Revenge

Revenge

Na minha busca incansável de procura de novas séries para ver deparei-me com “Revenge”. Queria assistir a uma série terminada, (pois não gosto de esperar semana a semana por episódio) gosto da atriz principal (gostei do seu papel na série Everwood), estava a precisar de ver um drama, não me apetecia ver uma série de sobrenatural em que tudo acontece de forma mágica e li boas reviews desta série. Pensei logo, porque não? Arrisquei e fiquei fã logo desde o primeiro episódio.

O plot é interessante, num género Conde de  Monte Cristo dos tempos modernos, sobre uma jovem que pretende vingança à família que destruiu a vida do pai e o tornou inimigo número 1 da América.  A série conseguiu 4 temporadas, com um total de 89 episódios. Na primeira temporada acompanhamos a nova vida de Amanda Clarke que agora tem o nome de Emily Throne, enquanto que um a um vai criando a sua vingança a cada uma das pessoas que estiveram envolvidas no julgamento do pai, entretanto falecido. No final de cada episódio é deixado sempre um pequeno aperitivo para o próximo, e se não fosse pela falta de tempo e pelo sono terminava tudo num ápice. Apesar que desejar continuar a sua busca sozinha na luta contra os seus objectivos, Emily consegue companheiros que a ajudam. Nolan Ross, é das personagens que mais gosto da série, divertido, espontâneo, e um bom amigo, ele é dono de uma empresa de informática onde é hacker nos tempos livres. Jack Porter, amigo de infância de Amanda, só descobre a verdade sobre ela no final da segunda temporada. Aiden Mathis esta personagem também aparece na segunda temporada e apresenta-se como o interesse amoroso de Emily, além disso teve o mesmo mestre de vingança.

Revenge1

Este caminho podia ser um caminho bem solitário, mas Emily conseguiu desafiar as probabilidades. O seu plano era destruir por completo a família Grayson, para quem o seu pai trabalhava. Os Grayson são compostos por Conrad, apenas se importa com o poder e nome da família, Victoria, mulher cínica que apenas se interessa por dinheiro, é completamente manipuladora, e os filhos Charlotte e Daniel. No seu plano de vingança, Emily pretende fazer Daniel apaixonar-se por si, para assim destruir por completo a família por dentro. Mas será que vai conseguir?

A série conseguiu ter sucesso devido à história bem pensada e ao desenvolvimento de cada personagem, cada um com os seus segredos, pareciam peças num jogo de xadrez, cada um manipulando os outros para os seus próprios interesses. Gostei de todas as temporadas, especialmente a terceira, para mim essa deixou-me com os nervos em franja. A pior foi a quarta temporada, arrastou-se demasiado com situações desnecessárias. Quanto ao final achei muito happy-ending depois de tudo o que se passou, mas com um twist interessante.

A qualidade da série é muito boa, especialmente para quem se interessa por drama, mistério, ação e intriga. Todas as personagens tem personalidade forte e todas são necessárias para o desenvolvimento da história. Segredos, segredos e mais segredos tornaram Revenge muito interessante de assistir. Uma novela escura com um factor de glamour passado nos Hamptons. Bem recebida pela crítica internacional caracterizada como sendo “Sexy”, “pegajosa”, “Exagerada mas agradável” deram o estatuto de série aconselhada sendo que a ABC não conseguiu tanta audiência num episódio, desde de Lost.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s