Crítica: As vantagens de ser invisível

The Perks of being a Wallflower ou As Vantagens de Ser Invisível título em português é um filme de 2012, realizado por Stephen Chbosky e com as participações de Logan Lerman, Emma Watson, Ezra Miller, Paul Rudd, entre outros.

Estamos em 1991. O academicamente precoce e socialmente desajeitado Charlie (Logan Lerman) é um ser invisível, que vive no seu próprio mundo, até conhecer um carismático par que o decide ajudar. A bonita e rebelde Sam (Emma Watson) e o seu destemido meio-irmão Patrick (Ezra Miller) guiam Charlie através de novas amizades, primeiro amor, sexualidade, festas, exibições de meia-noite do filme “Rocky Horror” e na busca pela canção perfeita. Ao mesmo tempo, Mr. Anderson (Paul Rudd), o professor de Inglês de Charlie começa a introduzi-lo no mundo da literatura, alimentando-lhe os sonhos de um dia se tornar um escritor. Mas apesar de Charlie sentir-se realizado no seu novo mundo de adulto, nunca consegue ver-se livre da dor que arrasta do seu passado, e que inclui o recente suicídio do seu melhor amigo Michael e a morte acidental de uma querida tia. Quando os seus amigos começam planear a saída de casa para a faculdade, o precário equilíbrio de Charlie começa a desmoronar-se, e na origem da sua tristeza está uma chocante revelação.

Um dos aspectos positivos deste filme é certamente o jovem elenco refrescante que nos faz sentir à vontade e nos faz lembrar a nós quando tínhamos aquela idade e onde a vida parecia infinita. Este não é o típico filme de adolescentes a que estamos habituados, este filme faz-nos pensar sobre as escolhas que fazemos e a que caminhos essas escolhas dão. Que está certo errar e que só assim podemos aprender a apreciar o que temos, desde que podemos contar com os amigos. Emma Watson desfaz-se completamente da personagem de Harry Potter que lhe deu fama, com a personagem deste filme torna-se mais desinibida e carismática, não teme o futuro. A sua trama é portanto uma surpreendente e espantosa mistura entre uma completa telenovela juvenil e um profundo melodrama pessoal. Os medos, dramas, romances e dúvidas do protagonista e dos outros dois jovens que o ajudam, são todos explorados com grande profundidade e realismo.

O principal responsável pela profundidade emocional do argumento é Stephen Chbosky que, para além de ter escrito o best seller literário que está na sua base, conseguiu manter e transmitir as suas principais ideias sem sacrificar a sua essência ou recorrer a atalhos desnecessários, que muitas vezes são utilizados pelos guionistas de adaptações cinematográficas em proveito do entretenimento das massas. As estrelas do seu elenco, Logan Lerman, Emma Watson e Ezra Miller, também conferem uma forte dose de excelência ao filme, nomeadamente Ezra Miller que mais uma vez nos prova que é um ator versátil e fenomenal que tem potencial e qualidade para interpretar personagens que não sejam psicopatas. Concluindo apreciei bastante o filme Vantagens de Ser Invisível, pois apesar de ser um filme protagonizado por adolescente, não se torna apenas visível para essa faixa etária, pois os assuntos que são retratados são bastante complexos. O Blog atribui 3,5 estrelas em 5.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s