Heidi


Heidi é uma animação criada em 1974, por  Isao Takahata e Hayao Miyazaki, baseado no livro da escritora Johanna Spyri. Em Portugal este anime foi transmitido em 1976 pela primeira vez, mas repetiu-se durante vários anos. Ainda é reconhecido pela geração mais adulta como um dos melhores desenhos animados da época e que ainda hoje é relembrado. A história baseia-se na jovem menina de 5 anos, chamada de Heidi, que é levada pela sua tia Dete para casa avô rabugento da menina que vive isolado no cimo das montanhas. Após o falecimento dos pais da Heidi, Dete tornou-se responsável pela criança, mas devido à falta de possibilidades económicas para criar a menina leva-a ao avô. Heidi é uma menina alegre, bem-disposta e simpática, diz o que pensa e gosta sempre de ajudar os outros, e é assim que consegue mudar o coração duro do avô, que logo se afeiçoa à menina. Nas montanhas dos alpes suiços, Heidi conhece Pedro, o jovem pastor de cabras e logo tornam-se amigos. Contudo após 1 ano Heidi estar com o avô a tia Dete volta com o propósito de levar a sobrinha para a cidade de Frankfurt, para esta ter a educação e apoio que merece. Contra a ideia do avô e do Pedro, Heidi vai para a grande cidade. É na casa da Família Sessmean que Heidi conhece Clara, uma menina mais velha do que ela que é muito doente e não pode andar. Heidi tem um bom coração que faz mudar a vida das pessoas e é isso que esta animação pretende demonstrar, como uma simples menina pode ser feliz e deixar feliz as pessoas em seu redor.

Ainda hoje em dia, passados já muitos anos, Heidi traz muitos turistas curiosos aos Alpes suiços, onde também a sua imagem é utilizada para turismo. Durante 52 episódios acompanhamos as aventuras da pequena, que por vezes não percebe o mundo dos grandes, mas que faz da vida o melhor que pode. Além do anime, Heidi também foi retratada no filme de 1977, com o mesmo nome e interpretado pela jovem atriz Shirley Temple, muito conhecida na época. Outros filmes, desenhos animados e curtas metragens foram realizados, mas não de tanto sucesso, até a Disney tentou a sua sorte. Aconselho a visualização desta animação pois pela sua sensibilidade e inocência faz-nos reviver os tempos de criança, em que nós também vivíamos assim felizes, sem grandes preocupações.

Anúncios