Crítica: Upside Down

Upside Down (2012) é um filme realizado por Juan Solanas e tem como protagonistas  Jim Sturgess (One Day), Kirsten Dunst (Homem-Aranha) e  Jayne Heitmeyer. Uma mulher (Kirsten Dunst) e um homem (Jim Strugess) apaixonam-se loucamente um pelo outro, mas o facto de viverem em dimensões completamente distintas complica obviamente o desenvolvimento do seu romance.

E se vivemos em mundos com dimensões paralelas? Já pensou sobre isso? Num mundo imperfeito, divido em duas partes, sendo que as duas parte estão viradas em sentidos opostos. O filme Upside Down demonstra essa mesma realidade. Pessoas que vivem num mundo divido em Parte Superior e Inferior. A primeira parte referida é mais desenvolvida e industrial, governado por pessoas ricas, já a Parte Inferior vive na pobreza e discrição pela outra parte. Dois mundo que apesar de serem o mesmo, não são amigáveis e é estritamente proibido para ambas as partes, dirigi-se ao outra parte. Além de ser difícil de lá chegar, devido à incompatibilidade na gravidade, um ser humano apenas aguenta estar na parte inversa durante 1 hora senão o seu corpo começa a incendiar-se.

Mas Sam Kirk pretende desafiar essa lei da gravidade e dirigir-se à Parte Superior, onde se encontra a sua alma-gémea: Eden Moore. Enamorados desde crianças, Sam e Eden sempre conseguiam arranjar maneiras de se encontrar ás escondidas, mesmo pertencendo a mundos diferentes. Mas são descobertos um dia: Sam é preso e levado para longe da sua família e Eden sofre um acidente do qual perde a memória. Passaram 10 anos em ambos voltam a reencontrar-se. Será o amor mais forte do que a própria realidade?

Upside Down é um filme que nos demonstra um mundo como o nosso mas com algumas particularidades, o que faz lembrar um pouco o filme In Time. Resumindo o filme demonstra uns óptimos efeitos especiais, de um mundo inverso com paisagens lindíssimas. Porém a história em si termina com ainda muitas perguntas por explicar, que deixa o telespectador um pouco confuso. Pois não queremos apenas happy endings, mas sim uma história consistente com um fundo de lógica. Mas no fundo torna-se apenas numa história de amor em formato sci-fi. O Blog atribui 3 estrelas em 5.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s