Crítica: Amanhecer – Parte 1

 O quarto filme da Saga Twilight chegou ás salas dos cinemas. Breaking Dawn (Amanhecer) – Parte 1 juntou os fãs de todo o mundo para assistirem ao tão aclamado e esperado filme. Juntando os jovens atores nos papéis principais Robert Pattinson e Kristen Stewart como o Edward um elegante vampiro e Bella uma humana teimosa. O casal vive momentos de sonho, aguardam pelo dia mais esperado das suas vidas, o seu casamento. O filme com a história de amor épica inicia-se com a entrega do respectivo convite do evento, onde demonstra as diferentes reacções dos convidados para o tão aguardado dia. Por outro lado vemos a total oposição ao casamento por parte de Jacob, que vive momentos penosos, isto porque sentes-se atraído por Bella. Além disso sabe o que o casamento significa, a transformação da jovem em vampira, para viver eternamente com o seu noivo. Depois dos nervosismos pré-boda, chegou o momento tão aguardado. O momento pelo qual os fãs esperavam, o vestido de noiva, as decorações do espaço, o bolo de casamento, os convidados presentes, a noiva a caminhar até ao altar e a altura em que ouvimos o “Sim”. Depois de um casamento sem percalços, excepto a fúria de Jacob, mas fora isso houve momentos de muita dança e diversão. Os recém-casados partem em lua-de-mel para o Rio de Janeiro. Durante duas semanas, vivem momentos de pura felicidade e encanto, estão no paraíso. A história muda quando Bella desconfia estar grávida de Edward (algo que nem sabia que seria possível). Devido ao rápido desenvolvimento do bebé, decidem embarcar para casa novamente.

Edward teme pela vida de Bella, deduzindo que o feto poderá nascer como aquilo que ele é, um demónio. Bella por outro lado está confiante e deseja a todo o custo ter o bebé, indo contra todos os princípios de Edward. Neste filme da saga Twilight abrange temas mais adultos, como o matrimónio, a primeira vez com um parceiro e a maternidade. O que por sinal é bom, ver as personagens enfrentarem novos desafios. Além da história que circula Edward e Bella, existe a de Jacob. Este ia contra todos os princípios da sua amiga Bella, que gostaria de se ver transformada num vampiro, ele por outro lado é contra esse ser sobrenatural. Pois sendo um lobisomem, desde gerações que tem obrigação de caçar vampiros. Apesar disso as suas ideias mudam quando descobre que Bella está grávida, e além de não concordar que ela tenha o bebé, também vai contra a sua matilha, pois estes querem matar Bella. Jacob revoltado com tal decisão, torna-se num rebelde, protegendo a vida de Bella da sua família de lobisomens.

Referente aos aspectos negativos desta parte da saga temos a pouca evolução das personagens relativamente aos filmes anteriores. O Jacob continua apaixonadíssimo por Bella e esta ainda lhe faz os “olhinhos” apesar de estar apaixonada por Edward. Por outro lado Edward continua com o seu auto-controlo de nada fazer para evitar a perda de Bella. Já os pontos positivos são mais. Os efeitos visuais estão muito bem conseguidos, acompanhando a gravidez com a degradação da Bella e o pós-gravidez. Por outro lado a cena do parto também conseguiu ficar realista . O final acaba de forma surpreendente, pois o espectador fica com curiosidade sobre o que vai acontecer na próxima película. Resta-nos agora esperar até Novembro de 2012 para a continuação da saga, com Breaking Dawn – Parte 2.

Anúncios

0 thoughts on “Crítica: Amanhecer – Parte 1

  1. Pois é, nós ontem vimos o filme de que toda a gente falava. xD
    Este é o tipo de filme que interessa mais aos fãs do livro. Não traz nada de novo ao cinema.
    Nos pontos negativos, concordo que as personagens não evoluem, apenas tentam a adaptar-se a novas situações, mas continuam com os mesmos dilemas interiores. Também acho que o bebé parece pouco realista, exageraram um pouco nessa parte.
    Nos pontos positivos, a gravidez e o parto são muito realistas, tal como a consequente transformação em vampira de Bella. O final desperta a curiosidade para o próximo filme e são mostradas algumas imagens que desvendam um pouco do que vai acontecer.
    Acho que no geral, o filme é fiel ao livro.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s