Crítica – A Mulher de Negro


The Woman in Black ou a Mulher de Negro é um filme de 2012 realizado por James Watkins e tem nos principais papéis Daniel Radcliffe, Ciarán Hinds e Janet McTeer. Este é um filme de terror psicológico que aborda temas como o sobrenatural e o desconhecido. A narrativa do filme, leva-nos a acompanhar a vida de uma jovem adulto advogado o seu nome é Arthur Kipps, protagonizado por Daniel Radcliffe, o eterno Harry Potter. Arthur uma personagem um pouco complexa e deprimida, vive dias extremamente complicados tanto a nível profissional, como pessoal. A sua esposa morreu à alguns anos, enquanto dava à luz o filho de ambos, o pequeno Joseph. O que ainda é muito complicado para Arthur superar a perda da sua esposa e ainda ser o único sustento (em difíceis épocas) do seu único filho.

Para assegurar o seu emprego na área já que vive sempre deprimido e o seu patrão conseguiu uma única maneira de se redimir, Sir Arthur terá de se deslocar até a uma aldeia cinzenta e fria, no noroeste britânico, onde terá como função juntar um monte de papelada de uma mansão abandonada e a conseguir vender, o mais rapidamente possível. Sem oportunidade de recusar o encargo, Arthur desloca-se então de imediato até à aldeia, onde passa desde logo a contar com a ajuda de Daily (Ciarán Hinds), um homem de tratos amáveis que faz de tudo para que ele não preste atenção às superstições da população local. Porém, mal entra na residência vitoriana, Arthur começa a deparar-se com fenómenos paranormais verdadeiramente inexplicáveis, que levam a sua mente outrora racionalista a entregar-se à crença de que habita por ali uma espécie de maldição antiga…

Cabe agora a Arthur a missão de descobrir quem ou quê que mantém aquele lugar hostil e cheio de escuridão, onde jamais algum aldeão atreveu-se a entrar na dita mansão assombrada.

The Woman in Black é um filme classicamente de terror, onde vemos o vulto de repente, ouvimos os gritos de horror, e até a música de fundo que nos faz tapar os olhos, com medo que algo surja de repente. Não deixando para trás a história cliclé do fantasma com assuntos por resolver que anda a pregar sustos a todos os que interfiram. Mas o lado positivo desta história é que nos faz ficar sempre com vontade de descobrir o porquê dos acontecimentos e o que será que vai seguir. Para quem gosta do género é um filme a não perder.O Blog atribuí 3,5 estrelas em 5

Anúncios

2 thoughts on “Crítica – A Mulher de Negro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s