Saltar para o conteúdo

Crítica: No coração do mar

Título: In the heart of th sea
Ano: 2015
Realização: Ron Howard
Interpretes: Chris Hemsworth, Cillian Murphy, Brendan Gleeson…
Sinopse: Um navio de caça de baleias e New England afunda devido a uma gigante baleia em 1820, uma experiência que inspirou a história que hoje conhecemos como Moby Dick.

Gosto quando exploram a origem de uma história já conhecida. Nesta obra cinematográfica, realizada por Ron Howard (“Uma Mente Brilhante”, “Cinderella Man“, “O Código Da Vinci“, “Anjos e Demónios“), chega-nos outra história surpreendente. Desta vez explora as verdadeiras origens da lenda Moby Dick. A história é verídica que mais tarde é contada com contornos fictícios por Herman Melville. Com paradoxos temporais, conhecemos inicialmente o jovem escritor à procura de uma aventura, ou talvez conseguir apenas algum sucesso com os seus textos. No seu trabalho de investigação conhece o sobrevivente do Essex, um navio baleeiro que naufragou em 1820. A história desenrola-se a partir daí. O filme apresentava-se como um dos melhores do ano, mas a sua grandiosidade ficou além do esperado. Não que seja um mau filme, porque não é, mas também não consegue surpreender. Mantém-se no parâmetro médio dos filmes do género. As aventuras de uma tripulação de caça de baleias, até ao encontro com uma gigante que destrói completamente a embarcação com a sua força, e a sobrevivência do grupo após o incidente.

In the Heart of the Sea” é um filme que apesar de prometer muita ação, tem em si vários momentos “mortos” que distraem o espectador. Cenas mais empolgantes de companheirismo e diálogos mais aliciantes deviam estar presentes na história. Contudo Ron Howard não se desleixou nos efeitos visuais. Aqueles momentos e maior perigo no mar dão outro ânimo ao filme. Apesar disso também informa bastante sobre a apanha do óleo de baleia naquele tempo. A película tem em si também vários momentos melodramáticos sobre o conflito de sobrevivência em alto mar. Quanto ao elenco, mantém-se firmes e determinados, mas não chegam para tornar este filme épico. Os contornos finais do trama esclarecem devidamente todo o processo. Concluindo apesar do filme ter boas bases, acaba por naufragar na esperança de ter sucesso, tal “Titanic”. O blogue atribui 3 estrelas em 5.

Rating: 3 out of 5.

beautifuldreams Ver todos

Licenciada em Ciências da Comunicação, adoro escrever e ler. Sou lontra de sofá, amante de filmes e séries televisivas, vejo tudo o que posso. Aprendiz de geek, vivo num mundo de fantasia. Adoro a vida e ainda há tanto para descobrir.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: