedido e procuram uma solução. A emoção é forte neste filme e temos um pico de nostalgia, pois toda a história com cerca de 15 anos está interligada neste último capítulo. O resultado final não podia ter corrido melhor. A crítica está no blogue e podem ler aqui.

beautifuldreams

Licenciada em Ciências da Comunicação, adoro escrever e ler. Sou lontra de sofá, amante de filmes e séries televisivas, vejo tudo o que posso. Aprendiz de geek, vivo num mundo de fantasia. Adoro a vida e ainda há tanto para descobrir.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s