Eu, Tonya

Título: I, Tonya
Ano: 2017
Realização: Craig Gillespie
Interpretes: Margot Robbie, Sebastian Stan, Allison Janney…
Sinopse: A patinadora de gelo profissional, Tonya Harding, afastou-se do seu sonho devido da intervenção do seu marido, com um escândalo mediático.

 “I, Tonya” é um filme baseado em factos verídicos sobre a vida da patinadora Tonya Harding. Um formato de documentário, este filme aborda os principais momentos que marcaram a vida pessoal e profissional de Tonya, uma das patinadoras mais conhecidas da América. A montagem cinematográfica é das mais bem-valias da produção. Com momentos cómicos e dramáticos que proporcionam e verdade de Tonya sobre os acontecimentos que levaram ao final da sua carreira como patinadora. O realizador Craig Gillespie capta quase em formato “Big Brother” as peripécias, abusos, desafios e efeito mediático de Tonya Harding.

Margot Robbie é a protagonista deste drama, ao lado de Allison Janney, que interpreta a sua abusadora mãe. Ambas merecedoras da nomeação aos Oscars e com fortes probabilidades de ganharem. A determinação e convicção que dão à personagem é demasiada e devem ter mérito por isso.

I Tonya-2

O sonho americano é retratado de forma exuberante neste serão sobre a patinagem artística. Tonya que nunca teve uma vida fácil pretende destacar-se neste meio, onde só oferece glória às meninas com vidas perfeitas, bonitas e bem arranjadas. Tonya, sempre foi uma outsider, mas vai provar o que o seu talento não tem limites.

Tudo se completa nesta obra cinematográfica. O argumento bem delineado, a montagem e descrição dos acontecimentos, à interpretação dos atores e mesmo a banda sonora, que promove um som vibrante dos anos 80 e início dos anos 90. Impossível ficarmos indiferentes a esta comédia exagerada sobre a realidade sobre factos de uma história que ainda se mantém na dúvida de muitos americanos. O blogue atribui 4 estrelas em 5.golden_star2golden_star2golden_star2golden_star2

Anúncios