Crítica: A Conspiradora

A história detrás da história

A Conspiradora é um filme de 2010, realizado por Robert Redford, com as participações de James McAvoy, Robin Wright, Kevin Kline, Tom Wilkinson, Evan Rachel Wood, Justin Long, Alexis Bledel. Sinopse: Na sequência do assassinato de Abraham Lincoln, sete homens e uma mulher são presos e acusados de conspirar para matar o Presidente, o Vice-Presidente e o Secretário de Estado. A única mulher acusada, Mary Surratt (Robin Wright) é proprietária de uma pensão onde John Wilkes Booth e os outros se reuniram e planearam os ataques. Com o pós Guerra Civil de Washington como sinistro pano de fundo, o jovem advogado Frederick Aiken (James McAvoy), um herói de guerra da União, com 28 anos, relutantemente decide defender Surratt perante um tribunal militar. Aiken apercebe-se que a sua cliente pode ser inocente e estar a ser usada como isco e como refém, a fim de capturar o único conspirador que escapou a uma intensa caça ao homem – o seu próprio filho, John (Johnny Simmons). Quando a nação se volta contra ela, Surratt vê-se obrigada a confiar em Aiken para descobrir a verdade e salvar a própria vida. (Fonte: CinemaGate)

Já tinha este filme há muito tempo para ver, mas nunca me suscitou uma curiosidade imediata, recentemente optei por lhe dar uma hipótese. E gostei. O assassinato do presidente Abraham Lincoln é dos acontecimentos mais marcantes da sua história. Se tiverem mais curiosidade sobre o tema, podem assistir ao documentário Killin Lincoln. Mas se pensam que este filme não trás nada de novo, enganem-se. Em A Conspiradora descobrimos o lado da Mary Surrat, a única mulher a ser julgada pelo crime, a sua hospedagem foi local de muitas conspirações. Robert Redford decidiu recriar este acontecimento de drama histórico, até bastante interessante. Admito que quando comecei a ver o filme estava um pouco de pé atrás, mas o enredo estava de tal maneira bem idealizado, que me rendi totalmente ao filme. Apreendemos bastante sobre a história norte-americana e quais os procedimentos da altura. Desde a capturarão dos suspeitos, ao seu julgamento e  por fim ao castigo aplicado.

Com um elenco liderado por James McAvoy e Robin Wright, acompanhamos uma luta quase impossível sobre interesse social e política. Sendo um dos factores mais interessantes de acompanhar é este caminho de justiça, quem fez o certo e o errado, numa teia de conspirações em que todos os envolvidos são culpados e ninguém é inocente. Ainda a falar dos atores, James McAvoy está fantástico como Frederick Aiken , um jovem advogado carismático que vai provar que pode fazer qualquer coisa para descobrir a verdade. E Robin Wright mais discreta como Mary Surrat, mas com a mesma intensidade. O elenco é dos factores mais positivos do filme. Para quem se interessa mais por filmes históricos, este é um bom exemplo para assistir, com uma realização satisfatória, o filme tem a mesma pontuação. O Blog atribui 3,5 estrelas em 5.

 golden_star2

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s