Crítica: O Grande Gatsby

gatsbyTítulo: O Grande Gatsby (The Great Gatsby)

Ano: 2013

Realizador: Baz Luhrmann

Participações: Leonardo DiCaprio, Carey Mulligan, Joel Edgerton, Tobey Maguire, Isla Fisher.

Sinopse: A história do aspirante a escritor, Nick Carraway, que deixa o Oeste para ir para Nova Iorque na primavera de 1922, uma era de baixa moral, de um jazz deslumbrante e de reis do contrabando. Perseguindo o Sonho Americano, Nick instala-se perto da casa do misterioso milionário Jay Gatsby e também da casa da sua prima Daisy e o seu mulherengo marido de sangue-azul, Tom Buchanan. É assim que Nick é atraído para o cativante mundo dos super-ricos, das suas ilusões, dos seus amores e deceções. Nick assiste, dentro e fora do mundo em que habita, à história de um amor impossível, sonhos incorruptíveis e amargas tragédias, levando-nos até às nossas lutas do mundo atual. (Fonte: CinemaGate).

daisyUm dos clássicos da literatura, The Great Gatsby foi retratado pelo excêntrico realizador Baz Luhrmann. Num espectáculo de luz, cor e brilho, acompanhado por um som audaz e um toque de modernidade. Se esperava que a história da autoria de F. Scott Fitzgerald fosse mais clássico, desengane-se. Mas fez bem em “abusar” um pouco. Os anos 20 (época retratada na história) foi exagerada para as classes mais altas, o som do jazz ouvia-se em cada canto, e festas eram feitas quase todos os dias. A loucura e o boémio andavam de mãos dadas nesta época. Baz viu aqui uma oportunidade para tornar mais audaz o filme, que também muito lembra as discotecas atuais. O público mais antigo e apreciador da obra literária, talvez não aprecie esta abordagem mais moderna. Eu gostei do filme, mas não li o livro, por isso não posso comparar ambos.

great-gatsbyBrindemos aos atores. Leonardo Dicaprio está impecável como o milionário Gatsby, carismático, misterioso galã. Esta personagem tornou-se muito interessante durante o filme todo, exeto quando reencontrou-se com a sua amada, aí difamou-se um pouco. Tobey Maguire está um pouco inseguro como Nick Carraway, talvez por manter sempre a mesma postura e expressões faciais de algumas personagens anteriores. O papel de Daisy foi na altura muito disputado entre as atrizes, mas foi Carey Mulligan que ficou com a melhor. Gosto desta atriz com papéis de época e cumpre na perfeição a Daisy. Achei este filme bastante divertido e glorioso a nível da imagem. Não conhecia a história e gostei imenso, o espectador fica com aquela ânsia de saber o final. A crítica negativa do filme recaí essencialmente sobre Baz Luhrmann que recorreu demasiado à sua imaginação e não trabalhou conscientemente que com The Great Gatsby poderia ter ganho um Oscar de Melhor Filme. O blogue atribui 4 estrelas em 5.

golden_star2golden_star2golden_star2golden_star2

Anúncios

One thought on “Crítica: O Grande Gatsby

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s