Ergo Proxy

Ergo Proxy é um anime de género suspense e ficção científica, que teve a sua origem em 2006. Este anime foi inovador para a altura pois combinava a tecnologia 2D de animação com a tecnologia 3D, o que tornava a imagem um pouco algo “hollywoodesco“. A história passa-se no futuro Pós-Apocalipse, numa cidade chamada de Romdo, nesta “quase” utopia os humanos vivem pacientemente com os AutoReivs e Entourage (andróides). Porém uma série de assassinatos, cometidos por robôs descontrolados, infeccionados pelo vírus Cogito, gera um clima de insegurança na cidade. Cabe a Re-l Mayer (Lil), personagem principal e também inspectora policial, descobrir e destruir quem ameaça o equilíbrio de Romdo. Por outro lado, os chefes da cidade fazem experimentos em laboratórios, com o objectivo de criar um novo ser, os Proxy. Estes são caracterizados como semi-deuses, sendo estes a chave da existência da humanidade.

Rel – L, sendo neta do Regente da Cidade onde todos os humanos tem um lugar, um objectivo a cumprir, sempre viveu beneficiada na sociedade, vivendo sozinha com Iggy, o seu robô. Porém este vê-se “encurralada” em situações que não consegue explicar, quando um estranho ser a visita em sua casa. Pensado que era um sonho, procura respostas com os chefes da cidade. Os regentes ignoram-na, incluindo o próprio avô. Apenas Rel-L pode encontrar as respostas sozinha, por  isso encontra alguém que pensa ser capaz de ajuda-la. Vicent Law é um simples homem, que sempre levou uma vida simples. Até ao dia em vê-se a ser perseguido pela polícia, e é expulso da cidade. Para o lugar os os cidadãos que não respeitam as leis, são enviados. Pino, uma robô criança, infeccionada com o vírus, junta-se a Vicent, pois considera-o como seu “amigo” e juntos partem para um lugar totalmente diferente ao habitual. Rel- L acredita que o único que pode dar as respostas que procura para aquele misterioso ser, é Vicent Law.

Este anime torna-se um pouco complexo à medida que a história desenrola. Pois concentra-se fortemente na psicologia e mentalidade de cada um dos protagonistas, levando por vezes o telespectador ao extremo da situação. A situação não podia ser mais complicada. A história faz lembrar um pouco o filme I robot, passa-se no futuro, os robôs que viviam pacificamente com os humanos, são infeccionados com o vírus, que faz com que ganhem consciência, isto é “pensam por si próprios”, esta é uma viagem alucinante à “Procura do seu verdadeiro Eu”. Além disso o criador Shukou Murase, juntamente com o Manglobe estúdio juntaram muitas questões filosóficas ao enredo, pois muitos dos nomes dos robôs são de filósofos. Tendo influências da Antiga Grécia e Itália Renascentistas, onde até os mais pequenos pormenores nos passam despercebidos. Ergo Proxy tem apenas uma temporada, com 23 episódios, ma promete dar a volta a cabeça ao telespectador.

Em suma, esta é uma história com estilo gótico, interessante, pois aborda temas de superstições sobre o futuro, com exemplos, os robôs ganharem mentalidade. Por outro lado se tenciona assistir ao anime, aconselho vivamente a estar bastante atento, pois de repente toda a história pode mudar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s