A forma da água

Título: The Shape of Water
Ano: 2017
Realização: Guillermo del Toro
Interpretes: Sally Hawkins, Octavia Spencer, Michael Shannon…
Sinopse: Uma empregada de limpeza muda de uma instalações super-secretas nos anos 1960, cria uma relação com um homem anfíbio preso em cativeiro.

Guillermo del Toro é um criativo em histórias de fantasia. A sua imaginação já nos trouxe filmes como O Labirinto de Fauno e Crimson Peak. O realizador mexicano filma com paixão, consistência e determinação. Cria histórias baseadas no fantástico que se tornam verdadeiras obras-primas. “A forma da água” não é excepção. Volta aos seus primórdios criativos. A história de uma mulher muda, solitária que se apaixona por um homem anfíbio em plena Guerra Fria era o começo de um plot bastante original.

A atriz Sally Hawkins interpreta a protagonista Elisa uma mulher muda e orfã, que vive diariamente a mesma rotina. Acorda, masturba-se apanha o autocarro e vai trabalhar como empregada de limpeza numas instalações secretas. Todos os dias ouve os desabafos da sua faladora amiga, Zelda (Octavia Spencer) e vai para casa onde faz companhia ao seu vizinho Giles (Richard Jenkins), comem tarte e vêm televisão. Ambos solitários que procuram encontrar o amor. Nada de novo acontece na vida de Elisa até ao dia em que descobre o segredo das instalações onde trabalha, um homem anfíbio aprisionado.  Cria uma estranha amizade com ele e por isso decide resgata-lo daquele lugar.

Uma ode ao amor, este filme apesar de ficcional foca-se em aceitar as diferenças. Cada uma das personagens está presa aos seus problemas, mas aceitam trabalhar em conjunto para um bem maior. O argumento bem escrito reflecte bem a criatividade desta história.  As interpretações são dos momentos altos desta obra cinematográfica. Sally Hawkins sem dizer uma palavra comove-mos com as suas expressões dramáticas e tristes. Richard Jenkins o indirecto amigo da personagem é certeiro nas suas palavras e provoca momentos de descontracção no tom escuro do filme. Ambos nomeados para melhor atriz principal e melhor ator secundário. O mesmo aconteceu com Octavia Spencer, mas neste caso não concordo, a atriz mantém a mesma personalidade de sempre. Os Óscares, realizados no passado domingo ditaram que “The Shape of Water” ganhasse o Óscar de Melhor Filme e Melhor Realizador para Guillermo del Toro. Não estou totalmente de acordo com esta decisão, mas destaco a escolha da Academia por um filme de fantasia, pois normalmente são colocados de lado. Concluindo o blogue atribui 4 estrelas em 5.

golden_star2golden_star2golden_star2golden_star2

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s