Crítica: Die hard 3 – A Vingança

Die Hard 3 ou em título português Duro de Matar 3 a Vingança é um filme de 1995, realizado por John McTiernan. Protagonizado por: Bruce Willis, Jeremy Irons, Samuel L. Jackson, Graham Greene e Colleen Camp. Sinopse: Um homem que se chama a si mesmo Simon inicia uma série de actos terroristas pelas ruas de Nova Iorque. Fará detonar uma série de bombas pela cidade, a menos que o agente John McClane (Bruce Willis) aceda a jogar um jogo chamado “Simon diz”… Com a ajuda de Zeus (Samuel L. Jackson), um electricista de Harlem, que John conhece por acaso, começa uma aventura trepidante para averiguar as charadas e intenções do terrorista.

Neste triller de ação a emoção e adrenalina está presente desde o início até ao final do filme. A história começa logo a bombar com uma explosão no centro da cidade, onde o terrorista tem um pedido a especial e o único que pode resolver o assunto é John McClane (Bruce Willis), que anteriormente já nos habituou a este anti-herói. McClane é um polícia, muito resmunguento que faz o que lhe apetece, sem pouco se importar com os sentimentos dos outros, apenas em prol de fazer o que necessário para salvar vidas. Devido ao seu mau-comportamento John está suspenso da polícia, mas como sempre está no lugar errado, na hora errada, e neste filme vai ter que lidar com uma Vingança passada. Porém não está sozinho, tem a ajuda de Zeus (Samuel L. Jackman) que se vê numa embrulhada junto de McClane e juntos terão de decifrar os enigmas divulgados por Simon.

Este filme não desilude, pois normalmente pensamos que quantas mais sagas são realizadas de um filme, destrói a história principal, mas na minha opinião tal não acontece com Die Hard (que recentemente lançou o quinto filme). Duro de Matar 3 – A Vingança é aliciado com mistério, ação, suspense e aventura, e claro não podia faltar as típicas piadas de herói que Bruce Willis não perde tempo em dar. O vilão desta vez é desempenhado por Jeremy Irons e o seu sotaque, ironia e sangue frio são muito bem aplicados neste jogo de rato-gato. Pois quando pensávamos que o filme já tinha terminado, e que o resto só para o próximo episódios (até porque é longo são quase 3 horas de filme) uma reviravolta inesperada acontece, mas sempre cheia de ação até ao último minuto. Consluindo este é um filme de blockbuster que vale a pena ver, principalmente para os amantes de pura ação. O Blog atribui 3,5 estrelas em 5.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s