Crítica: A Rapariga Dinamarquesa

Neste filme Eddie Redmayne representa o corpo e alma de Lili Elbe, a primeira mulher transsexual da história.

A Rapariga Dinamarquesa” é a história verídica de Lili Elbe, nascida Einar Wegener, e considerado o primeiro caso documentado de um homem que através de intervenção cirúrgica, mudou de sexo. As expectativas eram altas para este filme, o realizador britânico Tom Hooper já é veterano em trabalhos como “Os Miseráveis” (2012) e “O Discurso do Rei” (2010) e previa o mesmo para “A Rapariga Dinamarquesa“.  O filme estava tão determinado para os Óscares que o resultado final apresentou algumas falhas. Ficou de parte a nomeação para melhor filme e melhor realizador. Apenas Eddie Redmayne e Alicia Vikander conseguiram sair vitoriosos com Melhor Actor Principal  e Melhor Actriz Secundária respectivamente, juntando-se à Melhor Direcção Artística e ao Melhor Guarda-Roupa nas nomeações dos Óscares.

Apesar de conter uma história delicada este é um caso verdadeiro que ocorreu nos anos 20 do séc. XX. Os primórdios do transexualismo são abordados neste drama. Este é um tema complexo que não é muito representado no cinema. Esta viagem de procura da identidade não é fácil, principalmente para quem viveu numa época tão conservadora. Neste filme acompanhamos a viagem física e emocional de Einar Wegener (Eddie Redmayne) na sua transformação numa verdadeira mulher. Sempre ao seu lado estava a sua esposa, Gerda (Alicia Vikander), que também sofreu com toda esta mudança. [LER MAIS]

CP_thedanishgirl_destaque

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s